Considerando a função social das informações geradas nos sistemas de comunicação e informação, o ambiente virtual descrito no texto exemplifica

Texto

(1)

01) O "Portal Domínio Público", lançado em novembro de 2004, propõe o

compartilhamento de conhecimentos de forma equânime e gratuita, colocando à disposição de todos os usuários da Internet, uma biblioteca virtual que deverá

constituir referência para professores, alunos, pesquisadores e para a população em geral. Esse portal constitui um ambiente virtual que permite a coleta, a integração, a preservação e o compartilhamento de conhecimentos, sendo seu principal objetivo o de promover o amplo acesso às obras literárias, artísticas e científicas (na forma de textos, sons, imagens e vídeos), já em domínio público ou que tenham a sua

divulgação devidamente autorizada.

BRASIL. Ministério da Educação. Disponível em:

http://www.dominiopublico.gov.br.Acesso em: 29 jul. 2009 (adaptado).

Considerando a função social das informações geradas nos sistemas de comunicação e informação, o ambiente virtual descrito no texto exemplifica

A) a dependência das escolas públicas quanto ao uso de sistemas de informação. B) a ampliação do grau de interação entre as pessoas, a partir de tecnologia convencional.

C) a democratização da informação, por meio da disponibilização de conteúdo cultural e científico à sociedade.

D) a comercialização do acesso a diversas produções culturais nacionais e estrangeiras via tecnologia da informação e da comunicação.

E) a produção de repertório cultural direcionado a acadêmicos e educadores.

02) Concordo plenamente com o artigo "Revolucione a sala de aula". É preciso que valorizemos o ser humano, seja ele estudante, seja professor. Acredito na importância de aprender a respeitar nossos limites e superá-los, quando possível, o que será mais fácil se pudermos desenvolver a capacidade de relacionamento em sala de aula. Como arquiteta, concordo com a postura de valorização do indivíduo, em qualquer situação: se procurarmos uma relação de respeito e colaboração, seguramente estaremos criando a base sólida de uma vida melhor.

Tania Bertoluci de Souza Porto Alegre, RS Disponível em <:http://www.kanitz.com.br/veja/cartas.htm>. Acesso em: 2 maio 2009 (com adaptações).

Em uma sociedade letrada como a nossa, são construídos textos diversos para dar conta das necessidades cotidianas de comunicação. Assim, para utilizar-se de algum gênero textual, é preciso que conheçamos os seus elementos. A carta de leitor é um gênero textual que

(A) apresenta sua estrutura por parágrafos, organizado pela tipologia da ordem da

injunção (comando) e estilo de linguagem com alto grau de formalidade.

(B) se inscreve em uma categoria cujo objetivo é o de descrever os assuntos e temas

que circularam nos jornais e revistas do país semanalmente.

(C) se organiza por uma estrutura de elementos bastante flexível em que o locutor

encaminha a ampliação dos temas tratados para o veículo de comunicação.

(D) se constitui por um estilo caracterizado pelo uso da variedade não-padrão da

língua e tema construído por fatos políticos.

(E) se organiza em torno de um tema, de um estilo e em forma de paragrafação,

representando, em conjunto, as ideias e opiniões de locutores que interagem diretamente com o veículo de comunicação.

(2)

Texto para a questão 03

Consoada

Quando a Indesejada das gentes chegar (Não sei se dura ou caroável),

Talvez eu tenha medo. Talvez sorria, ou diga:

- Alô, iniludível!

O meu dia foi bom, pode a noite descer. (A noite com seus sortilégios.) Encontrará lavrado o campo, a casa limpa,

A mesa posta,

Com cada coisa em seu lugar.

(Manuel Bandeira)

03) Manuel Bandeira é um dos grandes poetas do modernismo brasileiro. Sua poesia, apesar de ser multifacetada, apresenta alguns temas recorrentes, dentre eles a presença da morte. No poema acima, essa temática é expressa por meio da linguagem:

A) hiperbólica, para exacerbar o sentimento de medo do eu lírico. B) denotativa, para evidenciar a oposição entre vida e morte.

C) rebuscada de neologismos, para transmitir o caráter implacável da morte. D) referencial, para mostrar o quanto os modernistas destruíram as possibilidades

comunicativas da linguagem.

E) simples, porém expressiva para construir a cena em que a morte faz parte de um diálogo imaginário.

(3)

(Disponívelem: http://entretenimento.uol.com.br/album/teatro_de_debret_album.jhtm, acesso em 14 de julho de 2010)

Era um dia abafadiço e aborrecido. A pobre cidade de São Luís do Maranhão parecia entorpecida pelo calor. Quase que se não podia sair à rua: as pedras

escaldavam; as vidraças e os lampiões faiscavam ao sol como enormes diamantes, as paredes tinham reverberações de prata polida as folhas das árvores nem se mexiam as carroças de água passavam ruidosamente a todo o instante, abalando os prédios; e os aguadeiros, em mangas de camisa e pernas arregaçadas, invadiam sem cerimônia as casas para encher as banheiras e os potes. Em certos pontos não se encontrava viva alma na rua; tudo estava concentrado, adormecido; só os pretos faziam as compras para o jantar ou andavam no ganho.

(O Mulato, Aluísio Azevedo)

04) Tanto Debret, autor da gravura acima, quanto Aluísio Azevedo, que escreveu, dentre outras obras, o romance O Mulato, retrataram aspectos do cotidiano brasileiro do século XIX. Ao se estabelecer uma relação entre a obra de Debret e o trecho de O Mulato, conclui-se que

a) ambos se identificam pelas características estéticas marcantes, como tristeza e melancolia, do movimento romântico das artes plásticas.

b) o artista, na pintura, foi fiel ao seu objeto, representando-o de maneira realista, ao passo que o texto é apenas fantasioso.

c) a pintura e o texto têm uma característica em comum: fazem referência ao elemento africano, o qual constitui peça fundamental para a compreensão das relações de trabalho daquela época.

d) o texto e a pintura são baseados no contraste entre a cultura europeia e a cultura africana.

e) há forte direcionamento político no texto e na pintura, uma vez que a referência aos afrodescendentes permite antever a abolição da escravidão que ocorreria anos depois.

(4)

05) (UFG – 2008) Leia o excerto do sítio Guardian Jobs.

Disponível em: <http://jobs.guardian.co.uk> Acesso em: 17 set. 2007.[Adaptado]. Os serviços desse sítio:

a) selecionam os currículos mais simplificados. b) contratam profissionais da área de publicidade. c) destacam os melhores anúncios de emprego. d) destinam-se a desempregados e empregadores. e) favorecem o ramo de gêneros alimentícios.

06) (UFF 2008 - Adaptada) Cuando pensamos en los inmigrantes, generalmente nos imaginamos a personas de países pobres moviéndose hacia países ricos. Pero sólo cerca de un tercio de los 200 millones de personas que conforman la población emigrante global se mueve de naciones en desarrollo a naciones más ricas. Otro tercio se mueve entre naciones en desarrollo, y el resto se mueve desde naciones ricas a naciones en desarrollo.

En el texto, el autor usa dos palabras que tienen sentido similar: “inmigrante(s)” y “emigrante”.

Pero, las está utilizando para designar a:

(A) Aquel que no sale de su país y aquel que sale de su país; (B) Aquellos que llegan a un país;

(C) Aquellos que se trasladan de su país;

(D) Aquel que se traslada de su país y aquel que llega a un país; (E) Aquel que llega a un país y aquel que se traslada de su país.

(5)

Gabarito 1- C 2- E 3- E 4- C 5- D 6- E

Imagem

temas relacionados :