Aulas Liberato Do professor Irineu disparo em cc

Texto

(1)

FUNDAÇÃO ESCOLA TÉCNICA LIBERATO SALZANO VIEIRA DA CUNHA CURSO DE ELETRÔNICA

ELETRÔNICA DE POTÊNCIA

Prof. Irineu Alfredo Ronconi Junior Prof. João Neves

COMUTAÇÃO DO TIRISTOR EM CORRENTE CONTÍNUA

Inicialmente deveremos analisar as características do disparo dos tiristores. Como nesta primeira prática o objetivo principal é o aprendizado teórico do componente é sugerido o uso do BRY 55, tendo em vista que o mesmo é de baixa potência (funciona bem com correntes pequenas), registrando que uso prático do BRY em eletrônica de potência é muito menor que os da série TIC. Outro SCR de fácil disparo é o TIC 106D. O circuito sugerido é o seguinte:

S2 DC V NO DATA Oscil R2 10-100k 40% L1 + -Vs1 0-12V R1 1-10K SCR1 SCR S1

Você deve ajustar a tensão da fonte no valor da tensão máxima suportada pela lâmpada (normalmente 10V). Os valores de tensão são lidos no osciloscópio e no multímetro.

Ajuste o potenciômetro (pelo menos dez valores) até que ocorra o disparo. Tente determinar a corrente que circula no Gate quando ocorrer o disparo (nem sempre é possível).

SEM DESLIGAR o circuito meça a tensão entre o anodo e o catodo do tiristor (deixe o multímetro fixo nesta posição). Diminua agora gradualmente a tensão da fonte, anotando os valores de tensão do osciloscópio e do multímetro. Cuide quando o tiristor parar de conduzir.

Mantenha estes valores de tensão e tente disparar o tiristor. O que ocorre?

(2)

A seguir são apresentados três circuitos utilizando tiristores. A alimentação é realizada por uma fonte de tensão contínua. Os circuitos têm sempre duas chaves. Estas, uma seqüência para o acionamento (ligar/desligar) do tiristor, que deverá ser observado com atenção, e os resultados anotados.

Os valores dos componentes são sugeridos nos esquemas. Você pode utilizar uma lâmpada ou um diodo, porém neste caso deve adicionar um resistor em série com o mesmo, para limitar a corrente a um valor adequado.

(3)

1- Circuito 1:

S2 S1

R1 10-100k

L1

SCR +

-0-12V

Inicialmente você deve fazer uma avaliação (uma previsão) do funcionamento do circuito:

Para que serve a chave S1? Para que serve a chave S2?

Monte o circuito. Acione a chave S1. O que ocorre?_____________

Abra a chave S1. O que ocorre?__________________________ Feche a chave S2. O que ocorre?

A prática confirmou a avaliação feita previamente? (comente)

(4)

Desta vez temos três chaves e foram adicionados dois capacitores. Como da outra vez, faça uma previsão para o funcionamento do circuito, detalhando a função dos capacitores e das chaves.

Faça o circuito entrar em operação, isto é, a lâmpada deve ser acionada (ligada, HÁ DUAS MANEIRAS PARA FAZER ISSO.) e a seguir desligada. Descreva detalhadamente como isto pode ser realizado, e quais as diferenças entre os dois modos de disparo.

_____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________ _____________________________________________________________

3- Circuito 3:

Imagem

Referências