• Nenhum resultado encontrado

A genética mais avançada e o serviço técnico mais profissional

N/A
N/A
Protected

Academic year: 2022

Share "A genética mais avançada e o serviço técnico mais profissional"

Copied!
60
0
0
Mostrar mais ( páginas)

Texto

(1)

A genética mais avançada e o serviço técnico mais profi ssional

Visite-nos em:corteva.pt

®,TM, SM São marcas comerciais da Corteva Agriscience e suas empresas afi liadas. ©2022 Corteva.

Silagem

(2)

03 04 06 08 10 11 12 13 14

BlueN

®

Instinct

®

- AQUAmax

®

Granular Link

Lumiposa

®

P2105 - P2046- PR1921 P1772 - P1574 - P1535 P1332

P0937 - P0933 - PR34B39

Índice

15 16 17 18 19

P0725 P0640 P9911

P0362 - P9889 - P9363 Outros Produtos

20 21 22

PR59N57 - PR58N57 Faraone

Lilio Milho

23 24 25 26 27 28

Inoculantes

Rapid React

®

11CFT

11C33 11B91 11A44

29 30 31 32

11GFT 11G22 11AFT 11H50

33 56 57

Ensaios silagem 2021 Agradecimentos

58

Contacte já o seu consultor agronómico

Híbridos e VARIEDADES da Pioneer

comercializados em Portugal

(3)

3

Fixação do azoto atmosférico, para uma cultura mais vigorosa

A Corteva Agriscience tem muito orgulho em apresentar o BlueN®, um novo e inovador produto biológico que fornece azoto adicional às culturas de milho, e outras importantes culturas, durante o seu desenvolvimento.

Este optimizador da efi ciência nutricional foi cientifi camente comprovado e formulado para, em combinação com outros fertilizan- tes tradicionais, fornecer uma fonte natural de azoto facilmente disponível nas culturas, minimizando o risco de perdas para o meio ambiente.

BlueN® é uma solução inovadora que oferece fl exibilidade e segurança na utilização sustentável do azoto, elemento-chave para o crescimento saudável das culturas.

Porquê BlueN

®

?

ƩNjX§NjÅ»qÅq§†¨Å®Nj®¢–q»NjºÊ†Nj¸»®¸®»}–®¨qNjv¿Nj¸¢q¨Åq¿Njq߮ŮNjq‚–}–®¨q¢ư ƩNjNj}®§¸®¿Å®Nj¸®»NjʧqNj|q}Ň»–qNj‚†Nj®»–†§Nj¨qÅÊ»q¢ƫNjM. symbioticum.

ƩNj§¸¢®Nj¸†»˜®‚®Nj‚†Njq¸¢–}q€z®ƫNj}®§¸qŘӆ¢Nj†§Nj§–¿ÅÊ»q¿Nj†§NjÅq¨ºÊ†ư

ƩNjX§qNj–¨®Óq‚®»qNj®»§Ê¢q€z®Nj†§Nj¸¯Njq»q¨Å†Nj¯Å–§q¿Nj}®¨‚–€¶†¿Nj‚†Njq»§q߆¨q§†¨Å®Nj¸®»Nj§q–¿Nj‚†NjʧNjq¨®ư ƩNj¿Nj|q}Ň»–q¿Nj‚®Nj¢Ê†7® colonizam toda a planta, proporcionando uma duradoura fonte de azoto.

ƩNjèNj}r}–qNj}®§¸»®Óq‚qNj¨Ê§qNjÓq¿ÅqNjq§qNj‚†Nj}Ê¢ÅÊ»q¿ƫNj–¨}¢Ê–¨‚®Nj§–¢”®ƫNj¢Ê߆»¨qƫNj¿®ŸqƫNj†Å}ư ƩNjJ†ºÊ†»NjʧqNj§†¨®»Nj‚®¿†Nj‚†Njq¸¢–}q€z®ƫNj†§Nj}®§¸q»q€z®Nj}®§Nj®ÊÅ»®¿Nj¸»®‚ÊÅ®¿Nj¿–§–¢q»†¿ư

ƩNj†»Å–èNj}q‚®Nj†Nj–¨}¢Ê˜‚®Nj¨q¿Nj¢–¿Åq¿Nj‚†Nj¸»®‚Ê€z®Nj®»t¨–}qƫNj|–®‚–¨t§–}qƬ†Å}ưNj†Njq‚†ºÊq‚®Nj¸q»qNjq»–}Ê¢ÅÊ»qNj}®¨Ó†¨}–®¨q¢ƫNj|–®¢¯–}qƫNj†Å}ư

Os resultados dos ensaios mostram uma reação consistente da cultura ao BlueN

®

ƩNjNjq¸¢–}q€z®Nj‚†Nj¢Ê†7® garante uma fonte adicional de azoto durante todo o ciclo de vida da planta.

ƩNj†»}qNj‚†Nj§†Åq‚†Nj‚®Njq߮ŮNj¨†}†¿¿r»–®Njq®Nj§–¢”®Nj‡Nj}®¨¿Ê§–‚®Nj‚Ê»q¨Å†Nj®ÊNjq¸¯¿NjqNjéNj®»q€z®ưNj7qNj–§¸®¿¿–|–¢–‚q‚†Nj‚†Nj†»Å–»»–q€z®ƫNjqNj aplicação total do azoto à cultura, é realizada muitas vezes antes da sementeira ou no estádio de desenvolvimento de até 8 a 10 folhas visíveis.

ƩNj=¿Nj»†¿Ê¢Åq‚®¿Nj¿z®Nj¸qņ¨Å†¿NjƼ7NjS†¿Å†»Nj®ÊNj7a&ƽNjŦNjqNjŨNj¿†§q¨q¿Njq¸¯¿NjqNjq¸¢–}q€z®ư ƩNjX§Nj–¨Å†»Óq¢®Nj}®¨¿–¿Å†¨Å†Nj‚†Njqʧ†¨Å®Nj‚®Nj»†¨‚–§†¨Å®Nj‚†NjŤNjqNjţŢDZư

ƩNjG®‚†§®¿NjqèNj»§q»NjºÊ†Nj®»¨†}†Nj®Nj†ºÊ–Óq¢†¨Å†NjqNjũŢ Nj‚†Nj7Nj†§Nj§‡‚–qƫNjťŢ Nj†§Nj§q–¿Nj‚†NjūŧDZNj‚q¿Nj¿–ÅÊq€¶†¿ƪNjNjNjNjNjNjNjNjNjNjNjNjNjNjNjNjNjNjNjNjNjNjNjNjNjNjNjNjNjNjNjNjNjNjNjNjNjNjNjNjNjNjNjNj

=ÊNj¿†ŸqƫNjʧqNjq¢ÅqNj¸†»}†¨Åq†§Nj‚†Nj|†¨†˜}–®Nj¨qNj}Ê¢ÅÊ»qNj‚®Nj§–¢”®ƭ

Dados estatísticos do milho (dados europeus)

Número de ensaios em intervalos de azoto (kg/há) adi- cionado por fi xação do azoto atmosférico (dados europeus)

Com base em 39 ensaios de rendimento, verifi cou- se uma adição média equivalente a 76kg/ha

à cultura mediante a aplicação de BlueN.

Uma taxa de benefício muito alta!

Kg N/ha adicionados ao sistema cultural por fi xação de azoto atmosférico

(4)

Benefícios de Instinct

®

Instinct®NjqŸÊ‚qNjqNjotimizar a utilização do azoto contido nos diferentes fertilizantes minerais e

®»t¨–}®¿ƫNjÅq¨Å®Nj¢˜ºÊ–‚®¿Nj}®§®Nj»q¨Ê¢q‚®¿ƫNj utilizados na agricultura.

Instinct® prolonga a disponibilidade do azoto para a cultura, aumentando a disponibilidade deste elemento quando a procura da cultura é mais elevada.

Instinct® aumenta a disponibilidade de azoto (kg/ha) no solo comparativamente a uma amostra em análise.

=Njqʧ†¨Å®Nj‚qNj†è}–‰¨}–qNj†Nj‚qNj‚–¿¸®¨–|–¢–‚q‚†Nj do azoto contido nos fertilizantes por parte das plantas, contribui para aumentar a produtividade do milho até 7%.

(5)

5

Máxima produção em condições de limitação de água

Híbridos Optimum

® AQUAmax®

Nj¿z®Nj®Nj»†¿Ê¢Åq‚®Nj‚†¿¿†Nj†¿®»€®ưNjX§qNj§q»}qNjºÊ†Nj‚–¿Å–¨Ê†Nj®¿Nj”˜|»–‚®¿Nj‚†Nj§–¢”®NjPioneer

}q»q}ņ»–ßq‚®¿Nj¸†¢®Nj¿†ÊNj§†¢”®»Nj‚†¿†§¸†¨”®Nj†§Nj}®¨‚–€¶†¿Nj‚†Nj¢–§–Åq€z®Nj‚†NjrÊqƫNjqŸÊ‚q¨‚®Nj®¿Njq»–}ʢŮ»†¿NjqNj§–¨–§–ßq»Nj®Nj»–¿}®Nj e a maximizar a produtividade de cada parcela.

=¿Nj$˜|»–‚®¿NjOptimum

® AQUAmax®

NjqŸÊ‚q§NjqNj®|ņ»NjʧqNj§†¢”®»Nj}®¢”†–ÅqNj†§Njq§|–†¨Å†¿Nj}®§Nj}®¨‚–€¶†¿Nj‚†Nj¢–§–Åq€z®Nj‚†Nj rÊqƫNjq®Nj§†¿§®Njņ§¸®NjºÊ†Nj®†»†}†§NjʧNj¸®Å†¨}–q¢Nj‚†Nj»†¨‚–§†¨Å®Nj§rٖ§®Nj†§Nj}®¨‚–€¶†¿Nj}Ê¢ÅÊ»q–¿NjqÓ®»rӆ–¿ư

NjÅ®¢†»t¨}–qNjq®Nj¿Å»†¿¿Nj”˜‚»–}®Nj‡Nj}®¨Å»®¢q‚qNj¸®»NjʧNj»q¨‚†Nj¨Ë§†»®Nj‚†Nj†¨†¿Nj†Nj‡Nj®»Å†§†¨Å†Nj–¨éNjʆ¨}–q‚qNj¸®»NjqÅ®»†¿Nj q§|–†¨Åq–¿ƫNj}®§®Nj®Nj}q¢®»ƫNjqNj¿†Ó†»–‚q‚†Nj‚®Nj¿Å»†¿¿Nj”˜‚»–}®Nj†Nj®NjŖ¸®Nj‚†Nj¿®¢®ưNj=¿Nj$˜|»–‚®¿NjOptimum

® AQUAmax®

incluem características nativas cruciais, que melhoram o mecanismo associado a um comportamento mais favorável em }®¨‚–€¶†¿Nj‚†Nj¿Å»†¿¿Nj”˜‚»–}®ư

=¿Nj§†}q¨–¿§®¿Njq¿¿®}–q‚®¿NjvNj§†¢”®»NjÅ®¢†»t¨}–qNjq®Nj¿Å»†¿¿Nj”˜‚»–}®Nj¨®¿Nj$˜|»–‚®¿NjOptimum

® AQUAmax®

incluem, entre outros,

o controlo dos estomas que levam à redução da perda de água por transpiração, à manutenção da fotossíntese em

}®¨‚–€¶†¿Nj‚†Nj¿Å»†¿¿Nj”˜‚»–}®Nj†NjvNj§q¨Êņ¨€z®Nj‚qNj¿Ê¸†»˜}–†Nj®¢–q»Nj†§Nj}®¨‚–€¶†¿Nj‚†Nj}q¢®»Nj†Nj¢–§–Åq€z®Nj¨®Nj®»¨†}–§†¨Å®Nj‚†Nj

rÊqNjƼӆ»‚®»Nj¨qNj§qÅÊ»q€z®ƽư

(6)

Um momento de mudança. Uma oportunidade de crescer.

a–Ó†§®¿NjʧNj§®§†¨Å®Nj»†q¢§†¨Å†Nj†§®}–®¨q¨Å†Nj¨®Njt§|–Å®Nj agrícola, uma revolução na forma de trabalhar com um

®|Ÿ†Å–Ó®Nj}®§Ê§ƪNjqʧ†¨Åq»NjqNj†èNj}–‰¨}–qƫNjqNj¿Ê¿Å†¨Åq|–¢–‚qǀ de e a rentabilidade das culturas em todo o mundo.

NjX§qNjq»–}Ê¢ÅÊ»qNj†§NjºÊ†NjqNjÅ®§q‚qNj‚†Nj‚†}–¿z®Nj¿†ŸqNj§®ǀ tivada pela racionalização e otimização dos fatores de

¸»®‚Ê€z®NjƼ¿†§†¨Å†¿ƫNjrÊqNj‚†Nj»†qƫNj†»Å–¢–ßq¨Å†¿ƫNjq»®ºÊ˜ǀ

§–}®¿Nj†Nj®ÊÅ»q¿Nj¸»rŖ}q¿Nj}Ê¢ÅÊ»q–¿ƽNj†Nj¨qNjºÊq¢NjqNj–¨®»§q€z®Nj

ŸrNj‚–¿¸®¨˜Ó†¢Nj†Nj®¿Nj‚q‚®¿Nj†»q‚®¿Nj}®¨Å–¨Êq§†¨Å†Nj‚†¿†§ǀ penham um papel fundamental.

¿Njņ}¨®¢®–q¿Nj‚–¿¸®¨˜Ó†–¿Nj¸†»§–ņ§NjƼ¿†NjÊŖ¢–ßq‚q¿Njq‚†ǀ ºÊq‚q§†¨Å†ƽNjqŸÊ‚q»Nj®Njq»–}ʢŮ»NjqNj}ʧ¸»–»Nj}®§Njq¿Nj¨®»ǀ mas vigentes e a minimizar os riscos inerentes à atividade agrícola, proporcionando segurança e confi ança, permi- Ŗ¨‚®ǀ¢”†Nj¿–§¸¢–èNj}q»NjqNj¿ÊqNjqŖӖ‚q‚†Nj‚–r»–qưNjXŖ¢–ßq»Nj†¿¿q¿Nj ņ}¨®¢®–q¿Nj|q¿†q‚q¿Nj†§Nj»–}Ê¢ÅÊ»qNj‚†NjG»†}–¿z®Nj¸q»qNj determinar quando, onde e como atuar faz ainda mais sentido se forem integradas camadas de dados adicio- nais, como a meteorologia, o histórico dos rendimentos, a genética dos híbridos e os limites de ação para a pro- teção das culturas, entre outras fontes de informação.

Agora, com a infraestrutura de recolha de dados, o con- hecimento do potencial das nossas sementes e o exten-

so catálogo de produtos para a proteção de culturas,

¸®‚†§ǀ¿†Nj†»q»Njq¸¢–}q€¶†¿Njӆ»‚q‚†–»q§†¨Å†Nj¸®‚†»®¿q¿ƫNj capazes de dar resposta às necessidades do setor.

7qNjG–®¨††»Nj†Nj®»Å†ÓqNj»–¿}–†¨}†Nj»†¿¸®¨‚†§®¿Njv¿Nj¨†}†¿ǀ sidades do setor com o Granular Link, a mais avançada ferramenta de agronomia digital que integra todas as funcionalidades necessárias para ter na palma da mão Å®‚qNjqNj–¨®»§q€z®Nj¨†}†¿¿r»–qNj¸q»qNjÅ®§q»Nj‚†}–¿¶†¿Nj†¿Å»Êǀ turadas de forma simples

Granular Link. Faça a gestão da sua exploração de forma simples.

=Nj »q¨Ê¢q»Nj1–¨ Nj‡NjqNj†»»q§†¨ÅqNj‚––Åq¢Nj¸®»Nj†Ù}†¢‰¨}–qNj

¸q»qNjqNj†¿Åz®Nj‚qNj¿ÊqNj†Ù¸¢®»q€z®ưNjG®‚†»rNj}»–q»NjʧqNj }®¨ÅqNjÅ®Åq¢§†¨Å†Nj»qÅʖÅqNj†Njq߆»NjqNj–‚†¨Å–èNj}q€z®NjƼ–¨Å»®ǀ

‚Êߖ»NjqNj–¨®»§q€z®ƽNj‚q¿Nj¿Êq¿Nj¸q»}†¢q¿ƫNjq»Ê¸q¨‚®ǀq¿Nj

†§Nj†Ù¸¢®»q€¶†¿Nj¸q»qNjÅ®»¨q»NjqNj†¿Åz®Nj§q–¿Njr}–¢Nj†Nj‚–»†ÅqưNj G†»§–Å–»ǀ¢”†ǀrNj†‚–Åq»NjqNj–¨®»§q€z®Nj†Nj–¨Å»®‚Êߖ»Njq¿¸†Å®¿Nj }®§®Nj®Nj”˜|»–‚®NjG–®¨††»NjºÊ†Nj†¿}®¢”†ÊƫNjqNj‚qÅqNj‚†Nj¿†§†¨ǀ teira, as diferentes densidades escolhidas ou o tipo de

»†qNjqNjÊŖ¢–ßq»ưNj®§Nj–¿¿®ƫNj¸®‚†»rNj®|ņ»Nj»†}®§†¨‚q€¶†¿Nj personalizadas das necessidades de rega de cada

¸q»}†¢qưNj=¿Njq¢®»–ŧ®¿Nj‚†¿†¨Ó®¢Ó–‚®¿Nj¸†¢qNj®»Å†ÓqNj¨†¿Å†Nj t§|–Å®Nj¸†»§–ņ§ǀ¢”†Nj»†}†|†»Njq¿Nj¨†}†¿¿–‚q‚†¿Njq}ʧʢqǀ das de rega da sua exploração, gerir o consumo de água e realizar uma monitorização exaustiva dos gastos. Além

Brevemente, também em Portugal

(7)

7

§q–¿NjqÓq¨€q‚®¿Nj¸q»qNj®|ņ»Njq¿Nj¸»†Ó–¿¶†¿Nj§q–¿NjqŸÊ¿Åq‚q¿Nj às suas parcelas.

Imagens de satélite.

A resolução é tudo.

A possibilidade de visualizar índices de vigor ou detetar áreas com diferentes potenciais pro- dutivos e registá-los na forma de mapas, signifi cou um dos maio- res avanços na digitalização da agricultura.

»q¨Ê¢q»Nj1–¨ NjÓq–NjʧNj¸q¿¿®NjvNj frente, permitindo a possibilidade de obter imagens de satélite com os índices de vegetação mais avançados e com frequência

‚–r»–qưNj¢‡§Nj‚–¿¿®ƫNj‚–¿¸¶†Nj‚†NjʧqNj

»†¿®¢Ê€z®Nj†¿¸q}–q¢Nj‚†NjťNj§†Å»®¿ƫNj®Nj que multiplica por 11 as possibili-

dades que oferecem os satélites convencionais.

G®‚†»Njӆ»Nj®NjºÊ†Njq}®¨Å†}†Nj¨qNj¿ÊqNj†Ù¸¢®»q€z®NjÅ®‚®¿Nj®¿Nj dias, que zonas apresentam um maior desenvolvimen- to vegetativo, ou diminuir o problema causado por uma localização em áreas com muita nebulosidade, é algo realmente valioso.

A prescrição mais ajustada à sua parcela.

–¿¸®§®¿Nj‚†NjʧqNjņ}¨®¢®–qNj†Ù}¢Ê¿–ÓqƫNjqNj§q–¿Nj¸»†}–¿qNj do mercado para o delineamento de zonas de gestão,

¸®‚†¨‚®Nj»†Å»®}†‚†»NjqŇNjţūŪūNj†Nj®†»†}†»ǀ¢”†NjʧNj”–¿Å¯»–}®Nj das áreas das suas parcelas que produziram de forma diferente. Além disso, se contar com os dados provenien- tes do rendimento e das caraterísticas do solo, pode rea-

lizar uma gestão mais consistente. Áreas que realmente respondem à variabilidade existente na sua exploração e nas quais você pode atuar de forma otimizada em qual- quer fase da cultura.

=Nj »q¨Ê¢q»Nj1–¨ Nj–¨Å†»qNjʧqNj}q¢}Ê¢q‚®»qNj‚†Nj‚†¨¿–‚q‚†Nj

‚†Nj¿†§†¨Å†–»qNj®ÊNj†»Å–¢–ßq€z®Nj¸q»qNjqŸÊ¿Åq»Njq¿Nj‚†¨¿–‚q‚†¿Nj dos nossos híbridos a áreas com diferentes potenciais produtivos.

S†»rNjʧqNj†èNj}–†¨Å†Nj†NjÓq¢–®¿qNj†»»q§†¨ÅqNjºÊ†Nj¢”†Nj¸†»§–Å–»rNj exportar os seus mapas para o seu equipamento agrí- }®¢qNj¨Ê§Nj®»§qÅ®NjţŢŢDZNj}®§¸qŘӆ¢Nj}®§NjÅ®‚®¿Nj®¿Nj§®ǀ nitores existentes no mercado. Assim poderá otimizar a aplicação dos fatores de produção e ser mais efi ciente e lucrativo, além de cumprir com as novas normativas que se imporão em breve.

O seu consultor agronómico Pioneer sempre consigo.

=Nj¿†Å®»Njq»˜}®¢qNj†¿ÅrNj†§Nj}®¨¿Åq¨Å†Nj§Ê‚q¨€qưNj¿Nj¨®Óq¿Nj tecnologias, a interpretação de dados e a criação de mapas, ou mode-

los baseados em

–¨®»§q€¶†¿ƫNj†Ù–ǀ gem usuários que saibam usá-los.

Mas também de uma equipa que sabe aconselhar de perto, de for- ma fi ável e com uma abordagem agronómica que compreende as necessidades do agricultor.

G®»Nj–¿¿®ƫNjqNj¨®¿¿qNj equipa de con- sultores agronó- micos foi criterio- samente treinada

para poder prestar o melhor serviço e acompanhá-lo nessa transição para a agricultura digital de maneira

¿–§¸¢†¿ưNj®§Nj®Nj »q¨Ê¢q»Nj1–¨ ƫNj¸®‚†»rNjèNj}q»Nj}®¨†}Åq‚®Nj diretamente com o seu assessor agronómico, partilhar

–¨®»§q€z®Nj‚q¿Nj¿Êq¿Nj¸q»}†¢q¿Nj†Nj†Ù¸¢®»q€¶†¿ƫNj»†}†|†»Nj aconselhamento personalizado e aproveitar todas as ca- pacidades da aplicação para priorizar tarefas, identifi car as áreas mais relevantes, detetar problemas ou preveni- los com os tratamentos mais adequados em todos os

§®§†¨Å®¿ưNj.ʨŮ¿ƫNj¸®‚†»z®Nj‚†¿}®|»–»NjºÊ†Nj®Nj »q¨Ê¢q»Nj1–¨ Nj

o impulsionará para uma nova era.

(8)

Corteva Agriscience™, empresa líder no setor agrícola

em tecnologia de sementes, proteção de culturas e agricultura digital, coloca à disposição do agricultor sementes de milho tratadas com o produto Lumiposa

®

, para o controlo de alfi netes (Agriotes sp.) e roscas

(Agrotis sp.) graças à Autorização Excecional de

Emergência n

o

2020/27 n

o

2021/31 ao abrigo do Art.o 53 do Regulamento (CE) n.o 1107/2009, de 21 de outubro.

A substância ativa de Lumiposa

®

, faz parte da família química das diamidas e encontra-se classifi cada no Grupo 28 de IRAC

1

. Lumiposa

®

atua nos recetores musculares da rianodina, os quais desenpenham um papel fundamental na função muscular.

Graças a este modo de ação, Lumiposa

®

leva o inseto a cessar a sua alimentação de forma imediata, cuidando do seu milho desde o primeiro momento.

O tratamento de sementes com Lumiposa

®

proporciona uma boa

proteção contra o alfi nete até ao estado de 4 folhas verdadeiras, além de um controlo adicional sobre as roscas ou nóctuas.

Ao ser absorvido pela planta confere uma proteção mais efetiva e persistente, assegurando uma emergência mais uniforme, inclusive em condições difíceis.

Lumiposa

®

é um novo produto inseticida para o tratamento de sementes de MILHO, contendo Ciantraniliprol.

TRATAMENTO INSETICIDA PARA SEMENTES

Ajude o seu milho a crescer são e vigoroso desde o primeiro momento

Protege cada semente,

cuida cada planta

al e

Miofi brilas musculares

Reservatórios intracelulares de Cálcio (Ca++) Fibra muscular

Armazenamento de cálcio (Ca++)

esgotado

1 Comité de Ação contra a Resistência a Inseticidas.

(9)

9

Controlo do alfi nete (Agriotes spp.)

Redução da percentagem de danos relativamente a semente não tratada.

Tratamento referência Tratamento

referência

Tratamento referência

Lumiposa Lumiposa

Baixo a Moderado Allto a muito alto

Lumiposa

% de controlo de alfi nete (Agriotes spp.) em diferentes níveis de pressão de pragas em milho, UE 2014 - 2019.

Promove uma emergência mais uniforme e melhor instalação da cultura.

Absorvida pelas plantas, Lumiposa

®

, confere uma proteção mais consistente e duradoura.

Lumiposa

®

, não afeta a capacidade germinativa e vigor das plântulas das sementes tratadas.

Baixo risco para os polinizadores e para o meio ambiente, se aplicado de acordo com as recomendações da etiqueta.

Benefícios para o agricultor

Nova solução para o controlo efi caz de insetos do solo e gestão de resistências.

†¿}q»»†Ê†NjqºÊ–Njq¿Nj»†}®§†¨‚q€¶†¿Nj‚†NjÊŖ¢–ßq€z®ư

Com o fi m de evitar riscos para os utilizadores e para o meio ambiente, antes de semear a semente tratada, leia atentamente a etiqueta que acompanha a embalagem da semente e siga estritamente as instruções de utilização. Uso reservado a agricultores e aplicadores profi ssionais.

% de redução de danos

60.0

60.0 70.0 80.0

50.0

40.0 50.0

30.0 40.0

30.0 20.0

20.0 10.0

10.0

0.0 0.0

% de controlo de alfi nete

49.7 33.4 69.0 50.4 40.4 12.7

+ 16,3% de redução de danos por alfi nete relativamente a tratamento de

referência. (N= 27 ensaios)

(10)

MILHO

(11)

11 Produtos

A Dupla Aptidão em ciclo longo

ƭ3RWHQFLDOSURGXWLYR

ƭ7ROHUQFLDDDOWDVWHPSHUDWXUDV ƭ(VWDELOLGDGHGHSURGX¢DR

Milho Dupla Aptidão

r'"0

P

r$3.

O primeiro híbrido BMR no mercado europeu

ƭ$OWRSRWHQFLDOSURGXWLYR ƭ%DL[RWHRUHPOHQKLQD ƭ$OWDGLJHVWLELOLGDGHGD)LEUD

Milho para silagem

r'"0

P

r$3.

Grande produção e sanidade

ƭ*UžREUDQFRLQGLFDGRSDUDD indústria de consumo humano.

ƭ5REXVWH]GHFDXOHHUDL]

ƭ%RPYLJRUGHQDVFHQ¢D ƭ3RWHQFLDOSURGXWLYR

Milho Dupla Aptidão

r'"0

P

r$3. 1 2 3 4 5 6 7 8 MAX

Altura da planta Altura de inserção da maçaroca Verdor fi nal Brácteas (Folhelho) Peso específi co (kg/hl) 7ROHUQFLDDRVWUHVVK¨GULFR

1 2 3 4 5 6 7 8 MAX

Altura da planta Altura de inserção da maçaroca Verdor fi nal Brácteas (Folhelho) Peso específi co (kg/hl) 7ROHUQFLDDRVWUHVVK¨GULFR

1 2 3 4 5 6 7 8 MAX

Altura da planta Altura de inserção da maçaroca Verdor fi nal Brácteas (Folhelho) Peso específi co (kg/hl) 7ROHUQFLDDRVWUHVVK¨GULFR

N†NjºÊ–¿†»Nj†¨¿–¢q»Nj6–¢”®Nj6JƫNj–¨®»§†Nj†Nj}®¨¿Ê¢Å†Nj®Nj¿†ÊNj¨ÊÅ¢®–¿Åqư

(12)

Produtos

Solidez agronómica

ƭ3RWHQFLDOSURGXWLYR

ƭ&DUDWHULVWLFDVDJURQ®PLFDVPXLWR completas.

ƭ7ROHUQFLDDGRHQ¢DVHPSDUWLFXODU o Cephalosporium.

Milho Dupla Aptidão

r'"0

P

r$3.

Referência na produtividade em zonas de Cephalosporium

ƭ*UDQGHSRWHQFLDOSURGXFWLYR ƭ0XLWRERDWROHUQFLDD

Cephalosporium e ao virus do nanismo rugoso (MRDV).

ƭ0XLWRERDTXDOLGDGHGHJUžRFRP elevado peso específi co.

Milho Dupla Aptidão

r'"0

P

r$3.

Máxima produção de grão e silagem

ƭ3RWHQFLDOGHSURGX¢žR ƭ5REXVWH]GRFDXOHHUDL]

ƭ7ROHUQFLDDRVWUHVVK¨GULFR

Milho Dupla Aptidão

r'"0

P

r$3. 1 2 3 4 5 6 7 8 MAX

Altura da planta Altura de inserção da maçaroca Verdor fi nal Brácteas (Folhelho) Peso específi co (kg/hl) 7ROHUQFLDDRVWUHVVK¨GULFR

1 2 3 4 5 6 7 8 MAX

Altura da planta Altura de inserção da maçaroca Verdor fi nal Brácteas (Folhelho) Peso específi co (kg/hl) 7ROHUQFLDDRVWUHVVK¨GULFR

1 2 3 4 5 6 7 8 MAX

Altura da planta Altura de inserção da maçaroca Verdor fi nal Brácteas (Folhelho) Peso específi co (kg/hl) 7ROHUQFLDDRVWUHVVK¨GULFR

(13)

13 Produtos Consulte o seu assessor agronómico Pioneer sobre as possíveis soluções genéticas, tanto convencionais como Bt. Produtos

ƭ +¨EULGRGHSRUWHDOWRGHIROKDHUHFWDHLQVHU¢žR média-alta da maçaroca.

ƭ 0D¢DURFDGHJUDQGHGLPHWURIRUPDFLO¨QGULFDHGR tipo fl exível com capacidade de compensar muito bem as baixas densidades de plantas.

ƭ *UžRGHWH[WXUDY¨WUHDHHOHYDGRSHVRHVSHF¨ǓFR ƭ %UœFWHDVVHPLDEHUWDVQRǓQDOGRFLFOR

ƭ 0XLWRERPYHUGRU›PDWXUD¢žR ƭ 0XLWRERDWROHUQFLDDRVWUHVVK¨GULFR

ƭ 9DULHGDGHGHVDFRQVHOKœYHOSDUDXWLOL]D¢žRHP zonas de forte pressão de Cephalosporium.

Milho dupla aptidão

Potencial e regularidade na produção de

forragem

ƩNjIÊq¢–‚q‚†Nj‚®Nj»z®ư ƩNj¿Åq|–¢–‚q‚†Nj‚†Nj¸»®‚Ê€z®ư ƩNjNq¨–‚q‚†Nj‚†Nj¸¢q¨Åqư ƩNjG¢q¨ÅqNj‚†Nj‚ʸ¢qNjq¸Å–‚z®ư

Destaca-se por:

'"0r$3.

P

NOVIDADE

Altura da planta Altura de inserção da maçaroca Verdor fi nal Brácteas (Folhelho) Peso específi co (kg/hl) 7ROHUQFLDDRVWUHVVK¨GULFR

1 2 3 4 5 6 7 8 MAX

Milho Dupla

Aptidão

(14)

Produtos

Excelência no rendimento e na qualidade de grão Máxima estabilidade no ciclo 500

ƭ3RWHQFLDOSURGXWLYR

ƭ4XDOLGDGHHVDQLGDGHGHJUžR ƭ7ROHUQFLDDGRHQ¢DV

ƭ%RDDGDSWD¢žRDWRGRRWLSRGHVROR ƭ5DL]HFDXOHPXLWRFRQVLVWHQWHV ƭ3RWHQFLDOSURGXWLYR

ƭ7ROHUQFLDDRVWUHVVK¨GULFR ƭ%RDWROHUQFLDDRHelmintosporium.

Milho Dupla Aptidão Milho Dupla Aptidão

1 2 3 4 5 6 7 8 MAX 1 2 3 4 5 6 7 8 MAX

r'"0

P

r$3.

r'"0

P

r$3. Altura da planta

Altura de inserção da maçaroca Verdor fi nal Brácteas (Folhelho) Peso específi co (kg/hl) 7ROHUQFLDDRVWUHVVK¨GULFR

Altura da planta Altura de inserção da maçaroca Verdor fi nal Brácteas (Folhelho) Peso específi co (kg/hl) 7ROHUQFLDDRVWUHVVK¨GULFR

A referência no ciclo 500 para silagem

ƭ([FHSFLRQDOSRWHQFLDOSURGXWLYRSDUDVLODJHP ƭ0XLWRERQVSUDPHWURVGHTXDOLGDGH

nutricional de silagem.

ƭ9HUGRUǓQDOPXLWRERP

ƭ5HVLVWHQWH›VGRHQ¢DVIROLDUHVFRPRD ferrugem e Helminthosporium.

Milho para silagem

1 2 3 4 5 6 7 8 MAX r'"0

13 #

r$3. Altura da planta

Altura de inserção da maçaroca Verdor fi nal Brácteas (Folhelho) Peso específi co (kg/hl) 7ROHUQFLDDRVWUHVVK¨GULFR

(15)

15 Produtos

ƭ3RUWHDOWRFRPLQVHU¢žRP¤GLDDOWDGDHVSLJD ƭ%RDVDQLGDGHWDQWRQRFDXOHFRPRQDHVSLJD

ƭ)ROKDVPXLWRHUHFWDVGHH[FHOHQWHYHUGRUǓQDO›PDWXUD¢žR que facilitam a utilização da variedade em diferentes com- passos de sementeira e a maior densidade fi nal de plantas.

ƭ(VSLJDFRPWHQG¥QFLDDDEULUDVEUœFWHDVQRǓQDOGRFLFOR facilitando a perda de humidade do grão.

ƭ0XLWRERDWROHUQFLDDRPRUUžRGDSDQ¨FXODHDIXQJRVQR grão, que lhe asseguram boa qualidade e um elevado peso específi co.

ƭ%RDDGDSWD¢žRD]RQDVWDQWRGHHOHYDGRSRWHQFLDOSURGXWL vo, como em zonas marginais com eventual stress hídrico até à fl oração.

ƭ9DULHGDGHFODVVLǓFDGDFRPRK¨EULGROptimum® AQUAmaxTM.

Elevado potencial produtivo em

todas as condições

'"0r$3.

P

Altura da planta Altura de inserção da maçaroca Verdor fi nal Brácteas (Folhelho) Peso específi co (kg/hl) 7ROHUQFLDDRVWUHVVK¨GULFR

1 2 3 4 5 6 7 8 MAX

Produtos

ƩNj6ʖŮNj|®qNjÅ®¢†»t¨}–qNjq®Nj§®»»z®Nj‚qNj bandeira e a fungos no grão, que lhe asseguram boa qualidade e um elevado peso específi co.

ƩNjIÊq¢–‚q‚†Nj†Nj¿q¨–‚q‚†Nj‚®Nj»z®ư ƩNja–®»Nj‚†Nj¨q¿}†¨€qư

Destaca-se por:

Milho Dupla

Aptidão

(16)

Produtos

Altura da planta Altura de inserção da maçaroca Verdor fi nal Brácteas (Folhelho) Peso específi co (kg/hl) 7ROHUQFLDDRVWUHVVK¨GULFR

ƭ+¨EULGRGHSRUWHDOWRFRPLQVHU¢žRP¤GLDDOWDGD maçaroca.

ƭ0D¢DURFDVGHJUDQGHGLPHWUR ƭ*žRGHQWDGR

ƭ0XLWRERDWROHUQFLDDR Helminthosporium.

ƭ3URGX¢žRGHVLODJHPFRPHOHYDGRWHRUHPDPLGR ƭ+¨EULGRUHFRPHQGDGRSDUD]RQDVGHHOHYDGRSRWHQFLDO

produtivo, onde se impõem sementeiras tardias ou a recomendação de colher precocemente.

Notável potencial

produtivo

ƩNjG®Å†¨}–q¢Nj¸»®‚ÊŖӮNj†§Nj»z®Nj†Nj silagem.

ƩNjJr¸–‚qNj¿†}q†§Nj‚®Nj»z®ư ƩNj¿Åq|–¢–‚q‚†Nj¸»®‚ÊŖÓqNj§†¿§®Nj

em sementeiras muito tardias.

Destaca-se por:

'"0r$3.

P

1 2 3 4 5 6 7 8 MAX

Milho Dupla Aptidão

Produtos

(17)

17 Altura da planta

Altura de inserção da maçaroca Verdor fi nal Brácteas (Folhelho) Peso específi co (kg/hl) 7ROHUQFLDDRVWUHVVK¨GULFR ƭ+¨EULGRGHSRUWHP¤GLRDOWRFRPLQVHU¢žRP¤GLDGDHVSLJD

ƭ%RPYLJRUGHHPHUJ¥QFLD ƭ%RDVDQLGDGH›PDWXUD¢žR ƭ(VSLJDVORQJDV

ƭ*UžRGHPXLWRERDTXDOLGDGHHHOHYDGRSHVRHVSHFLǓFR ƭ%RDWROHUQFLD›DFDPDSHORFDXOH

ƭ*UDQGHFDSDFLGDGHSURGXFWLYDGHPDW¤ULDVHFDSRUKHFWœUHHP silagem com elevada percentagem de amido.

ƭ9DULHGDGHFODVVLǓFDGDFRPRK¨EULGROptimum® AQUAmaxTM (variedades desenvolvidas e testadas para oferecer uma vantagem competitiva em ambientes com limitação de recursos hídricos. Estes híbridos foram obtidos por melhoramento genético convencional, introduzindo genes nativos que melhoram a assimilação e utilização GDœJXD

Uma excelente opção para ensilagem em ciclos 300 e 400 !

ƩNjG®Å†¨}–q¢Nj¸»®‚Ê}ŖӮư ƩNjS®¢†»t¨}–qNjq®Nj¿Å»†¿¿Nj”˜‚»–}®ư ƩNjIÊq¢–‚q‚†Nj‚†Nj»z®ư

Destaca-se por:

'"0r$3.

P

1 2 3 4 5 6 7 8 MAX

Milho Dupla Aptidão

Produtos

(18)

O FAO 400 aguardado

ƭ3RWHQFLDOSURGXWLYR ƭ&RQVLVW¥QFLDGDUD¨]

ƭ6DQLGDGHǓQDOGDSODQWDHGRJUžR

Milho Dupla Aptidão

1 2 3 4 5 6 7 8 MAX

r'"0

P

r$3. Altura da planta

Altura de inserção da maçaroca Verdor fi nal Brácteas (Folhelho) Peso específi co (kg/hl) 7ROHUQFLDDRVWUHVVK¨GULFR

Potencial e precocidade

incomparável no seu segmento

ƭ3RWHQFLDOSURGXWLYR ƭ3UHFRFLGDGH

ƭ7ROHUQFLDDRVWUHVVK¨GULFR

Milho Dupla Aptidão

1 2 3 4 5 6 7 8 MAX

r'"0

P

r$3.

Equilíbrio perfeito entre produção e precocidade

ƭ3RWHQFLDOSURGXWLYR ƭ3UHFRFLGDGH

ƭ7ROHUQFLDDRVWUHVVK¨GULFR

Milho Dupla Aptidão

1 2 3 4 5 6 7 8 MAX

r'"0

P

r$3.

Altura da planta Altura de inserção da maçaroca Verdor fi nal Brácteas (Folhelho) Peso específi co (kg/hl) 7ROHUQFLDDRVWUHVVK¨GULFR

Altura da planta Altura de inserção da maçaroca Verdor fi nal Brácteas (Folhelho) Peso específi co (kg/hl) 7ROHUQFLDDRVWUHVVK¨GULFR

(19)

19 Produtos

OUTROS PRODUTOS

(20)

Produtos

LUZERNA

ƩNjÙ}†¢†¨Å†Nj»†¨‚–§†¨Å®Nj®»»q†–»®ư

ƩNjÙ}†}–®¨q¢NjÅ®¢†»t¨}–qNjv¿Nj‚–Ó†»¿q¿Nj‚®†¨€q¿Nj

da raiz, como Phytophtora e Fusarium.

ƩNj®qNjq‚q¸Åq€z®NjqNjß®¨q¿Nj‚†Nj§q–®»Njq»–‚†ßư Destaca-se por:

13 /

Luzerna (não dormente)

ƩNjG®»Å†Nj†»†}Å®ư

ƩNjN†¢†}}–®¨q‚qNj¸†¢qNj¿ÊqNj»†¿–¿Å‰¨}–qNjq®¿Nj

nemátodos da raiz.

ƩNjJ†¿–¿Å†¨Å†Njq®NjFusarium, Phytophthora,

Antracnose e afídeos.

ƩNj¿¸†}–q¢§†¨Å†Nj»†}®§†¨‚q‚qNj¸q»qNjß®¨q¿Nj

não sujeitas à formação de geada.

Destaca-se por:

13 /

Luzerna (semi dormente)

®¿†Nj‚†Nj¿†§†¨Å†–»qNj»†}®§†¨‚q‚qƪNjŤŧNjqNjťŢ ƶ”qư Produtos

(21)

21 Produtos

A nova variedade de azevém com elevadíssima capacidade produtiva

Esta variedade tetraplóide, de grande desenvolvimento vegetativo, obteve resultados

¸»®‚ÊŖӮ¿Nj§Ê–Å®Njq¢Å®¿Nj†§Nj}®§¸q»q€z®Nj}®§Nj®ÊÅ»q¿NjÓq»–†‚q‚†¿ƫNj¿Ê¸†»q¨‚®Nj†§NjţŤDZNjqNj média de produção dos campos de referência.

Gq»qNj§†¢”®»Nj†Ù¸¢®»q»NjÅ®‚®Nj®Nj¸®Å†¨}–q¢Nj¸»®‚ÊŖӮNj‚†¿ÅqNjÓq»–†‚q‚†ƫNj‡Nj»†}®§†¨‚rӆ¢NjqNj sementeira outonal.

N†§†q»Nj†§NjèNj¢†–»q¿Nj¿†¸q»q‚q¿Nj‚†NjţŧNjqNjŤŢNj}§ƫNjqNjʧqNj¸»®Ê¨‚–‚q‚†Nj‚†NjţNjqNjŤNj}§ƫNjÊŖ¢–ßq¨‚®Nj ʧqNj‚®¿†Nj‚†Nj¿†§†¨Å†–»qNj‚†NjŦŢNjqNjŦŧNj Nj‚†Nj¿†§†¨Å†ƶ”qư

NjÓq»–†‚q‚†Nj‡Nj‚†Nj}–}¢®Nj§‡‚–®ǀÅq»‚–qƫNj†§|®»qNj¿†ŸqNjqNj§q–¿Nj¸»†}®}†Nj‚†¨Å»®Nj‚®Nj»Ê¸®Nj

‚q¿NjÓq»–†‚q‚†¿Nj§q–¿Nj¸»®‚ÊŖÓq¿ưNjG®»Nj–¿¿®Nj‡Nj¸q»Å–}Ê¢q»§†¨Å†Nj–¨‚–}q‚qNj¨q¿Nj»®Åq€¶†¿NjºÊ†Nj preveem uma sementeira de milho como segunda colheita.

Características:

ƩNjNÊ|†¿¸‡}–†ƪNj&Åq¢–}ʧ

ƩNjG¢®–‚–qƪNjS†Å»q¸¢¯–‚†

ƩNj7†}†¿¿–‚q‚†Nj‚†Nj»–®NjƼӆ»¨q¢–ßq€z®ƽƪNj6‡‚–qǀ»q}q ƩNj¸®}qNj‚†NjéNj®»q€z®ƪNj6‡‚–qNjƶNj6‡‚–®ǀÅq»‚–q

ƩNjJ†}»†¿}–§†¨Å®ƪNj¢†Óq‚®Njq¸¯¿Nj®Nj}®»Å†

ƩNjG®»Å†ƪNjG¢q¨ÅqNj¿†§–ǀ†»†}Å®

ƩNj¢ÅÊ»qƪNj¢†Óq‚q

ƩNjS–¸®¢®–qNj‚†Nj¸¢q¨ÅqƪNj®¢”qNj»q¨‚†

ƩNjG»®‚Ê€z®Nj‚†Nj®»»q†§ƪNj¢†Óq‚q

Nota da cultura: Revela toda a sua potencialidade em ambientes férteis e muito produtivos.

Azevém Tetraplóide

Productos

ma6

'BSBPOF

21

(22)

Produtos

Grande produção em feno, forragem em verde e silagem:

o primeiro azevém que conjuga altíssimos rendimentos e fácil manipulação

Azevém de grande versatilidade, ideal tanto para uma sementeira precoce como tardia, pois alia a sua precocidade à sua pouca necessidade de frio para espigar.

J†Ë¨†Njq¿NjÓq¨Åq†¨¿Nj‚®Njq߆Ӈ§Nj‚–¸¢¯–‚†NjƼ®¢”qNj†¿Å»†–ÅqƫNj}qË¢†Nj†¿Å»†–Å®Nj†Nj¨¯¿Nj¸®Ê}®Nj q}†¨ÅÊq‚®¿ƽNj†NjqNj}q¸q}–‚q‚†Nj¸»®‚ÊŖÓqNj‚†Nj»q¨‚†¿NjÓ®¢Ê§†¿Nj‚†Nj®»»q†§Nj‚q¿NjÓq»–†‚q‚†¿Nj tetraplóides.

»q€q¿Njq®Nj}qË¢†NjèNj¨®ƫNjqNj¸¢q¨ÅqNj¸»†¿Åqǀ¿†Nj¸q»qNj¿†»NjÊŖ¢–ßq‚qNjÅq¨Å®Nj¸q»qNj†¨®Nj}®§®Nj¸q»qNj

®»»q†§ƫNj†¨ºÊq¨Å®NjqNjéNj†Ù–|–¢–‚q‚†Nj‚®Nj}qË¢†Nj»†‚ÊßNj®Nj»–¿}®Nj¸q»qNjqNjq}q§qư

1˜¢–®Nj‡NjqNjÓq»–†‚q‚†Nj¸†»†–ÅqNj¸q»qNj¿–ÅÊq€¶†¿Nj†§NjºÊ†Nj¿†Njņ§Nj}®§®Nj®|Ÿ†}ŖӮNjqNj¿ÊqNj¿Ê}†¿¿z®Nj com milho para silagem em data normal de sementeira, de forma a limitar os efeitos da variabilidade ambiental e garantir o abastecimento à exploração, de forragem de milho de qualidade.

Ù¸¢®»qNj‚†Nj®»§qNj}®§¸¢†ÅqNjqNj†»Å–¢–ßq€z®Nj®»t¨–}qƫNj–¨Å†»q¨‚®ǀ¿†Nj¸†»†–Åq§†¨Å†Nj†§Nj

¸¢q¨®Nj‚†Nj†»Å–¢–ßq€z®NjºÊ†Nj†¿Å†ŸqNj†§Nj}®¨®»§–‚q‚†Nj}®§NjqNj‚–»†}ŖÓqNj¿®|»†Nj¨–Å»qÅ®¿ư

Características:

ƩNjNÊ|†¿¸‡}–†ƪNjb†¿Å†»Ô®¢‚–}ʧ

ƩNjG¢®–‚–qƪNjS†Å»q¸¢¯–‚†Ʀ

ƩNj7†}†¿¿–‚q‚†Nj‚†Nj»–®NjƼӆ»¨q¢–ßq€z®ƽƪNj»q}q ƩNj¸®}qNj‚†NjéNj®»q€z®ƪNjG»†}®}†

ƩNjJ†}»†¿}–§†¨Å®ƪNj¢†Óq‚®Njq¸¯¿Nj®Nj}®»Å†

ƩNjG®»Å†ƪNj»†}Å®

ƩNj¢ÅÊ»qƪNj6‡‚–q

ƩNjS–¸®¢®–qNj‚†Nj¸¢q¨ÅqƪNjqË¢†Nj†Nj®¢”q¿Nj†¿Å»†–Åq¿

ƩNjG»®‚Ê€z®Nj‚†Nj®»»q†§ƪNj®q

Nota da cultura: *UDQGHFDSDFLGDGHGHDGDSWD¢žR›VGLYHUVDVFRQGL¢°HVHGDIRFOLPœWLFDV incluindo os terrenos menos férteis ou marginais.

* Com características morfológicas de um diplóide.

Azevém Tetraplóide Productos

Lilio

(23)

23

INOCULANTES

23

(24)

Tecnologia da Estabilidade Aeróbica

ƩNjŖ¨†NjqNj†¿Åq|–¢–‚q‚†Njq†»¯|–}qNj rapidamente

A Tecnologia Rapid React contém estirpes patenteadas que atuam rapidamente deixando o alimento pronto em apenas 7 dias.

As vantagens desta tecnologia incluem:

$FHVVRPDLVUœSLGRDRPDLVYDOLRVR alimento da exploração.

)UHQWHGRVLORFRQVLVWHQWHPHQWH fresca.

9LGDGRVLORSURORQJDGD

ƩNjʧ†¨ÅqNjqNjºÊq¢–‚q‚†Nj‚®Njq¢–§†¨Å®

A Tecnologia Rapid React com a nova geração de L. buchneri permite-lhe que obtenha mais de cada dia e de cada tonelada:

- Aumenta a efi ciência de fermentação.

- Minimiza as perdas de matéria seca.

- Reduz a deterioração nos topos e laterais dos silos.

- Produz um alimento com uma consistente palatibilidade.

Contacte com o seu Técnico Pioneer para mais informações.

*Melhora a estabilidade e reduz o aqueciemento comparativamente a silagens não tratadas. Os efeitos de qualquer inoculante para a silagem dependem do maneio aquando da colheita, FRQVHUYD¢žRHIHHGRXW)DWRUHVFRPRDPDW¤ULDVHFDHVWDGRGHPDWXUD¢žRFRPSULPHQWRGHFRUWHHFRPSDFWD¢žRGHWHUPLQDPDHǓFœFLDGRLQRFXODQWH2VSURGXWRV3,21((5mHVWžR

Os inoculantes Pioneer® 11C33, 11G22 e 11B91 com a Tecnologia da Estabilidade Aeróbica* Rapid React™ são o novo avanço da Pioneer. Esta inovação permite ter um DOLPHQWRHVWœYHOHPDSHQDVGLDV(›VHPHOKDQ¢DGHWRGRVRVLQRFXODQWHV3LRQHHU ajuda-o a aumentar o valor das forragens produzidas na sua exploração.

A trabalhar para si

Permitem-lhe obter a estabilidade aeróbica mais cedo de maneira a garantir FRQVLVW¥QFLDHDFHVVRPDLVUœSLGRDRQRYRDOLPHQWRDXPHQWDQGRDǔH[LELOLGDGHQD gestão dos recursos alimentares da exploração.

(25)

25

40 45 50 55 60 Control 65

11CFT

Control 11CFT

Fonte: Pioneer Livestock Nutrition Center, Iowa Fonte: University of Florida e Lethbridge Research Center, resumo de ensaios in situ à NDFD, em 4

híbridos diferentes

61,25 82,3

51,36

53,72

%

Inoculante

Para silagem de Milho

Destaca-se por:

ƩNj¿Åq|–¢–‚q‚†Njq†»¯|–}qNj¿Ê¸†»–®»NjqNjŤŦNj”®»q¿Nj face a silagem não inoculada.

ƩNj–§–¨Ê–€z®Nj‚q¿Nj¸†»‚q¿Nj‚†Nj6ưNưNj¸†¢®Nj¸†»èNj¢Nj fermentativo formado.

ƩNjʧ†¨Å®Nj‚qNj‚–†¿Å–|–¢–‚q‚†Nj‚qNjèNj|»qNj†¨Å»†Nj ŦǀŪDZư

ƩNjʧ†¨Å®Nj‚qNj–¨†¿Åz®Nj†¨Å»†NjţƫŧNj†NjťƫŨNj ƶ Óq}qƶ‚–qư

ƩNjʧ†¨Å®Nj‚qNj‚–†¿Å–|–¢–‚q‚†Nj‚†NjŦDZNj¿–¨–èNj}qNj q¸»®Ù–§q‚q§†¨Å†Nj§q–¿NjţŧNj¢–Å»®¿Nj‚†Nj¢†–ņƶ Å®¨†¢q‚qNj‚†Nj¿–¢q†§ƫNj†Nj†§Nj§‡‚–qNjūũŧNj¢–Å»®¿Nj

‚†Nj¢†–ņƶ”qư

$'5

Disponível em formato solúvel em água e aplicável em sistemas Pioneer Appli-Pro®.

O inoculante Pioneer® 11CFT é o 1o inoculante da nova geração de inoculantes pois actua para além da fermentação.

$O¤PGDHVWDELOLGDGHDHU®ELFDTXHSURSRUFLRQD›VLODJHPMœFRQKHFLGDGRV QRVVRVLQRFXODQWHVDOLDXPDXPHQWRGD'LJHVWLELOLGDGHGD)LEUD1')GH da ingestão de M.S. Desta forma temos um aumento do aproveitamento da silagem ingerida com melhoria das taxas de passagem no rúmen.

As enzimas ferulate e acetil esterase, produzidas pela nova estirpe do Lactobacillus buchneri, que modifi cam a fi bra das paredes celulares

desagregando-a da lenhina, permitem uma digestão mais completa da fi bra por parte das bactérias do rúmen.

Utilização

Para utilização em silagem de milho, após um período mínimo de fermentação de 60 dias, de forma a permitir que as bactérias produzam as enzimas e outros produtos fi nais da fermentação potenciando a digestibilidade da fi bra e estabilidade aeróbica.

Como actua?

Na sua composição tem, para além do Lactobacillus casei, uma nova estirpe do Lactobacillus buchneri capaz de produzir enzimas (ferulates e acetil esterases) que quebram as ligações entre a lenhina e a celulose e hemicelulose, à medida que se replicam na silagem. Isto permite uma digestão mais completa da fi bra quando as bactérias ruminais degradam a silagem.

Impacto do 11CFT em dietas

Dieta originalmente formulada para 41 kg de leite/3.6% de gordura com vacas alimentadas com 28.2 kg de silagem de PLOKR)RLXWLOL]DGRR3URJUDPDGH)RUPXOD¢žR&1&36H procedemos à remoção de farinha de soja e farinha de milho na dieta, até atingirmos valores de produção de leite e produção de proteína microbiana no rúmen similares aos valores obtidos com VLODJHQVFRQYHQFLRQDLVQžRWUDWDGDVFRP&)7

Para a mesma produção de leite: Preço €/kg Poupança € Investimento €

Diminuição da farinha de milho na dieta por aumento do consumo de silagem – 725 g 0.195 0.14 Diminuição da farinha de soja na dieta por aumento da produção de proteína microbiana – 453 g 0.4 0.18

&XVWRGHWUDWDUNJGHVLODJHPFRP&)7ƳYDFDGLD 0.05

&XVWRGDVLODJHPGHPLOKRDGLFLRQDONJSRUDXPHQWRGHFRQVXPRƳW 0.13

Retorno do Investimento ŢưţťŦNjǏNjƶÓq}qƶ‚–q

Exemplo para exploração de 200 animais ƳDQR

Nota: Não inclui o valor agregado da redução das perdas de matéria seca da silagem, aumento da estabilidade e melhoria de palatabilidade com CFT.

Produtos

(26)

Inoculante

Para silagem de Milho, com tecnologia Rapid React

®

Destaca-se por:

Com a nova geração L. buchneri concebido para:

ƩNjJ†‚Êߖ»NjqºÊ†}–§†¨Å®¿ƫNjqʧ†¨Åq¨‚®NjqNj estabilidade aeróbica.

ƩNj6†¢”®»q»NjqNjºÊq¢–‚q‚†Nj‚qNj¿–¢q†§Nj

permitindo um pH fi nal baixo e o perfi l de ácidos gordos voláteis adequado.

$

O inoculante Pioneer® 11C33 contém uma mistura única de estirpes de Lactobacillus buchneri e Lactobacillus plantarum patenteadas e formuladas no sentido de:

ƭ0HOKRUDUDIHUPHQWD¢žRGHVLODJHPGHPLOKRFRQGX]LQGRDXPPHOKRUSHUǓO

œFLGRDMXGDQGRDPHOKRUDUDHVWDELOLGDGHDHU®ELFDUHFXSHUD¢žRGHPDW¤ULD seca e conservação.

ƭ0LQLPL]DUDVSHUGDVGHPDW¤ULDVHFD

Com tecnologia Rapid React® incorporada. Permite-lhe abrir um silo estáveis em apenas 7 dias.

Fonte: Pioneer Livestock Nutrition Center, Iowa. Summary of two trials. Dry matter recovery, aerobic stability, and nutrient composition were determined for uninoculated (Control) corn silage and for corn silage inoculated with Pioneer® brand 11C33 Corn Silage Inoculant (11C33).

1 Os valores são expressos através de regressão por mínimos quadrados.

2 Perda de matéria seca medida durante o teste de estabilidade aeróbia.

DE(QWUHFROXQDVSDUDRPHVPRSDUPHWURGHQWURGRPHVPRWUDWDPHQWR0¤GLDVVHPXPDOHWUDVREUHVFULWD comum diferiram entre si (P menos que 0,05).

*Preparação de aditivos para silagem. Este produto pode ser usado em Modo de Produção Biológico de acordo

Disponível em formato solúvel em água e aplicável em sistemas Pioneer Appli-Pro®.

(27)

27 Produtos

Inoculante

Para Pastone

#

11B91 contém uma mistura única de estirpes de Lactobacillus buchneri e Lactobacillus plantarum patenteadas e formuladas no sentido de:

ƭ3HUPLWLUPDQWHUVLODJHQVGHJUžRIUHVFDVWDQWRQRVLORFRPRQDPDQMHGRXUD ƭ0HOKRUDUDHVWDELOLGDGHHGXUDELOLGDGHGRVLORTXDQGRKœWD[DVGH

renovação baixas

ƭ3UHVHUYDUDTXDOLGDGHQXWULFLRQDOUHGX]LQGRDVSHUGDVGHPDW¤ULDVHFDH DGHWHULRUD¢žRFDXVDGDSRUPLFURUJDQLVPRVQRFLYRVUHVSRQVœYHLVSHOR aquecimento.

Fonte: Pioneer Livestock Nutrition Center, Iowa. Summary of two trials. Dry matter recovery, aerobic stability, and nutrient composition were determined for uninoculated (Control) corn silage and for corn silage inoculated with Pioneer® brand 11B91 Corn Silage Inoculant (11B91).

1 Os valores são expressos através de regressão por mínimos quadrados 2 Perda de matéria seca medida durante o teste de estabilidade aeróbia.

DE(QWUHFROXQDVSDUDRPHVPRSDUPHWURGHQWURGRPHVPRWUDWDPHQWR0¤GLDVVHPXPDOHWUD sobrescrita comum diferiram entre si (P menos que 0,05).

*Preparação de aditivos para silagem. Este produto pode ser usado em Modo de Produção Biológico de acordo com o Regulamento (CE) n.o 834/2007

Destaca-se por:

Com a nova geração L. buchneri concebido para:

ƩNj6†¢”®»q»NjqNj†»§†¨Åq€z®ƫNj¸»†¿†»Óq»Nj®¿Nj nutrientes e melhorar a digestibilidade

‚®Nj»z®Nj†¨¿–¢q‚®NjƼ¸q¿Å®¨†ƽư

ƩNj¸¢–}q»Nj†§Nj¸q¿Å®¨†Nj‚†Nj»z®Nj”˧–‚®ƫNj pastone integral e “snaplage”, tanto para silos-trincheiras como em chouriços.

ƩNjNjʧNj¿®¢Ê€z®Nj|–®¢¯–}qNj¨z®ǀ}®»»®¿–ÓqNj que evita problemas de estabilidade nos silos, evitando a aplicação de produtos dispendiosos e corrosivos.

Com tecnologia Rapid React® incorporada.

Permite-lhe abrir um silo estáveis em apenas 7 dias*

Especial Pastone

Disponível em formato solúvel em água e aplicável em sistemas Pioneer Appli-Pro®.

(28)

Inoculante

Para silagem de Milho e Erva

Destaca-se por:

ƩNjNjJ†‚Ê€z®Nj¿–¨–èNj}qŖÓqNj‚q¿NjNj¸†»‚q¿Nj‚†Nj

§qŇ»–qNj¿†}qNjºÊ†Nj¸®‚†§NjqŖ¨–»Nj®¿NjŤŧDZNj em silagens de milho não inoculadas.

ƩNjÅ»qӇ¿Nj‚®Njqʧ†¨Å®Nj‚qNj¿Åq|–¢–‚q‚†Nj Aeróbica conseguida com o 11A44, as perdas podem ser reduzidas para q¸†¨q¿NjŧǀũDZNjƼºÊ†Nj»†éNj†Å†§Njq¸†¨q¿Njq¿Nj

¸†»‚q¿Nj‚†Njq€Ë}q»†¿Nj¿®¢Ëӆ–¿Nj®»––¨q‚q¿Nj

¸†¢®Nj¸»®}†¿¿®Nj¨®»§q¢Nj‚†Nj†»§†¨Åq€z®ƽư ƩNj=Nj»†Å®»¨®Nj‚†Nj&¨Ó†¿Å–§†¨Å®Nj»†¿Ê¢Åq¨Å†Nj

da diminuição de perdas de Matéria N†}qNj‡Nj¿Ê¸†»–®»ƫNj§Ê–Åq¿Njӆ߆¿ƫNjqNjťƪţư ƩNjNjYŖ¢Nj†§Nj¿–¢q†¨¿Nj†Ù}†¿¿–Óq§†¨Å†Nj¿†}q¿ư

"

Utilização

$SOLFœYHOHPVLODJHQVGHPLOKRHUYDRXFHUHDLV2SHU¨RGRGH fermentação deste inoculante é de 3 a 4 semanas, potenciando assim a maior estabilidade aeróbica.

ƭ0HOKRULDLPSRUWDQWHGDHVWDELOLGDGHGHIUHQWHGHVLORHP casos de taxas de renovação inferiores às desejadas, ou seja, silos sobredimensionados.

ƭ(VWDELOLGDGHDHU®ELFDHPDOJXQVFDVRVVXSHULRUD horas após desensilamento.

O inoculante 11A44 tem na sua composição a bactéria patenteada PioneerLactobacillus buchneri, que pelas suas características fermentativas reduz as perdas de M.S., limita o aquecimento da silagem e, pela estabilidade aeróbica que confere à silagem, impede a deterioração e a perda de palatibilidade que daí advém.

Esta estabilidade é o ponto forte deste inoculante.

Disponível em formato solúvel em água e aplicável em sistemas Pioneer Appli-Pro®.

O Estabilizador

(29)

29 Produtos

Inoculante

Para silagem de Erva

Destaca-se por:

O 11GFT é um Inoculante desenvolvido pela Pioneer, específi co para silagem de erva e cereais, que:

ƩNjʧ†¨ÅqNjqNj–†¿Å–|–¢–‚q‚†Nj‚qNj–|»qNj Ƽ7ƽư

ƩNjʧ†¨ÅqNjqNj†¨¿–‚q‚†Nj¨†»‡Å–}qNj‚qNj

®»»q†§ƫNjqŸÊ‚q¨‚®NjvNj»†‚Ê€z®Nj‚qNj incorporação de concentrados.

ƩNj6†¢”®»qNjqNj†»§†¨Å€z®Nj‚qNj¿–¢q†§Nj‚†Nj erva e cereais, aumentando também a sua estabilidade aeróbica.

('5

O 11GFT contém uma bactéria patenteada de Lactobacillus buchneri que:

ƭ3URGX]HQ]LPDVTXHGLJHUHPDVOLJD¢°HVGDǓEUD›

medida que se replica na silagem.

ƭ5HGX]DVSHUGDVGH0DW¤ULD6HFDHDXPHQWDD Estabilidade Aeróbica da silagem.

O 11GFT também contém bactérias patenteadas de Lactobacillus casei e Lactobacillus plantarum, formuladas para:

ƭ(VWLPXODUDIHUPHQWD¢žRLQLFLDODWUDY¤VGHXPDUœSLGD GHVFLGDGRS+DX[LOLDQGRDSUHVHUYD¢žRGHQXWULHQWHV valiosos.

ƭ3HUPLWHUHGX]LUFXVWRVGDDOLPHQWD¢žRSHODUHGX¢žR da suplementação energética e proteica.

A Investigação em animais demonstra a efi ciência GR*)7HPDXPHQWDUD 'LJHVWLELOLGDGHGD)LEUD!

Control 11GFT

Grass* Barley**

0 100 200 300 400 500 600

Fonte:

Pioneer Hi-Bred Northern Europe, Alemanha

75 130 144 504

Horas até aquecimento

75 76 77 78

40 45 50 55 60 65 Control

11GFT

Control 11GFT

Fonte: Chamber of Agriculture Schleswig-Holstein, Alemanha Fonte: Pioneer Livestock Nutrition Center, Iowa

76.7 77.6

56.0 61.4

% %

0 1 2 3 4 5 6 7 8

29,5 30 30,5 31 31,5 32 32,5 33 34

33,5 Control

11GFT

Control 11GFT

Produção de Leite (Kg/dia)

Produção de Leite (Kg/dia) FCM

Ingestão Matéria Seca (Kg/dia)

Ingestão/Ganho de Peso

7,1

2,44 33,5

31,8

Performence Leiteira com 11GFT Performence em Bovinos de carne com 11GFT

Aumento da Estabilidade Aeróbica, resultando em PHQRUDTXHFLPHQWR!

Aumento da 3HUIRUPDQFH$QLPDO!

Disponível em formato solúvel em água e aplicável em sistemas Pioneer Appli-Pro®.

(30)

‚†}Êq‚®Nj¸q»qNj¿–¢q†§Nj‚†Nj»ÓqNjƶNj†»†q–¿

Disponível em formato solúvel em água e aplicável em sistemas Pioneer Appli-Pro®.

Inoculante

Destaca-se por:

Com a nova geração L. buchneri concebido para:

ƩNj6†¢”®»q»NjqNj†»§†¨Åq€z®Nj†§Nj¿–¢q†¨¿Nj de erva, luzerna ou de cereais, conseguindo um perfi l de ácidos que minimizam as perdas de matéria seca quando exposto ao ar.

ƩNj†Ó†»rNj¿†»Njq¸¢–}q‚®Nj†§Nj®»»q†¨¿Nj colhidas com a matéria seca adequada, para qualquer sistema de armazenamento.

(

)RQWH3LRQHHU/LYHVWRFN1XWULWLRQ&HQWHU,RZD 6XPPDU\RIWZRWULDOV'U\PDWWHUUHFRYHU\

DHURELFVWDELOLW\DQGQXWULHQWFRPSRVLWLRQZHUH determined for uninoculated (Control) corn silage DQGIRUFRUQVLODJHLQRFXODWHGZLWK3LRQHHU® brand 11G22 Corn Silage Inoculant (11G22).

1 Os valores são expressos através de regressão por mínimos quadrados

2 Perda de matéria seca medida durante o teste de estabilidade aeróbia.

a,b Entre colunas, para o mesmo parâmetro dentro do mesmo tratamento. Médias sem uma letra sobrescrita comum diferiram entre si (P menor a 0,05).

O inoculante Pioneer® 11G22 contém uma mistura única de estirpes de

Lactobacillus buchneri e Lactobacillus plantarum patenteadas e formuladas no sentido de:

ƭ0HOKRUDUDIHUPHQWD¢žRGHVLODJHPGHHUYDOX]HUQDRXFHUHDLVFRQGX]LQGR DXPPHOKRUSHUǓOGHœFLGRDMXGDQGRDPHOKRUDUDHVWDELOLGDGHDHU®ELFDH›

recuperação da matéria seca e conservação.

ƭ0HOKRUDDSHUIRUPDQFHGRVDQLPDLV Com tecnologia Rapid React® incorporada.

3HUPLWHOKHDEULUXPVLORHVWœYHLV em apenas 7 dias*

(31)

31 Produtos

Inoculante

Para silagem de Luzerna

Destaca-se por:

O 11AFT contém uma bactéria patenteada de L. buchneri que:

ƩNjG»®‚ÊßNj†¨ß–§q¿NjºÊ†Nj‚–†»†§NjqNjèNj|»qƫNjvNj medida que se replica na silagem.

ƩNjJ†‚ÊßNjq¿Nj¸†»‚q¿Nj‚†Nj6qŇ»–qNjN†}qNj†Nj aumenta a Estabilidade Aeróbica da silagem.

"'5

O 11AFT também contém bactérias patenteadas de Lactobacillus plantarum, exclusivas para luzerna, formuladas para:

ƭ(VWLPXODUDIHUPHQWD¢žRLQLFLDODWUDY¤VGHXPDUœSLGDGHVFLGD GRS+DX[LOLDQGRDSUHVHUYD¢žRGHQXWULHQWHVYDOLRVRVD¢µFDU amido).

ƭ5HGX]LUDGHJUDGD¢žRGDSURWH¨QD

ƭ5HGX]LUFXVWRVGDDOLPHQWD¢žRSHODGLPLQXL¢žRGD necessidade de suplementação com proteína bypass.

Impacto na dieta com o 11AFT

ƭ'LHWDRULJLQDOIRUPXODGDSDUDNJGHSURGX¢žRGHOHLWH dia, contendo 8 kgs de silagem de luzerna. A redução do custo de alimentação é efectuada pela diminuição da suplementação com soja, mantendo os níveis de Energia e 3URWH¨QD0HWDEROL]œYHOSDUDRVQ¨YHLVRULJLQDLV

Disponível em formato solúvel em água e aplicável em sistemas Pioneer Appli-Pro®.

40 44 48 52

42 46 50

45 46 47 48 49 Control 50

11AFT

Control 11AFT

Fonte: Pioneer Livestock Nutrition Center, Iowa Fonte: Pioneer Livestock Nutrition Center, Iowa

NDFD (48hr) NDFD (48hr)

45,13

51,09

47,53

49,13

Custo (€/kg) Total 0,5 0,15

0,0019 0,0152

0,061 0,0397

0,10 €/vaca/dia GANHO LÍQUIDO (ROI)

Redução de soja em 300g

Custo de tratamento com 11AFT de 8 kg de Silagem de luzerna

Custo adicional de aumentar 650 g na silagem de luzerna AFT (11AFT - 0,0019€/kg Silagem)

A Investigação em animais demonstra a efi ciência do 11AFT em aumentar a Digestibilidade da Fibra

Digestibilidade Ruminal in situ da Silagem de Luzerna

(32)

Inoculante

Para silagem de Luzerna

Destaca-se por:

ƩNj=|ņ¨€z®Nj‚†NjʧNj¸$Njņ»§–¨q¢Nj§Ê–Å®

inferior.

ƩNj¿Åq|–¢–‚q‚†Njq†»¯|–}qNj‚qNj¿–¢q†§Nj}†»}qNj

‚†NjŤŧDZNj¿Ê¸†»–®»Nj}®§¸q»qŖÓq§†¨Å†Nj a silagem não inoculada.

ƩNj–§–¨Ê–€z®Nj‚qNjDZNj‚†Njq߮ŮNjq§®¨–q}q¢Nj

¨®Njq߮ŮNjÅ®Åq¢NjƼǦŤƫŪDZƽư

ƩNjʧ†¨Å®Nj‚qNj‚–†¿Å–|–¢–‚q‚†Njq¸q»†¨Å†Nj

‚qNj6ưNưNj†§Nj}†»}qNj‚†NjŦƫũDZư ƩNjʧ†¨Å®Nj‚qNj¸»®‚Ê€z®Nj‚†Nj¢†–ņư

)

Signifi cado económico:Nj=Njqʧ†¨Å®Nj§‡‚–®Nj‚†Nj¸»®‚Ê€z®Nj‚†Nj¢†–ņNj}®§NjqNjÊŖ¢–ßq€z®Nj de 11H50Nj‡Nj‚†ƫNj†§Nj§‡‚–qƫNjŢƫūNj¢–Å»®¿Nj¢†–ņƶ‚–qưNj¿Å†Njqʧ†¨Å®Nj‡Nj§Ê–Å®Nj¿–¨–èNj}qŖӮNj quando se verifi ca que por tonelada de luzerna administrada aos animais, o qʧ†¨Å®Nj‚†Nj¸»®‚Ê€z®Nj‡Nj‚†Nj§q–¿Nj‚†NjŤŢNj¢–Å»®¿ưNjNjʧNj}Ê¿Å®Nj‚†NjŢưťNj†Ê»®¿ƶ‚–qƫNj®Nj

»†Å®»¨®Nj‚®Nj–¨Ó†¿Å–§†¨Å®Nj‡Nj‚†NjŨ†Ê»®¿ƶÅ®¨ưNj¢Ê߆»¨qưNjNjʧNj}Ê¿Å®Njq¸»®Ù–§q‚®Nj‚†NjţưŧŪNj

†Ê»®¿ƶÅ®¨ưNj‚® 11H50ƫNj®Nj»†Å®»¨®Nj‚†Nj–¨Ó†¿Å–§†¨Å®NjÅ®Åq¢Nj‡Nj‚†Nj§q–¿Nj‚†Njťưŧƪţư Produção de Leite (3,5% gordura)

Três ensaios – Kansas University e Penn State University

11H50 Control

35,2 34,3

33,/ 34 34,2 34,4 34,6 34,8 35 35,2 35,4

O 11H50 é o seu inoculante Pioneer® para a silagem de luzerna que tem na sua composição um conjunto de bactérias direccionadas especifi camente para esta cultura, nomeadamente Lactobacillus plantarum. Actuam de forma a obtermos uma fermentação mais UœSLGDHHǓFLHQWHTXHUHGX]DVSHUGDVGH0DW¤ULD6HFDDVVLPFRPRDVSHUGDVSRUD]RWRDPRQLDFDODWUDY¤VGDPHOKRULDGDTXDOLGD de da proteína.

Utilização

Este inoculante é específi co para a silagem de luzerna, compreendendo um período de fermentação de aproximadamente 40 dias.

Disponível em formato solúvel em água e aplicável em sistemas Pioneer Appli-Pro®.

(33)

33

Ensaios silagem 2021

33

(34)

Ensaios Silagem

2021

M

ais um ano, apresentamos em catálogo o resultado da nossa experimen- tação de variedades de milho, distribuídos por uma rede de ensaios de adap- tação pelas principais zonas produtivas de Portugal.

É objetivo desta atividade experimental multilocal e multianual, ensaiar exaustivamente os novos produtos em áreas signifi cativas e representativas das principais zonas produtivas comparando-os com as melhores soluções comerciais nos diferentes ambientes e sempre sob as técnicas culturais mais usuais e predominantes nas explorações agrícolas em Portugal.

Na Europa estamos a atravessar um período singularmente difícil, com um ní- vel de preços dos productos agrícolas e uma climatologia desafi antes num sector que se tem caracterizado por alterações permanentes. Não é fácil to- mar decisões em tal conjuntura e por isso queremos salientar a importância de aplicar, mais que nunca, um critério rigoroso na hora de eleger as suas cul- turas e os híbridos a semear na sua exploração. Estamos confi antes de que a experiência do Serviço Agronómico Pioneer lhe poderá garantir uma boa aju- da e por isso temos o prazer de apresentar-lhe alguns dos resultados do nosso ambicioso programa de ensaios. Quase 300 ensaios anuais, distribuídos de Norte a Sul pelas principais zonas produtivas e com a preciosa ajuda de agri- cultores que nas suas zonas, são referência no seu modo de produção. Através da análise dos dados já disponíveis, poderá comprovar o comportamento dos híbridos elite da Pioneer, fruto da genética mais avançada no mercado. É sem dúvida uma informação valiosa que lhe permitirá reduzir riscos e enfrentar a campanha com mais tranquilidade assegurando que o seu gado é alimentado com forragens de alta qualidade ao melhor preço possível.

Na Pioneer, com a credibilidade dos nossos mais de 95 anos de experiência, sabemos que contamos com sólidas ferramentas tecnológicas e meios huma- nos bem preparados a todos os níveis e sempre com o propósito de proporcio- nar aos agricultores profi ssionais soluções efetivas que melhorem a rentabili- dade das suas explorações.

Não deixe de contactar o técnico Pioneer da sua zona e … boas sementeiras!

Luís Grifo

Seeds Business Manager

(35)

35

Agricultura D’abal Ensaio de Adaptação

Ensaios Silagem Njƶ Delegação Norte

António Alberto Peixoto Ensaio de Adaptação

35

(36)

Manuel Coelho e Liliana Marques, Lda. Ensaio de Adaptação

Ensaios Silagem Njƶ Delegação Norte

Seara Queimada Soc. Agro-Pecuária Ensaio de Adaptação

(37)

37

Sociedade Agrícola Quinta de Cadeade Ensaio de Adaptação

Sociedade Agrícola Irmãos da Fonte Ensaio de Adaptação

(38)

Sociedade Agrícola Oliveira e Silva Ensaio de Adaptação

Ensaios Silagem Njƶ Delegação Norte

Sociedade Agro-Pecuária Barbosas, Lda. Ensaio de Adaptação

(39)

39

Vilas Boas e Pereira - Soc. Agro-Pecuária, Lda. Ensaio de Adaptação

António Gomes Oliveira Ensaio de Adaptação

(40)

Helena Costa Silva Gomes Ensaio de Adaptação

Ensaios Silagem Njƶ Delegação Norte

José Fernando Silva Hora Santos Ensaio de Adaptação

(41)

41

Manuel Maia Marques Ensaio de Adaptação

Sérgio Matias Ensaio de Adaptação

(42)

Sociedade Agrícola Balazeiro do Sobrado, Lda. Ensaio de Adaptação

Ensaios Silagem Njƶ Delegação Norte

Victor Manuel Bertão Carvalho Ensaio de Adaptação

(43)

43 43

Vitor Manuel Fernandes Maia Ensaio de Adaptação

Francisco Cunha Santos Ensaio de Adaptação

Referências

Documentos relacionados

Jaime Manuel Almeida Rocha João Nuno Lopes ferreira José Manuel Figueiras da Silva Manuel António Sá Ferreira da Silva Manuel Fernando Oliveira e Silva Manuel Óscar Leão

Silva de Lima, Diogo Henrique; Miranda Rodrigues, Jomar; Tibúrcio Silva, César Augusto; Gomes da Silva, José Dionísio.. Impacto do Nível de Evidenciação de Informações

da Silva, José Francisco Pereira da Costa Borboleta, João José dc Carvalho, Se- raüm Augusto Cardoso, Antouio Villas Boas, Rodolpho Silveira Ávila de Mello, Manuel

A Figura A.1 descreve o comportamento do mercado desde o produtor de etanol (a usina) até o consumidor final na bomba (diferentes tipos de veículos leves

Com a facilidade que a internet e as redes sociais oferecem para interação dos seus usuários e a quantidade de conteúdos disponíveis para mantê-los conectados a todo momento,

A previsão mensal para Janeiro indica a ocorrência de afluências abaixo da média histórica para os subsistemas Sudeste, Sul e Nordeste e acima da média histórica

MANUEL CARLOS GONÇALVES SILVA GOMES 6567. MANUEL CARVALHO DA

António Silva Pereira, Centro de Formação Sá de Miranda, Braga, Portugal Bento Duarte da Silva, IE, Universidade do Minho, Portugal.. Teresa Lacerda, ERTE (DGE), Portugal

INPUT (RCA INPUT): This input should receive the signal through an RCA cable connected to the output of the CD/MP3 player.. Use quality shielded cables that are specifically for

As figuras (fotografias, desenhos, etc.) e as tabelas já devem ser inseridas no corpo do texto, no melhor local após o final do parágrafo em que foram citadas pela primeira vez.

-Manuel Joaquim Silva, r/ Esposa -Miguel José da Silva, r/ Esposa e Filhos -Otilia Costa e António Costa, r/ Família.. -Anita da Silva, r/

António Montes Moreira António Pereira da Silva Joaquim Mendes de Castro Manuel Barbosa da Costa Freitas 1975-1978.. Diretor e editor Joaquim de Oliveira Bragança Conselho

[r]

Corte: Pele afelpada e tecido técnico Forro: Tecido 3D Alta Técnologia Sola: Antifadiga + TPU SKIN c/ perfil estreito Palmilha Antiperfuração Fresh n' Flex + Palmilha. Anatómica

“O único critério seguro (para distinguir a fraude da elisão) é verificar se os atos praticados pelo contribuinte, para evitar, retardar ou reduzir o pagamento de um

O artigo objetiva conhecer as concepções do ensino de arte que permeiam o trabalho pedagógico das escolas-parque de Brasília. Por meio de revisão sistemática na produção

Ex:  Você tem um acorde B7 Mixolídio  que está no campo de E maior  para fazer esse modo, fica meio desconfortável na casa 9 corda Ré , então você vai procurar outro modo

GESTÃO DA FILA DE CIRURGIAS ELETIVAS EM HOSPITAL PÚBLICO DO DISTRITO FEDERAL, BRASIL: CRITÉRIOS CLÍNICOS VERSUS TEMPO DE ESPERA.. ELECTIVE SURGERY QUEUE MANAGEMENT AT A PUBLIC

Frederico Manuel Cristóvão Inácio Hélder António Melo dos Santos João António Costa Almeida Santos João Filipe Moreira Monteiro Grilo Joaquim Sapateiro Andrade José Alves

Empresa Tipo TERMO DE COLABORAÇÃO Nº 30/18- ASSIST... Cadastro Nome Função Rateio

(Luiz Claudio de Sousa Laurentino, Yves de Holanda Batista de Miranda, Victor Henrique Rodrigues Silva, Camilla Gomes de Oliveira e Silva, Carlos Augusto Mulatinho de Queiroz

NATANAEL JOSÉ DOS SANTOS JOSE CARLOS DA SILVA CICERO FERREIRA ERIVAN PEREIRA ROSENDO ROBSON LIMA. JOSÉ WILTON SILVA DE OLIVEIRA ALOISIO

Abstivemo-nos de fa­ zer referência às palavras evocadoras que aí se encontram, aos vocá­ bulos de conotação religiosa, às metáforas, à Metáfora em que todo