O urbano como meio ambiente e a qualidade de vida

Top PDF O urbano como meio ambiente e a qualidade de vida:

Meio Ambiente e Qualidade de Vida

Meio Ambiente e Qualidade de Vida

Caro aluno, seja bem-vindo! Você já parou para pensar em como a organização da sociedade mudou ao longo dos séculos, e como isso influenciou no meio ambiente, na saúde e na qualidade de vida? Pois bem... A relação homem versus meio ambiente é marcada historicamente por um aumento na intensidade do uso dos recursos naturais, bem como na pressão ambiental exercida pelos modos de produção. Os processos produtivos também têm influência direta na saúde do trabalhador, sendo responsáveis por ocasionar doenças, acidentes e até mesmo mortes.
Mostrar mais

55 Ler mais

Meio Ambiente e Qualidade de Vida

Meio Ambiente e Qualidade de Vida

Olá aluno, seja bem-vindo a mais um material de estudo referente a Meio Ambiente e Qualidade de Vida! Nesta etapa você irá aprender sobre a influência do comportamento humano na qualidade de vida e saúde no trabalho. Você estudará como o estilo de vida e hábitos que escolhemos colocar em prática interferem diretamente no nosso bem-estar. Perceberá que nossas atitudes, principalmente com relação ao trabalho, melhoram alguns domínios da qualidade de vida em detrimento de outros. Ao sermos influenciados pelo mundo moderno a adquirir cada vez mais bens e aumentarmos nosso poder de compra, acabamos por trabalhar demais e deterioramos nossa saúde física e mental. Dentro deste quadro, doenças como a síndrome de burnout, ou síndrome do esgotamento profissional, tem atingido e incapacitado, temporária ou definitivamente, milhões de trabalhadores brasileiros. Por fim, você aprenderá sobre os sistemas de gestão que podem ser implementados nas empresas a fim de garantir melhorias tanto nos processos produtivos quanto nos produtos/serviços finais entregues ao consumidor. Preparado para desenvolver diversas competências? Boa leitura!
Mostrar mais

46 Ler mais

Meio Ambiente e Qualidade de Vida

Meio Ambiente e Qualidade de Vida

Caro aluno seja bem-vindo! Você já parou para pensar em como a organização da sociedade mudou ao longo dos séculos, e como isto influenciou no meio ambiente, saúde e qualidade de vida? Pois bem... A relação homem x meio ambiente é marcada historicamente por um aumento na intensidade do uso dos recursos naturais, bem como na pressão ambiental exercida pelos modos de produção. Os processos produtivos também têm influência direta na saúde do trabalhador, sendo responsáveis por ocasionar doenças, acidentes e até mesmo mortes. Juntamente com o capitalismo, a globalização foi responsável por transformar o modo como nos relacionamos, influenciando de forma profunda nos aspectos socioeconômicos, políticos e culturais; estes, que por sua vez, estão diretamente associados à qualidade de vida da população. Se prepare para mergulhar neste assunto ao longo das próximas páginas. Bons estudos!
Mostrar mais

48 Ler mais

MEIO AMBIENTE E QUALIDADE DE VIDA

MEIO AMBIENTE E QUALIDADE DE VIDA

organização da sociedade mudou ao longo dos séculos, e como isto influenciou no meio ambiente, na saúde e na qualidade de vida?... Assimilar aspectos fundamentais acerca das Ciências So[r]

15 Ler mais

Instrumentos jurídicos para a garantia do direito ao lazer e qualidade de vida no meio ambiente urbano

Instrumentos jurídicos para a garantia do direito ao lazer e qualidade de vida no meio ambiente urbano

O direito ao lazer como máxima dos direitos sociais fundamentais positivados no artigo 6º da Constituição Federal Brasileira de 1988, porém ainda não perpetrados na sociedade brasileira contemporânea, é o principal objeto de discussão deste trabalho. Sempre com enfoque no meio ambiente urbano, aventam- se questões acerca do bem-estar, qualidade de vida, tempo livre e ócio do cidadão no contexto em que está inserido, a partir do problema principal que é em que medida um ambiente urbano que propicie aos seus cidadãos o direito ao lazer contribui para a efetivação e consolidação dos conceitos de cidadania, bem-estar e qualidade de vida no contexto brasileiro? Assim, o Direito Urbanístico aparece no pensamento de que é o Município o responsável pela garantia do exercício do direito ao lazer pelo cidadão, através da adoção de políticas públicas universalizantes e instrumentos jurídicos, como por exemplo o plano diretor e o zoneamento urbano. Deste modo e através do principal método que é o dialético de Hegel é que cidadania, urbanismo e instrumentos jurídicos para sua efetivação tornam-se figuras conexas às discussões acerca de cidades sustentáveis, bem-estar e qualidade de vida de todos os cidadãos que a integram.
Mostrar mais

129 Ler mais

DISCIPLINA MEIO AMBIENTE E QUALIDADE DE VIDA

DISCIPLINA MEIO AMBIENTE E QUALIDADE DE VIDA

DISCIPLINA MEIO AMBIENTE E QUALIDADE DE VIDA EMENTA: Fundamentos teóricos das Ciências Sociais e Ambientais. Formas históricas de organização da sociedade e suas conseqüências sobre a saúde humana. A Sociedade capitalista globalizada e o processo de trabalho: seus efeitos sobre o ambiente e a saúde ocupacional da população. Atividade antrópica sobre o meio ambiente e a sua relação com a saúde doença. Comportamento Humano, contexto cultural e qualidade de vida. Relação dos processos psicológicos com a saúde:
Mostrar mais

12 Ler mais

Relações entre meio ambiente urbano e qualidade de vida: Um estudo a partir do caso da poluição do ar

Relações entre meio ambiente urbano e qualidade de vida: Um estudo a partir do caso da poluição do ar

suas condições musculares, e trabalha-las para obtenção de um melhor desempenho funcional. Com o tempo fui percebendo que o modo de vida urbano e a cidade construída influenciavam a qualidade dos resultados de tratamento para níveis muito além daqueles que aprendi na graduação. Um exemplo clássico é a frequência semanal do tratamento, sempre desafiada pela difícil mobilidade na cidade de São Paulo, ou ainda, o agravamento dos sintomas respiratórios durante os dias mais poluídos. Esses desafios me levaram a procurar respostas sobre as relações entre saúde e cidade no terceiro setor, onde, à semelhança do meu treinamento em Fisioterapia, comecei a olhar para para alguns problemas da cidade, de certa forma também neglicenciados, e a tentar identificar potencialidades que pudessem auxiliar na resolução dos mesmos. No terceiro setor desenvolvi trabalhos em conjunto com o Laboratório de Poluição Atmosférica Ambiental da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Reconhecido internacionalmente pelos seus estudos toxicológicos, clínicos e epidemiológicos em escala local e regional, o laboratório tem contribuição determinante para a liderança global da Universidade de São Paulo entre as 15 que mais publicam sobre poluição do ar e saúde no mundo * . Frente a tanto conhecimento produzido, percebi que, embora o papel da ciência nas sociedades democráticas da atualidade seja guiar os debates e informar a tomada de decisão sobre assuntos relevantes de interesse público (47) , a transformação do conhecimento científico em melhores decisões políticas não ocorre de forma natural (48) . Em concordância com Lorente e Álvarez-Herranz (49) e outros autores (50–52) , me convenci que a poluição ambiental não vai desaparecer sozinha, conforme o crescimento econômico e, que a qualidade ambiental, depende de políticas públicas. O mesmo vale para outras exposições urbanas que influenciam a saúde humana.
Mostrar mais

221 Ler mais

Qualidade de vida e meio urbano: a cidade de São Paulo, Brasil.

Qualidade de vida e meio urbano: a cidade de São Paulo, Brasil.

Alguns aspectos do comprometimento da qualidade de vida no meio urbano da cidade de São Paulo. Habitabilidade:.[r]

12 Ler mais

Meio Ambiente do Trabalho Equilibrado: qualidade de vida e rentabilidade

Meio Ambiente do Trabalho Equilibrado: qualidade de vida e rentabilidade

A degradação irracional do meio ambiente não atinge apenas o meio natural, já está afetando a qualidade de vida do homem, gerando riscos e diversos problemas às presentes e futuras gerações. O meio ambiente do trabalho precisa sobressair em um mercado econômico voltado à obtenção de altas taxas de produtividade, respaldado por inovações tecnológicas, onde a obtenção do lucro é o principal foco, não importando, muitas vezes, que a dignidade da pessoa humana do trabalhador seja arbitrariamente sacrificada.

11 Ler mais

A Qualidade de Vida e o Meio Ambiente a partir das Intervenções Urbanas

A Qualidade de Vida e o Meio Ambiente a partir das Intervenções Urbanas

139 RESUMO Este artigo aborda a relação existente entre qualidade de vida e meio ambiente, demonstrando que alguns aspectos da vida das pessoas precisam se unir aos geográficos nas propostas de interferências urbanas. Estes devem ser fundamentados por indicadores quantitativos, objetivos e qualitativos da relação de bem-estar da população. Analisa o desenvolvimento a qualquer preço que muito contribui para irracionalidades no uso e ocupação do solo agindo, muitas vezes com desrespeito ao meio ambiente e propondo insustentáveis transformações e modernizações aos espaços, impondo perdas à qualidade de vida na medida que nega suas existências. Pretende ir além quando avalia o crescimento periférico oriundo da disputa de espaço pelas diversas classes sociais, gerado pela expulsão dos moradores dos grandes centros, pela especulação imobiliária, entre outros. Observa que em muitos casos, a degradação ambiental pode ser uma consequência e evidencia a necessidade de mais conexão entre políticas públicas e a manutenção da qualidade de vida, de maneira a proporcionar condições mais adequadas e que garantam a saúde pessoal, social e ambiental. O método empregado para esta pesquisa se fundamentou em duas vertentes: os levantamentos bibliográficos e os dados primários de arquivos públicos.
Mostrar mais

13 Ler mais

Ambiente urbano, qualidade de vida e (in)sustentabilidade em
cidades locais : Nossa Senhora da Glória/SE

Ambiente urbano, qualidade de vida e (in)sustentabilidade em cidades locais : Nossa Senhora da Glória/SE

Por ser ambiente construído, a cidade envolve o fluxo de capital imobilizado no espaço através de equipamentos físicos utilizados para a produção e o consumo, a exemplo de ruas, edifícios, sistema de esgoto. Nela, o ambiente natural pode ser transformado em áreas residenciais, de lazer, industriais e de comércio. O surgimento e/ou expansão de cidades sem um adequado planejamento, principalmente no que se refere à infra-estrutura pode refletir em problemas futuros, podendo interferir tanto na qualidade de vida dos moradores, quanto na qualidade ambiental. Devido às intensas mudanças provocadas pela ação humana no ecossistema urbano, este apresenta características e funcionamento cada vez mais distintos dos sistemas naturais. A busca por um novo padrão de desenvolvimento visando a garantia de capital natural para as futuras gerações trouxe à discussão o tema da sustentabilidade. Nesse sentido, a sustentabilidade urbana tem constituído num dos maiores desafios da atualidade, em virtude dos diversos problemas ambientais verificados nas cidades. Essa pesquisa baseia-se no pressuposto de que as condições básicas na cidade de Nossa Senhora da Glória/SE não revelam um desenvolvimento sustentável e que as políticas públicas podem contribuir neste sentido à reorientação na perspectiva da sustentabilidade urbana. Objetivou-se neste trabalho analisar os diferentes aspectos do desenvolvimento na área urbana de Nossa Senhora da Glória/SE, com base em indicadores socioambientais em busca dos fatores que podem estar interferindo na sustentabilidade do desenvolvimento da cidade, bem como relacionar as principais medidas a serem adotadas no campo das políticas públicas rumo à sustentabilidade urbana. Os indicadores para este estudo foram: resíduos sólidos, saneamento básico, infra-estrutura, bem-estar coletivo, habitação, saúde pública, educação pública, trabalho e renda. Foi adotada uma metodologia com base no conceito de indicadores de sustentabilidade, utilizando as seguintes ferramentas: revisão bibliográfica; trabalho de campo com registros fotográficos; entrevistas junto à população local, órgãos e entidades públicas; aplicação de questionários aos moradores; tratamento estatístico, análise e discussão dos dados obtidos. Pretende-se contribuir com o presente trabalho na adoção de uma nova postura por parte da população local e seus governantes com relação ao desenvolvimento. A utilização de indicadores socioambientais constitui uma abordagem metodológica que propicia a compreensão dos processos espaciais urbanos, neste trabalho o uso desta ferramenta possibilitou a constatação de que a segregação socioespacial – analisada enquanto indissociável da degradação do meio ambiente – verificada principalmente na periferia da cidade contribui para o seu fraco grau de sustentabilidade, influenciando na qualidade de vida dos seus moradores.
Mostrar mais

151 Ler mais

“COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE E QUALIDADE DE VIDA NA ESCOLA – COM-VIDA”: ANÁLISE DE UMA POLÍTICA PÚBLICA DE EDUCAÇÃO

“COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE E QUALIDADE DE VIDA NA ESCOLA – COM-VIDA”: ANÁLISE DE UMA POLÍTICA PÚBLICA DE EDUCAÇÃO

Entre os “princípios metodológicos” que regem as “Conferências” estão o “empoderamento”, que possibilita trazer a questão política para o meio ambiente, permitindo a construção da visão em relação ao sistema político e em relação às instituições da sociedade, bem como que os participantes das Conferências sentam-se componentes de um contexto mais amplo; “[...] formação de comunidades interpretativas de aprendizagem [...]”, que implica criar espaços de discussão ampla sobre temas de interesse comum e envolve a transformação na qualidade de vida a partir de ações coletivas locais que beneficiem a todos; “ações afirmativas”, dizem respeito à possibilidade de resgate e segurança do direito de participação de setores da sociedade civil no processo de criação de instrumentos de inclusão social, buscando a igualdade de direitos, sempre respeitando as diferenças (BRASIL, 2007b).
Mostrar mais

20 Ler mais

Variáveis sociodemográficas como determinantes do domínio meio ambiente da qualidade de vida de adolescentes.

Variáveis sociodemográficas como determinantes do domínio meio ambiente da qualidade de vida de adolescentes.

Resumo O presente estudo teve como objetivo identificar a relação entre variáveis sociodemo- gráficas e o domínio meio ambiente da qualidade de vida (QV) de adolescentes. A amostra foi com- posta por 608 adolescentes com idades entre 14 e 20 anos, do município da Lapa (PR). Para a avalia- ção da QV e da condição socioeconômica, foram utilizados, respectivamente, o questionário W HO- QOL-Bref e da ABEP. Para análise dos dados, re- correu-se à estatística descritiva e aos testes qui- quadrado, exato de Fisher e regressão logística bi- nária, considerando p<0,05. O valor médio da QV global e do domínio meio ambiente dos adolescen- tes foi 67,3% e 55,6%, respectivamente. Moças ti- veram 1,9 vezes mais chance para apresentar do- mínio meio ambiente ruim do que rapazes, bem com o indivíduos m enos abastados (classe B e C+D+E) apresentaram, respectivamente, 5,7 e 7,4 vezes mais risco para possuir domínio meio ambi- ente ruim quando comparados com adolescentes da classe socioeconômica A. Pode-se inferir que o domínio meio ambiente apresentou-se como pon- to vulnerável da QV dos adolescentes investigados. Os principais subgrupos em risco para possuir do- mínio meio ambiente da QV ruim foram compos- tos por adolescentes do sexo feminino e pertencen- tes às classes socioeconômicas menos favorecidas. Palavras-chave Meio ambiente, W HOQOL-Bref, Adolescentes, Políticas públicas, Condição socioe- conômica, Variáveis sociodemográficas
Mostrar mais

8 Ler mais

A economia doméstica num radiojornal sobre meio ambiente e qualidade de vida 1

A economia doméstica num radiojornal sobre meio ambiente e qualidade de vida 1

um projeto de extensão do Programa de Educação Tutorial (PET) dos Cursos de Comunicação Social da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). O Ecolândia possui como eixos centrais o meio ambiente e a qualidade de vida, sendo voltado especificamente para os moradores daquela região. Nesse sentido, e para citar um exemplo, a proposta do programa não é abordar a poluição fluvial que atinge o país, mas sim a poluição que atinge o Arroio Cadena – córrego que passa ao lado da casa dos ouvintes. Também não é questionar os problemas de iluminação pública do centro da cidade, mas sim os de determinada rua do bairro em que os postes de luz não funcionam devidamente, por exemplo.
Mostrar mais

7 Ler mais

SABOR, CULTURA E MEIO AMBIENTE: O USO DE PLANTAS MEDICINAIS PARA QUALIDADE DE VIDA

SABOR, CULTURA E MEIO AMBIENTE: O USO DE PLANTAS MEDICINAIS PARA QUALIDADE DE VIDA

¹Bolsista PIBID, acadêmica em Geografia UEMS/UUCG. maracalvis@gmail.com ²Coordenador de área PIBID, Prof.º Dr.º do Curso de Geografia UEMS/UUCG. airton@uems.br ³Supervisora de área PIBID, Prof.ª da Escola Sulivan Silvestre de Oliveira. elisavilamaior@gmail.com Área Temática: Natureza/Meio Ambiente Resumo: Resgatar a cultura milenar da utilização de plantas medicinais, podendo saborear e estimular o hábito diário dos alunos, o contato com o solo na perspectiva do cuidado com o meio ambiente e propiciar melhoria na qualidade de vida, foram os principais objetivos do cultivo nas dependências da Escola Municipal Sulivan Silvestre de Oliveira, no âmbito do projeto do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID). A horta conta com a participação de todos os alunos do Ensino Fundamental I, nos dois períodos (matutino e vespertino), bem como, de toda a comunidade escolar: professores, funcionários, pais e moradores da comunidade indígena Marçal de Souza. O projeto atende os princípios legais da Constituição Brasileira, em seu artigo 225, em que se enfatiza o direito de todos terem o meio ambiente ecologicamente equilibrado, cabendo ao poder público e à coletividade o dever de proteger, preservar, defender e disseminar ações e bons hábitos que contribuam para a melhoria na qualidade de vida, para a nossa e as futuras gerações. Foram realizadas as seguintes etapas, como procedimento metodológicos: reprodução de mudas de plantas medicinais, após consulta bibliográfica; realização do plantio de quinze espécies pelos próprios alunos; degustação de chás e repasse de informações sobre suas ações medicamentosas e por fim, aplicar um questionário com a comunidade local, para saber sobre conhecimentos prévios e divulgar o projeto. Os resultados sugerem que a maior parte dos entrevistados conhecem, já ouviram falar, mas não utilizam com propriedades medicinais. Palavras-chave: PIBID. Plantas Medicinais. Meio Ambiente.
Mostrar mais

12 Ler mais

O receptor e o radiojornalismo Meio ambiente e qualidade de vida na pauta radiofônica 1

O receptor e o radiojornalismo Meio ambiente e qualidade de vida na pauta radiofônica 1

2. O radiojornal Ecolândia: meio ambiente e qualidade de vida em pauta Pautado pelas temáticas do meio ambiente e da qualidade de vida, o “Ecolândia: o mundo onde a gente vive” possui uma trajetória de quatro anos de veiculação na Rádio Comunitária Caraí FM, cuja área de cobertura é a região sul da cidade de Santa Maria, no Rio Grande do Sul. O Ecolândia é um dos projetos de Extensão do Programa de Educação Tutorial dos Cursos de Comunicação Social (PETCom) da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Produzido e apresentado semanalmente por integrantes do PETCom e por vo luntários, o programa tem duração de uma hora, indo ao ar, ao vivo, às sextas-feiras, às 6 horas da tarde, com reprise às segundas-feiras, às 7 horas da manhã. A cada semana, um tema de interesse público é abordado.
Mostrar mais

11 Ler mais

Uma leitura sobre os trabalhadores rurais com enfoque em meio ambiente, saúde e qualidade de vida

Uma leitura sobre os trabalhadores rurais com enfoque em meio ambiente, saúde e qualidade de vida

de sobrevivência da vida humana no planeta, e salientou que o estilo de vida dos paises do hemisfério norte não pode se estender a todo o mundo. Este documento também definiu oficialmente o conceito de desenvolvimento sustentável. Em 1992 no Rio de Janeiro, mais de 180 países se reuniram na Eco-92 para discutir a questão do meio ambiente e desenvolvimento. Neste encontro se afirmou como fim último do desenvolvimento sustentável, o pleno desenvolvimento das capacidades afetivas e intelectuais de todo o ser humano, e coloca a qualidade de vida no centro de seus objetivos. Deste encontro foi elaborada a Agenda 21, código de comportamento a ser seguido no século XXI. Em 1997 ocorreu o Encontro Rio+5, em Kyoto, para tratar de clima e diminuição da poluição aérea do Primeiro Mundo (BRANDÃO; CREMA, 1991; VIEZZER; OVALLES, 1995; GUZMÁN, 1997; PELIZZOLI, 1999; SOUZA, 2000; MORIN; KERN, 2000; LEFF, 2001). Novos eventos acontecem no mundo como o Fórum Social em Porto Alegre em 2002 e Rio + 10 na África do Sul em 2002.
Mostrar mais

125 Ler mais

CIDADANIA, DIREITOS HUMANOS E MEIO AMBIENTE: A PROMOÇÃO DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA UMA VIDA COM QUALIDADE

CIDADANIA, DIREITOS HUMANOS E MEIO AMBIENTE: A PROMOÇÃO DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA UMA VIDA COM QUALIDADE

Busca-se, assim, com a realização deste estudo, o reconhecimento do con- ceito dos Direitos Humanos Fundamentais, passando também à análise da sua relação com o Meio Ambiente, discutindo-se a questão da Educação Ambiental na legislação brasileira. Além de ser instrumento que contribui significativamente para a qualidade de vida, a legislação necessita ser implementada na estrutura formal dos processos educacionais, bem como nos espaços informais, ou seja, nos movimentos sociais e na sociedade em geral. Faz-se referência, ainda, ao conceito de qualidade de vida em âmbito jurídico e constitucional. De outra banda, são tratadas algumas experiências de Educação Ambiental, especialmente dos cha- mados Coletivos Educadores (Programa do Ministério do Meio Ambiente) e das práticas de transformação social presentes nos processos de educação ambiental.
Mostrar mais

17 Ler mais

Meio Ambiente e Qualidade de Vida

Meio Ambiente e Qualidade de Vida

Você sabia que toda ação antrópica traz consequências ao meio ambiente? Sejam elas positivas ou negativas, o fato é que o homem vem transformando a paisagem há centenas de milhares de anos, e os efeitos podem ser sentidos em diversas esferas. Nesta unidade, você estudará acerca das implicações das atividades humanas, os problemas ambientais ocasionados e seus reflexos na saúde humana. O primeiro capítulo aborda ações lesivas ao meio ambiente como o desmatamento e as queimadas, e suas decorrências à biodiversidade. Também é dado ênfase à poluição como impacto da pressão ambiental. Essa ainda é relacionada no segundo capítulo com a maior incidência de problemas de saúde. Os desastres ambientais de origem humana também são expostos como prejudiciais, causadores de doenças e até mesmo de mortes. O terceiro e quarto capítulos tratam da importância do comportamento de preservação ambiental, em especial da prevenção da poluição, bem como as ações que podem ser colocadas em prática visando tais objetivos. Preparado para desenvolver diversas competências? Bons estudos!
Mostrar mais

47 Ler mais

Meio Ambiente e Qualidade de Vida

Meio Ambiente e Qualidade de Vida

Você sabia que toda ação antrópica traz consequências ao meio ambiente? Sejam elas positivas ou negativas, o fato é que o homem vem transformando a paisagem há centenas de milhares de anos, e os efeitos podem ser sentidos em diversas esferas. Nesta produção, você estudará acerca das implicações das atividades humanas, os problemas ambientais ocasionados e seus reflexos na saúde humana. O primeiro capítulo aborda ações lesivas ao meio ambiente como o desmatamento e as queimadas, e suas decorrências à biodiversidade. Também é dado ênfase à poluição, como impacto da pressão ambiental. Esta ainda é relacionada no segundo material com a maior incidência de problemas de saúde. Os desastres ambientais de origem humana também são expostos como prejudiciais, causadores de doenças e até mesmo mortes. O terceiro e quarto materiais tratam da importância do comportamento de preservação ambiental, em especial da prevenção da poluição, bem como as ações que podem ser colocadas em prática visando tais objetivos. Preparado para desenvolver diversas competências? Bons estudos!
Mostrar mais

49 Ler mais

Show all 10000 documents...