Dos distribuidores entrevistados, todos recolhem as baterias esgotadas.

As empresas entrevistadas apresentam diferentes volumes de vendas, assim como a quantidade de baterias recolhidas são condizentes com os volumes vendidos.

Um ponto a se destacar são dos distribuidores A e D que recolhem, em média, mais baterias do que as baterias que são vendidas, pois compram de empresas de coleta, sucata e tratamento de resíduos, carcaças de baterias. A distribuidora C também compra baterias de empresas terceiras, porém compram estas baterias para conseguir equiparar com o número de baterias vendidas. Este cenário pode ser visualizado no Gráfico 13.

0 1 2 3 4 5

Retorno Financeiro Preocupação com o meio ambiente Certeza da destinação correta das baterias

esgotadas

Nenhum

Benefícios encontrados na coleta de baterias

usadas

Gráfico 13 - Quantidade de baterias comercializadas e recolhidas pelos distribuidores

As empresas também foram questionadas sobre quantos clientes possuem na cidade de Maringá, chegando-se na distribuição presente no Gráfico 14.

Gráfico 14 - Quantidade de empresas atendidas pelos distribuidores na cidade de Maringá

A partir dos gráficos, Gráfico 13 e Gráfico 14, é possível perceber que a Distribuidora C apesar de possuir um maior número de baterias comercializadas, atende poucos

350 3000 5000 4500 390 3000 5000 4600 0 1000 2000 3000 4000 5000 6000

Distribuidora A Distribuidora B Distribuidora C Distribuidora D

Quantidade de baterias vendidas e recolhidas

Baterias Vendidas Baterias Recolhidas

Distribuidora A; 16; 4% Distribuidora B; 150; 37% Distribuidora C; 80; 20% Distribuidora D; 160; 39%

estabelecimentos ou clientes em Maringá, a explicação vem do entrevistado, que afirma possuir um grande número de empresas atendidas fora de Maringá.

O cenário relatado acima pode ser uma possível explicação para a necessidade de comprar baterias esgotadas de empresas que coletam de resíduos e empresas de sucata, visto que a distância pode afetar o tempo de entrega e recolhimento, fazendo com que as empresas dos elos anteriores comercializem as baterias esgotadas com outras empresas ou outros fornecedores, visto que, na pesquisa referente às auto elétricas, existe o cenário correspondente às empresas que tratam as baterias como um ativo, e sentem-se na liberdade de comercializar estas baterias com quem oferecer um preço melhor. Todos os distribuidores entrevistados afirmaram conhecer os danos ambientais causados pelas baterias.

Todas as empresas entrevistadas são responsáveis pelos veículos que recolhem as baterias no clientes, todas trabalham com o mesmo método, entregam as baterias novas e recolhem as esgotadas com o mesmo veículo.

Quanto ao período de coleta nos clientes, todas as empresas afirmaram que depende muito do tempo entre pedidos dos clientes, porém a distribuidora A afirmou que em alguns casos, os clientes retém as baterias por alguns meses e preferem vende-las de uma só vez, mas são casos pontuais que não interferem no fluxo reverso em geral. As empresas foram questionadas sobre qual destinação dada as baterias as respostas foram homogêneas, todas as empresas encaminham as baterias aos fabricantes, e em todos os casos os fabricantes são responsáveis pelos veículos que recolhem estas baterias.

Quanto ao tempo de coleta pelos fabricantes (Gráfico 15), apenas a distribuidora C apresentou uma periodicidade mensal, em todas as outras empresas, a periodicidade é mensal.

Gráfico 15 - Periodicidade de coleta das baterias nos distribuidores

Quando perguntadas sobre os obstáculos encontrados (Gráfico 16), todas as distribuidoras apontaram a necessidade de realizar um plano de tratamento de resíduos junto a prefeitura de Maringá, também citaram a adequação do espaço físico para o recebimento destas baterias, devido às indicações feitas pelo plano de tratamento.

As empresas A, C e D apontaram como um obstáculo a baixa margem de lucro sobre as baterias esgotadas, a distribuidora C complementou afirmando que as margem é tão baixa que quase não compensa recolher as baterias.

A distribuidora C apontou também como obstáculos o manuseio das baterias, pelas palavras do entrevistado ‘‘as baterias esgotadas são produtos sujos que necessitam de limpeza e cuidados no manuseio’’. Outro obstáculo destacado por essa empresa foi a necessidade de comprar baterias usadas de empresas de sucata.

A distribuidora B destacou a necessidade de pallets especiais para as baterias esgotadas, porém não especificou quais diferenças estes pallets teriam.

0 1 2 3

Mensal Semanal

Gráfico 16 - Obstáculos encontrados pelos distribuidores

Pelas respostas dessa pergunta, ficou evidente que neste elo, existe uma cobrança maior quanto à adequação e tratamento dos resíduos, enquanto para os consumidores e auto elétricas existe pouca ou nenhuma imposição legal.

Outro obstáculo que deve ser analisado com atenção, é a baixa margem de lucro, que pode desmotivar as empresas a recolher estes produtos. Qualquer alteração no preço da bateria esgotada ou nas atividades relacionadas à coleta e destinação pode comprometer o fluxo reverso.

As empresas foram então questionadas sobre os motivadores e benefícios relacionados ao processo reverso das baterias, todas as empresas responderam que o único benefício encontrado são os descontos fornecidos pelos fabricantes nas compras de novas baterias, reforçando mais uma vez que a cadeia reversa de baterias automotivas está pautada de forma massiva nos aspectos econômicos, onde os pilares sociais e ambientais são raros ou pouco influentes.

Quanto a indicadores relativos aos processos reversos, apenas a distribuidora C apresentou um indicador, referente ao número de baterias recolhidas no mês e que tem como meta ser igual ao número de baterias vendidas no mês, explicando então porque a empresa vê como um obstáculo a necessidade de comprar as baterias das empresas de

4 4 4 1 1 0 1 2 3 4

Adequação do espaço físico Plano de tratamento de resíduos Margem de lucro baixa Pallets especiais para baterias esgotadas Comprar baterias de empresas de sucata

sucata, já que este indicador implica em uma pressão maior para o recolhimento das baterias.

As empresas foram questionadas se estariam dispostas a pagar por uma empresa responsável por executar as atividades referentes ao fluxo reverso das baterias (coleta, armazenagem e destinação).

As empresas recusaram a sugestão, alegando que a margem das baterias é baixa porém o momento da entrega é utilizado para a coleta de baterias esgotadas, que as adequações nos depósitos serve tanto para os produtos usados quanto aos novos, sendo então economicamente inviável pagar para um terceiro executar estas atividades.

In document Universidade Estadual de Maringá Centro de Tecnologia Departamento de Engenharia de Produção (Page 42-47)

Related documents