E-Book - Aprenda a Fazer Negocio Com a China

277  Download (0)

Full text

(1)“APRENDA A FAZER NEGÓCIOS COM A CHINA E A MONTAR A SUA EMPRESA PARA ISTO”. WWW.GLOBALCONNECTIONS.COM.BR global@globalconnections.com.br 55 (12) 3622 - 4694. Copy Right 2010. Global Connections | Aprenda a fazer negócios com a China e a montar a sua 1 empresa para isto..

(2) A QUEM É DESTINADO ESTE LIVRO? • A quem deseja iniciar um negócio no Brasil utilizando a China como a sua fornecedora. • A quem deseja desenvolver cooperação comercial com empresas chinesas. • Ao empresário que inicia seu processo de importação da China, este trabalho representa uma ampla orientação e uma lista de atividades a serem feitas. • Ao empresário que tem adquirido experiência nos mercados externos e deseja importar da China. A leitura deste livro representa um ckeck-up, um modo de revisar a forma de como vem atuando e de como deverá atuar na China. • E, finalmente, a todas as pessoas interessadas em saber como se deve importar da China.. O QUE ESTE LIVRO LHE DARÁ? Este livro não lhe venderá uma ilusão de que é fácil ganhar dinheiro importando da China. Ele lhe dará o conhecimento e instrumentos práticos para você estruturar a sua empresa e iniciar importações da China, através de informação, bancos de dados, planilhas, tabelas, dicas, vídeos, livros eletrônicos, sugestões e métodos de trabalho. Experiência e conhecimento de vários profissionais em importação da China.. SOBRE O QUE TRATA O LIVRO? A arquitetura do livro foi trabalhada com o conceito de sustentabilidade da importação da China. Primeiro ajudamos no ENTENDIMENTO do seu Global Connections | Aprenda a fazer negócios com a China e a montar a sua 2 empresa para isto..

(3) mercado para depois usar a China para ATENDER ao seu mercado. Com base neste conceito, o livro está dividido nas seguintes etapas:. 1. 2. 3. 4. 5. 6.. A China. Empreendedorismo. Plano de negócios. Plano de treinamento. Comércio eletrônico. Meu projeto de importação da China.. TERMOS DE USO. Este livro é um material que visa, apenas, orientar aos seus leitores sobre as melhores práticas envolvidas em projetos de importação da China. Os contatos sugeridos com empresas no Brasil e no exterior são apenas recomendações que são fornecidas para auxiliar os trabalhos dos leitores e nossa empresa não se responsabiliza. por. relações. comerciais. criadas. com. estas. empresas. Portanto, é fundamental que você, ao iniciar o seu trabalho com a China, faça-o dentro da legalidade.. DIREITOS AUTORAIS: Todo o conteúdo deste livro, incluindo texto, gráficos, logotipos, ícones e imagens são propriedades exclusivas da BUSINESS SUPPORT CONSULTORIA e estão protegidos pela legislação de direitos autorais do Brasil. Todos os direitos são reservados e não expressamente concedidos.. Global Connections | Aprenda a fazer negócios com a China e a montar a sua 3 empresa para isto..

(4) SUMÁRIO NEGÓCIOS NA CHINA. 1. 2. 3. 4. 5. 6.. Economia. Negócios. A fábrica do mundo. Transporte e logística. As alfândegas chinesas. Fazendo negócios em Shangai. Fazendo negócios em Hong-kong. Empresas chinesas.. EMPREENDEDORISMO. 1. Quais são as principais características que um empreendedor precisa ter? 2. Quanto tempo o empreendedor precisa dedicar ao seu negócio? 3. Posso abrir uma empresa sozinho? É necessário ter sócios? 4. Posso abrir uma empresa com a minha esposa? 5. Posso administrar a empresa sozinho? 6. O que é melhor: ser empresa ou autônomo? 7. Como e quando escolher um sócio? 8. Como reconhecer uma oportunidade? 9. Posso instalar duas empresas no mesmo endereço? 10. Guia básico sobre os negócios no estado de São Paulo – Download do arquivo. 11. Características dos empreendedores formais e informais do estado de São Paulo – Download do arquivo. 12. Cenário para as MPE de 2009 a 2015 – Parte 1 – Download do arquivo. 13. Cenário para as MPE de 2009 a 2015 – Parte 2 – Download do arquivo. 14. Comece certo: Indústria, comércio e serviço. Acesso a internet. 15. Abri minha empresa! E agora? Acesso a internet. 16. Acessar os vídeos de empreendedorismo no YOUTUBE na internet. 17. Acessar os vídeos do INSTITUTO ENDEAVOR BRASIL na internet. 18. Lista de tributos. 19. MEI – Micro Empreendedor Individual.. Global Connections | Aprenda a fazer negócios com a China e a montar a sua 4 empresa para isto..

(5) PLANO DE NEGÓCIOS. 1. 2. 3. 4. 5.. Quais os benefícios na elaboração do plano de negócios? Como elaborar um plano de negócios? Quais os passos para a elaboração de um plano de negócios? Como obter recursos financeiros para a sua empresa? Série – Como elaborar do SEBRAE.. PLANO DE TREINAMENTO. 1. Avalie as suas competências. 2. Elabore o seu plano de treinamento.. COMÉRCIO ELETRÔNICO. 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8.. O que é comércio eletrônico? Modalidades de comércio eletrônico. Histórico. Modelo integrado de comércio eletrônico. Vantagens do e-commerce para as empresas. Desempenho anual no Brasil. Cursos de Comércio Eletrônico no Brasil. E-business. 8.1. Processo de análise e diagnóstico de uma estratégia de E-business. 8.1.1. Enquadramento do negócio. 8.1.2. Experiência na economia digital. 8.1.3. Objetivos. 8.1.4. Conclusão. 8.2. Etapas fundamentais de uma estratégia de E-business. 8.2.1. Objetivos da estratégia. 8.2.2. Formulação da estratégia de E-business. 8.2.3. Implementação da estratégia. 8.2.4. Avaliação da estratégia. 8.2.5. Como medir os resultados. 8.3. Desenvolver uma estratégia de E-business. 8.3.1. Vantagens de adoção de uma estratégia de E-business. 8.3.2. Aspectos a considerar numa estratégia de E-business. 8.3.3. Iniciativas possíveis de uma estratégia de E-business. 9. E-marketing. 9.1. Conceito. 9.2. Características importantes do marketing na Internet. 9.3. Razões para apostar no Marketing de Internet. 9.4. Finalidade. 9.5. E-Marketing e negócios na Internet. 10. Marketing digital.. Global Connections | Aprenda a fazer negócios com a China e a montar a sua 5 empresa para isto..

(6) 10.1. Banner. 10.2. Flash. 10.3. Marketing de busca. 10.4. Blogs, Redes Sociais e Web 2.0. 10.5. Marketing na Internet. 10.6. Marketing interativo. 10.7. Economia. 11. Loja virtual. 11.1. Características. 12. E-Marketplace. 13. Logística no negócio eletrônico. 13.1. Importância da logística no negócio eletrônico. 13.2. Serviços logísticos no e-commerce. 13.3. Desenvolver o e-business e a componente logística. 13.4. Estrutura logística tradiconal VS modelos de negócios eletrônicos. 14. Arquivos para download. 15. Outros assuntos. 15.1. Modalidades de pagamentos. 15.2. Sistemas de comércio eletrônico. 15.3. As vantagens e perigos do comércio eletrônico. 15.4. O que leva o internauta a desistir de uma compra on-line. 15.5. Ad-Works – Google. 15.6. Banner. 15.6.1. Como otimizar o uso do banner. 15.6.2. Forma de mensuração do banner. 15.6.3. Acompanhamento do banner. 15.6.4. Objetivos do banner. 15.6.5. Tipos de banner. 15.7. E-mail Marketing. 15.7.1. E-Marketing x Span. 15.7.2. E-Mail Marketing que funciona – Opt-in. 15.7.3. Newsletter: a principal ferramenta do E-mail Marketing. 15.7.4. Etapas na implantação do E-mail Marketing. 15.8. Google AdSense 15.8.1. Como funciona o Google AdSense. 15.8.2. Principais vantagens do Google AdSense. 15.8.3. Como implantar o Google AdSense. 15.9. Links patrocinados. 15.10. Otimização de sites. 15.10.1. Etapas de otimização de sites. 15.10.2. Melhores práticas na otimização de sites. 15.10.3. Quem pode realizar a otimização de sites. 15.10.4. Dicas sobre otimização de sites. 15.11. Programa de afiliados. 15.11.1. Como funciona um programa de afiliados.. Global Connections | Aprenda a fazer negócios com a China e a montar a sua 6 empresa para isto..

(7) 15.11.2. Vantagens dos programas de afiliados para o comerciante. 15.11.3. Vantagens dos programas de afiliados para o afiliado. 15.11.4. Etapas de implantação de um programa de afiliados. 15.12. Sites de busca. 15.12.1. Sites de busca eram catálogos digitais. 15.12.2. Sites de busca com anúncios pagos. 15.13. Direito autoral na Internet. 15.14. Domínios na internet. 15.15. Pesquisas sobre o mercado na Internet. 15.16. Vendas do comércio eletrônico no Brasil. 15.17. Pesquisa sobre o consumidor on-line. 15.18. Logística no E-Commerce. 15.18.1. Alternativas de gerenciamento da logística. 15.18.2. Terceirização da atividade de logística implica em. 15.19. Drop shipping. 15.19.1. O que é o Drop shipping e como funciona. 15.19.2. Quais as vantagens do Drop shipping. 15.19.3. As desvantagens do Drop Shipping. 15.20. Conheça o Paypal.. MEU PROJETO DE IMPORTAÇÃO. 1. Primeiros passos. 1.1. Introdução. 1.2. Por que importar? 1.3. Quem pode importar? 1.4. De onde importar? 1.5. Quando importar? 1.6. Como importar? 1.7. O que importar? 1.8. Barreiras da importação. 1.9. De quem importar? 1.10. Universo do importador. 1.11. Engenharia da importação. 1.12. Impostos e taxas pagas na importação. 1.13. Viajante chegando ao Brasil – O que ele precisa saber? 1.14. Alerta: Fraudes e Ilicitudes no comércio eletrônico. 1.15. Habilitação no Siscomex – Modalidade simplificada de pequena monta. 1.16. Tabela de medidas de containers. 1.17. Importação por conta e ordem x Importação por encomenda. 2. Plano de importação. 2.1. Introdução. 2.2. Avaliação da capacidade de importação.. Global Connections | Aprenda a fazer negócios com a China e a montar a sua 7 empresa para isto..

(8) 3.. 4.. 5.. 6.. 7.. 8.. 2.3. Check-list – Plano de importação. Assistência à importação. 3.1. Introdução. 3.2. Entidades no Brasil. 3.3. Entidades na China. Informações e onde procurá-las. 4.1. Introdução. 4.2. Lista das fontes de informações necessárias para o seu projeto. 4.2.1. Concorrência no Brasil. 4.2.2. Pesquisa de mercado no Brasil. 4.2.3. O processo de importação. 4.2.4. Oportunidades de importação. 4.2.5. Normas técnicas relacionadas ao produto importado. 4.2.6. Feiras internacionais. 4.2.7. Legislação de exportação na China. 4.2.8. Legislação de importação do Brasil. 4.2.9. Acompanhar a situação econômica do seu mercado no Brasil. 4.2.10. Acompanhar a situação do seu mercado na China. 4.2.11. Perfil do mercado fornecedor na China. 4.2.12. Possíveis linhas de financiamento para importar no Brasil e na China. 4.2.13. Possíveis linhas de financiamento para a venda dos seus produtos no Brasil. 4.2.14. Contratos. 4.2.15. Publicações sobre o seu mercado e produtos na China. 4.2.16. Resumo das informações. Pesquisa de mercado. 5.1. Introdução. 5.2. Modelo de pesquisa de mercado para ser feita antes de iniciar a importação. 5.3. Como conduzir a pesquisa. Seleção de mercado. 6.1. Introdução. 6.2. O processo de definição de mercado. 6.3. Maneiras diferentes de definir mercados. 6.4. Estratégias de seleção. Formas de gestão de mercado. 7.1. Introdução. 7.2. Principais formas de ingresso no mercado. 7.3. Cooperação comercial, industrial, tecnológica e de capital com a China. A seleção dos parceiros. 8.1. Introdução. 8.2. Dez maneiras de selecionar um parceiro. 8.3. 4 passos para a resolução de conflitos em uma parceria.. Global Connections | Aprenda a fazer negócios com a China e a montar a sua 8 empresa para isto..

(9) 8.4. Medidas para selecionar um parceiro comercial. 8.5. Medidas para se preparar para uma parceria comercial. 8.6. Formas de colaboração com o parceiro comercial. 8.7. Como desenvolver fornecedores na China. 8.7.1. Avaliação da necessidade do seu mercado. 8.7.2. Busca e avaliações de fornecedores e produtos. 8.7.3. Negociação com o fornecedor na China. 8.7.4. Gestão do processo de fornecimento. 9. Engenharia de preços. 9.1. Introdução. 9.2. Planilha de cálculo de preço de importação. 9.3. Encoterms e os seus custos. 9.4. Modalidades de pagamento. 10. Importação fácil. 10.1. Passo a passo – Saiba como ser um importador. 10.2. Glossário. 11. Relação de sites para pesquisa de mercado e compra. 12. Cartas comerciais em inglês e português. 13. Relação das feiras internacionais na China. 14. Tabela de Tarifa Externa Comum – TEC. 15. Links importantes. 16. Livros sobre a China. 17. Os 50 melhores blogs para você aprender tudo sobre a China.. Global Connections | Aprenda a fazer negócios com a China e a montar a sua 9 empresa para isto..

(10) NEGÓCIOS NA CHINA 1. Economia. Negócios. A fábrica do mundo. - História da China. Geografia, população, idiomas e religião. - Economia da China. - Sistema Financeiro Chinês. - O Setor industrial na China. - Agricultura na China. - Perfil cultural chinês. A negociação na China. Guanxi. - O mercado chinês (localização, redes de distribuição, logística, preços, ...regulamentações, etc.).. A China é hoje o maior mercado do mundo, com mais de 1,376 Bilhão de potenciais consumidores (25% deles vivem nas cidades) e com crescimento do PIB entre 10% e 11%. Em termos de PIB, é a terceira potência mundial, tendo ultrapassado potências econômicas como Alemanha, França, Espanha, Canadá ou Brasil. Segundo o Banco Mundial, prevê-se que para o ano de 2025 seja a primeira potência econômica mundial, representando.cerca.de.40%.da.produção.mundial. Um informe da ONU sobre o investimento mundial em 2008 indicou que mais de 480 das 500 principais corporações do mundo tem investido em aproximadamente 3800 projetos na China. Empresas como Matsushita, Toshiba, Sanyo, Phillips ou Mitsubishi estão deslocando grande parte de sua produção à China. A Siemens produz cerca de 14 milhões de telefones móveis em sua fábrica de Shangai. A Cannon tem deslocado seu quartel general da Ásia para Beijing. Empresas espanholas como a Técnicas Reunidas, Nutrexpa, Alsa, Fermax, e Indra têm conseguido posicionar-se com êxito neste complexo mercado. Um recente estudo de Glodman Sachs sobre as 27 GLOCOs (Global Companies) do mundo, afirmava que somente a empresa que tivesse uma estratégia para a China poderia ser considerada como tal. A recessão da União Européia (onde a Espanha é o principal investidor) e a incerteza sócio-econômica da América Latina faz com que seja necessário considerar a China como um mercado estratégico para a empresa. Por isso, é necessário conhecer os aspectos-chave deste mercado para que se possa desenvolver com êxito uma estratégia de implantação.e/ou.exportação.para.este.mercado. Global Connections | Aprenda a fazer negócios com a China e a montar a sua 10 empresa para isto..

(11) A China produz mais da metade das câmeras fotográficas do mundo, 30% dos aparatos de ar acondicionado e televisores, 25% das lavadoras, cerca de 20% dos refrigeradores e 70% dos brinquedos. A "Galanz" fabrica 40% dos fornos microondas vendidos hoje na Europa. A TV "Haeir" é reconhecida em todo o mundo e tornou-se tema de estudo em Harvard. Por isso, serão analisados os casos de várias empresas chinesas (Haier, Galanz, Cosco, etc.), que nos permitirão entender melhor seu funcionamento e a influência dos valores confucianos na gestão destas corporações.transnacionais. . Portanto, qualquer estratégia para a China tem que ser realizada à longo prazo e contar com os recursos suficientes para poder desenvolvê-la. Por isso, toda empresa deveria ter presente em sua estratégia a China, tanto como potencial competidor, como provedor e/ou como mercado. As oportunidades na China são enormes: forte investimento público, mais de US$ 500 bilhões em 2009 em plena crise mundial, incremento da capacidade de aquisição da população, urbanização e serviços. Entretanto, a China é um mercado extraordinariamente complexo, burocrático e competitivo. É um país com características próprias, onde as regras do jogo são diferentes as de outros países. Por isso, conhecer estas regras será indispensável para desenvolver negócios na China. Além disso, a imagem do país não é positiva e o peso do setor público é muito forte em quase todos os setores. Existem aspectos culturais e sociológicos muito diferentes: influência do confucionismo, costumes, cultura milenária e a dificuldade do idioma. As relações pessoais (GUANXI, em chinês), serão fundamentais, já que sob a ética confuciana o negociador chinês procurará assegurar-se de que somos honrados, e que, portanto, cumpriremos com nossos compromissos. Se não formos capazes de desenvolver o "Guanxi", será difícil fazer negócios na China. Isso implica que as negociações podem ser muito.lentas.e,.portanto,.custosas. Este princípio se aplica, na maior parte das vezes, a operações comerciais de médio para grande porte. A organização de uma rede de distribuição será um dos problemas mais importantes que encontraremos na China (em geral, está mal organizada e muito segmentada). Além disso, apenas as empresas estrangeiras com investimentos na China estão autorizadas a criar redes próprias.de.distribuição.. Global Connections | Aprenda a fazer negócios com a China e a montar a sua 11 empresa para isto..

(12) Entretanto, a entrada da China na OMC leva a uma série de vantagens: redução da média de tarifas a 9,4%, eliminação das quotas e licenças de importação, permissão para as companhias estrangeiras entrarem no negócio da distribuição (permitindo-se o estabelecimento de empresas de capital 100% estrangeiro nos setores de distribuição, vendas, marítimo e serviços), maior uniformidade na valoração aduaneira, menor incerteza legal, maior transparência, proteção da propriedade intelectual e industrial, etc.. 2. Transporte e Logística. - Transporte e logística. - Principais portos de China: Shangai, Dalian, Tianjin, Guangzhou, ..Ningbo. - Companhias de logísticas chinesas: COSCO, China Shipping Container ...Lines (CSCL), SINOTRANS.. No final de 2004, a longitude total de estradas chinesas alcançou os 1.871 milhões de quilômetros, incluindo 34.300 quilômetros de autoestradas, situando à China no segundo lugar do mundo. O volume do transporte por ferrovia na China é também um dos maiores do mundo, representando cerca de seis por cento das ferrovias em funcionamento do mundo, e levando 25 por cento da carga ferroviária total do mundo. O porto de Shangai se situa no centro da linha costeira chinesa, onde o rio Yangtse, conhecido como "o canal de ouro", desemboca no mar. É um dos portos mais importantes do mundo e a entrada e saída natural para as mercadorias na China. O porto de Dalian está situado ao noroeste do Pacífico, representando a porta de entrada e saída desta região a China. Este porto, de águas profundas e livres de gelo, tem umas condições naturais ideais para o transporte internacional entre o Sudeste Asiático, América do norte e a Europa. O porto de Tianjin é o porto artificial maior da China. É a porta de entrada e saída a Beijing e a Tianjin. É um dos portos comerciais mais importantes do norte de China. O porto de Guangzhou é o maior porto do sul da China. Com o incomparável crescimento econômico desta região, o porto de Guangzhou é um dos que mais crescimento de carga está experimentando. O porto de Ningbo se situa no centro do litoral de China. Goza de umas condições naturais únicas o que lhe permite ser um dos portos mais Global Connections | Aprenda a fazer negócios com a China e a montar a sua 12 empresa para isto..

(13) importantes chineses, com rotas a praticamente todos os principais portos do mundo. Fundada em 1961 COSCO é hoje uma das principais empresas logísticas chinesas e uma das principais empresas logísticas do mundo. Além disso, é um importante grupo industrial muito diversificado e com interesses que abrange desde a reparação de navios até o setor imobiliário. A China Lines Company (CSCL) é uma das empresas logísticas chinesas mais importantes com importantes crescimentos na capacidade de carga transportada. Sinotrans Ltd é outra das importantes companhias logísticas chinesas, especializada na integração da logística: transporte interoceânico, transporte por terra, frete aéreo, armazenamento, terminais, serviços urgentes, expedição da carga, etc. É uma das 100 maiores empresas chinesas.. 3. As Alfândegas Chinesas. -. As alfândegas chinesas. Procedimentos alfandegários chineses. A Alfândega de Shangai. A Alfândega de Guangzhou. Procedimentos de importações - exportações.. Exerce uma estrutura de gestão centralizada. A missão das Alfândegas Chinesas é a de salvaguardar o mercado interno assim como de emprestar os serviços necessários relacionados com as alfândegas. Realiza tarefas de controle alfandegário, de arrecadação de ingressos, de luta contra o contrabando e de compilação das estatísticas de comércio exterior. Suas responsabilidades específicas incluem a arrecadação de ingressos, a luta contra o contrabando, a alfândega de controle, a supervisão e a gestão das operações de "bônus" para operações de transformação, a compilação de estatísticas de comércio exterior, a auditoria baseada no controle e gestão de riscos, e a gestão de portos. Atualmente, os ingressos arrecadados pelas alfândegas da China, compreendem principalmente os direitos de alfândega, o ICMS à importação, os impostos sobre o consumo e o imposto sobre a tonelagem dos navios.. Global Connections | Aprenda a fazer negócios com a China e a montar a sua 13 empresa para isto..

(14) Alfândegas: A China desempenhou um papel importante na formulação e execução das tarifas preferenciais de importação e de exportação, o calendário das políticas fiscais, a elaboração da CEPA (Acordos de associação econômica com a RAE de Hong-Kong e a RAE de Macau), as negociações do TLC, a aplicação das normas de origem, as tarifas de importação e outras políticas e medidas tarifárias. Atualmente, o E-Sistema de Alfândegas foi atualizado, mudando do sistema H883 para o H2000. Desenvolveram-se aplicativos e subsistemas de importação e de exportação na compilação de estatísticas, a gestão de riscos, a aplicação de avaliação, a análise e a vigilância dos ingressos, o aviso prévio de vigilância, a automatização de escritórios, a luta contra o contrabando, etc. A Alfândega de Shangai desenvolveu um novo modelo de gestão das alfândegas, pelo que se permite o escritório, depois da comprovação real dos produtos, usando uma complexa metodologia de e-business, por exemplo, a e-declaração de alfândegas ser aceita, não sendo necessária a apresentação física de documentos. Com este modelo atual, a duração média de trabalho do escritório de alfândega é de 2 horas e 53 min segundo dados das Alfândegas da China, isso representa uma melhora de 86% com relação ao método tradicional. Investir na China. Investimento Estrangeiro Direto. O terceiro país mais extenso do mundo com um forte crescimento econômico de cerca de 10% nos últimos anos; um programa de investimento de mais de 60 bilhões de dólares anuais em infraestruturas; um plano de 8.000 milhões anuais em moradias; os projetos para o desenvolvimento industrial das regiões do centro e o oeste do país; os gigantescos projetos energéticos, que inclui a construção de um gasoduto de 4.200 quilômetros de longitude; as infra-estruturas programadas em transportes (auto-estradas, renovação de portos, o trem de alta velocidade entre Pequim e Shangai ou linhas de metrô em 15 cidades), e a abertura econômica que se deriva de sua incorporação à organização Mundial do Comércio são, sem dúvida, razões que justificam a eleição da China para investir. A região do Delta do Yangtsé se apresenta como um dos melhores lugares para entrar no mercado chinês. Oferece importantes vantagens para aqueles que queiram investir ali e, além disso, o "espelho onde se olha" o resto do país, um mercado que conta com 1,367 bilhão de pessoas. Global Connections | Aprenda a fazer negócios com a China e a montar a sua 14 empresa para isto..

(15) A China realizou importantes progressos captando o investimento direto estrangeiro. O investimento estrangeiro é de US$ 383 bilhões e foi utilizado na sua totalidade, excedendo o valor total previsto no plano qüinqüenal. O investimento estrangeiro cresceu mais de 34% nos últimos cinco anos. A China se transformou em um destino muito favorável para o investimento de capital estrangeiro e das multinacionais. Tudo isso faz da China "A Fábrica Mundial". É importante destacar que as indústrias intensivas em capital e em tecnologia atraem cada vez mais investimento externo. Em 2005 havia perto de 44.001 projetos de investimento direto no setor industrial, representando um valor de aproximadamente 189 bilhões dólares. Há na China mais de 1.000 polos industriais vocacionados para exportação. Cada um deles com mais de 500 indústrias trabalhando integradas atendendo as mais diversas demandas internacionais. Hoje, para cada tipo de produto feito na China, você encontrará dezenas quando não centenas de fabricantes. O setor serviços também está experimentando um gradual processo de abertura. No final de 2005 cerca de 70 bancos estrangeiros procedentes de 20 países tinham se instalado na China. Mais de 10 bancos comerciais mistos como o Banco de China, o Banco Industrial e Comercial da China operam no mercado chinês. O setor de seguros também foi aberto ao investimento externo. No final de 2005, 40 empresas mistas estavam operando na China. O governo chinês dividiu seus projetos industriais para investimento em quatro categorias: abertas, permitidas, restringidas e proibidas. Para os projetos de grandes investimentos (mais de US$ 30 milhões), é necessária a aprovação por parte do governo central (Ministério). Para os projetos abaixo desta quantidade é necessário entrar em contato com a autoridade do governo local. Alguns setores de interesse na China: • • •. Agro alimentício. Bens industriais. Bens de consumo (o mercado potencial da China, quanto a bens de consumo com valor agregado, estima-se aproximadamente 90 milhões de habitantes. 80% destes consumidores concentram-se em 30 povoados urbanos, principalmente localizados na costa leste.).. Global Connections | Aprenda a fazer negócios com a China e a montar a sua 15 empresa para isto..

(16) •. •. • •. Componentes de automotivos (Shangai conta com a presença de importantes centros de produção como: General Motors, a Volkswagen e Renault). Meio Ambiente (financiamento e gestão de projetos do meio ambiente, a exportação de equipes e tecnologia do meio ambiente, especialmente para o tratamento de águas e resíduos sólidos). Serviços. Turismo (a assinatura recente de um acordo entre China e a União Européia para a agilização de trâmites de vistos de turismo. A Europa abre numerosas possibilidades como destino do emergente fluxo de turistas chineses com alto poder aquisitivo). Mais de 25 milhões de chineses viajaram para o exterior em 2009.. A Wal-Mart na China iniciou suas atividades em 1996. Abriram seu primeiro CLUBE Supercenter e o SAM em Shenzhen, na província de Guangdong. Hoje, há 101 unidades de venda em 53 cidades, incluindo 96 Supercenters, 3 CLUBE's SAM e 2 mercados de proximidade. Trabalham perto de 40.000 empregados. Cerca de 95 % das compras da Wal-Mart na China são realizadas na própria China, comprando cerca de 20.000 provedores locais. Dos 8.000 fornecedores internacionais do Wal-Mart 6.000 se encontram na China.. 4. Fazendo Negócios em Shangai. -. A cidade de Shangai. O Porto. A Economia. Comércio Exterior. Investir em Shangai. Investimento Estrangeiro Direto. Case study: Siemens em Shangai. Impostos em Shangai.. Shangai é uma cidade ideal para se viver, especialmente para os investidores estrangeiros. Segundo a pesquisa realizada pela famosa revista "The Economist", Shangai é considerada a cidade mais adequada para os estrangeiros, o número de estrangeiros que vivem e trabalham em Shangai é muito maior que em qualquer outra cidade chinesa. Segundo as estatísticas, em 2006 viviam em Shangai cerca de 160.000 estrangeiros procedentes de 126 países e 250.000 taiwaneses. O Porto de Shangai é o maior porto da China continental e um dos maiores do mundo por tráfico internacional, sendo hoje um centro importantíssimo do transporte marítimo internacional. No final de 2005, em Shangai haviam 28 diques de contêineres, com 124 diques de grande calado. O porto tem rotas comerciais com mais de 500 portos de cerca de 200 países. Global Connections | Aprenda a fazer negócios com a China e a montar a sua 16 empresa para isto..

(17) Shangai também goza de uma boa rede de transporte interno: pode-se chegar a quase todas as estações de trem na China partindo da estação de ferrovia de Shangai. Shangai construiu 650 quilômetros de autoestradas no ano 2005. Desde 1992, a cidade mantém um crescimento do PIB de dois dígitos. Em 2005, seu PIB alcançou 914,395 milhões de iuanes, 75,3% superior ao do ano 2000, o que representa um crescimento meio anual de 11,9%. Shangai está posicionada como um dos centros de feiras e exposições mais importantes da China, Shangai melhorou e aumentou notavelmente sua capacidade de feira. Em 2005, a cidade acolheu 276 exposições, incluindo a primeira da Ásia ”Ásia Expo Internacional de Esportes" e o "Esporte e a Moda 2005 a China (Shangai). Em 2010, é sede da Feira Expo World. Um investimento de mais de US$ 5 bilhões. Shangai tem um setor industrial muito desenvolvido. Nos últimos anos, o setor terciário se desenvolveu rapidamente, com um aumento anual de 12%, gerando 51% do PIB de Shangai em 2006. Em comparação com outras grandes cidades, o investimento estrangeiro em Shangai está sendo investido nos setores industriais e de serviços. Cinco setores estratégicos (tecnologias da informação, automotivo, petroquímica, química fina, biofarmacêuticos) representam 58% do total da produção industrial, enquanto os principais setores terciários (finanças, seguros, transporte, correios e telecomunicações, venda a varejo e por atacado) representam 62% da produção total. Com quase 6 bilhões de dólares de investimento direto estrangeiro recebidos, monopoliza-se 10% do total do investimento estrangeiro no país asiático, apesar de que representa tão só 0,06% da área total do país. Entre os setores de atividade mais fortes destacam-se o automotivo, o aço, os eletrodomésticos, as fibras químicas e o calçado. O "Shangai Foreign Investment Development Board (FID)" é o organismo encarregado de tramitar o investimento externo. Devido à constante afluência de pessoas de outras partes da China, o tamanho da população em Shangai segue crescendo. A população é de 18 milhões de pessoas. No final de 2005, trabalhavam em Shangai 9 milhões de pessoas: 17,2% foram contratados por empresas estatais e instituições; 25,5%, eram empregados de empresas coletivas e 10% trabalhavam em empresas estrangeiras. A taxa de desemprego Global Connections | Aprenda a fazer negócios com a China e a montar a sua 17 empresa para isto..

(18) registrada na cidade se situou em 4,4%, 0,1 pontos percentuais abaixo a do ano anterior. SIEMENS em Shangai. A cooperação entre Siemens e a China começou em 1872. O primeiro projeto entre Siemens e China foi a entrega de um sistema de telégrafos, marcando o início das telecomunicações na China. A rápida expansão das relações comerciais com a China impulsionou a Siemens a estabelecer seu primeiro escritório permanente na China, na cidade de Shangai, em 1904. Atualmente a Siemens Shangai conta com aproximadamente 13.000 empregados, é o maior centro da Siemens fora da Alemanha. Nos próximos dois anos, a Siemens investirá aproximadamente 70 milhões de euros na construção de um centro regional em Shangai. O centro se chamará Siemens Centro de Shangai (SCS) e servirá a toda a região oriental de China.. 5. Fazendo Negócios em Hong Kong. -. Hong Kong: a porta de entrada à China. A economia de Hong Kong. Comércio Exterior. O acordo "Closer Economic Partnership Arrangement (CEPA)". Abrindo uma empresa.. Hong Kong tem uma posição geográfica e econômica privilegiada no centro da Ásia. Os executivos de Hong Kong têm rápidas e excelentes conexões com as principais cidades da região da Ásia Pacífico. Esta posição é uma das principais razões pela qual, muitas empresas instalam seus centros regionais operativos em Hong Kong. Situada no litoral sudoeste de China, Hong Kong é o maior canal de negócios com a China. Em um dia é possível viajar para Beijing, Shangai ou a qualquer outra cidade chinesa. Hong.Kong...é...o....maior...investidor...na Chinesa continental, representando cerca de 44% dos investimentos. Mais de 100 empresas constam na Stock Exchange de Hong Kong. Há cerca de 26 bancos chineses com escritórios em Hong Kong. A liberdade comercial é a filosofia de Hong Kong. A fundação "Heritage" classificou Hong Kong como a economia mais livre do mundo. Global Connections | Aprenda a fazer negócios com a China e a montar a sua 18 empresa para isto..

(19) A Grande região do Delta do Rio de la Perla, que consiste na Região Administrativa especial de Hong Kong, Macau e a zona de desenvolvimento econômica da província de Guangdong (China), emergiu como uma das zonas econômicas mais dinâmicas do mundo. O acordo "Closer Economic Partnership Arrangement" (CEPA), se fez efetivo a princípio de 2004, e permite o acesso preferencial dos produtos de Hong Kong à China continental. Esta é outra das razões pelas quais milhares de empresas selecionaram Hong Kong como sede de operações regionais. O investidor dispõe de um amplo leque de possibilidades para formalizar uma empresa em Hong Kong. Todas as empresas estão submissas às mesmas regras. Em Hong Kong os requerimentos legais para estabelecer uma empresa são mínimos. Pode-se criar uma empresa em 6 dias e por um custo muito baixo (poucas centenas de dólares). As formas mais habituais costumam ser: • • • • •. Sociedades de responsabilidade limitada. Filiais de escritórios de empresas estrangeiras. Escritórios de representação. Associações. Criação de empresas conjuntas.. 6. Empresas Chinesas. -. ZTE. Mengniu Dairy. Shanghai Silk. CHINT. Galanz. Haier. Lifan Motorcycles. Nine Dragons Paper. Hangzhou Wahaha.. Conheça algumas empresas chinesas: ZTE é um fornecedor mundial de equipes de telecomunicações e soluções de rede. A gama de produtos é uma da mais completas do mercado, abrangendo praticamente todos os setores com produtos e serviços. ZTE foi o único fabricante chinês de tecnologia da informação e de Global Connections | Aprenda a fazer negócios com a China e a montar a sua 19 empresa para isto..

(20) telecomunicações que figurou no Business Week de 2005. Foi incluída também em Business Week de 2006 como uma das 20 melhores marcas chinesas. A China Mengniu Dairy Company Limited é uma subsidiária operativa da Mongólia Interior Mengniu Milk Industry (Group) Co, foi fundada em 1999. Em um curto período de tempo, cresceu até converter-se em uma das principais empresas lácteas de China. Hoje, o grupo Mengniu produz, comercializa e distribui produtos lácteos em toda China (incluindo Hong Kong e Macau). A companhia inclui uma diversa linha de produtos lácteos (leite UHT, yogurt e bebidas lácteas), sorvetes e outros produtos lácteos (leite em pó,etc.). Shangai Silk Group Co, Ltd é a maior empresa exportadora de vestuário na China, exportando cerca de 20 bilhões de dólares. Seus produtos se vendem em mais de 80 países, graças às sua rede global de distribuidores. A empresa goza de uma boa reputação no mercado internacional. CHINT é um dos líderes em produtos relacionados com a baixa tensão elétrica e a transmissão de energia assim como nas indústrias de distribuição elétrica na China. Seu volume de negócios foi de US$ 2 bilhões no final do ano 2006. No ano 2006, CHINT ocupou o 15ª lugar na lista das 100 principais empresas chinesas elaborada pela revista Forbes. Galanz Group Co Ltd de Guangdong é um dos principais produtores mundiais de eletrodomésticos. Galanz é o N º 1 mundial em microondas e fornos, tendo uma marca muito bem posicionada nos mercados internacionais. Seus produtos se vendem em 200 países. Haier é a 4 ª empresa do mundo fabricante de produtos de linha branca, é além disso uma das principais empresas chinesas. Haier tem 240 filiais e 30 centros de P&D e produção com 50.000 empregados em todo o mundo. Chongqing Lifan Industry (Group) Co, Ltd foi fundada em 1992. É uma das maiores empresas privadas chinesas. Depois que 15 anos de esforços, o Grupo Lifan cresceu fortemente. Está especializada no desenvolvimento de tecnologia, fabricação e distribuição de veículos e motocicletas. Também tem posições no setor financeiro. Nine Dragons Paper. Estabelecida em 1995, a "Nove Dragões de papel" é o maior produtor de papel na China e uma das maiores do mundo em termos de capacidade de produção de papel. Global Connections | Aprenda a fazer negócios com a China e a montar a sua 20 empresa para isto..

(21) Hanghzou Wahaha Group Co, Ltd, é o principal produtor de bebidas na China, dispõe de 36 empresas localizadas em 16 províncias. Tem cerca de 16.000 empregados. A capacidade de produção é de 2,5 milhões de toneladas por ano. Os grupos empresariais chineses são os maiores do mundo, além de quase todas as maiores empresas do mundo estarem produzindo na China. O Brasil tem menos de 50 empresas brasileiras em operação na China.. Global Connections | Aprenda a fazer negócios com a China e a montar a sua 21 empresa para isto..

(22) EMPREENDEDORISMO 1 - Quais são as principais características que um empreendedor precisa ter? Algumas características são decisivas para quem pretende se aventurar pelo mundo dos negócios. Conheça e procure desenvolvê-las: - Assumir riscos - Os riscos fazem parte de qualquer atividade e é preciso aprender a administrá-los. Arriscar significa ter coragem para enfrentar desafios, ousar a execução de um empreendimento novo e escolher os melhores caminhos, conscientemente; - Aproveitar oportunidades - Tem que estar sempre atento e ser capaz de perceber, no momento certo, as oportunidades de negócio que o mercado oferece; - Conhecer o ramo - Quanto mais você dominar o ramo em que pretende atuar, maiores serão suas chances de êxito. Se você já tem experiência no setor, ótimo. Se não tem, busque aprender através de cursos, livros, centros de tecnologia, ou até com outros empresários; - Saber organizar - Ter senso de organização e capacidade de utilizar recursos humanos, materiais e financeiros de forma lógica e racional. A organização facilita o trabalho e economiza tempo e dinheiro; - Tomar decisões - Ser capaz de tomar decisões corretas no momento exato, estar bem informado, analisar friamente a situação e avaliar as alternativas para poder escolher a solução mais adequada. Essa qualidade requer vontade de vencer obstáculos, iniciativa para agir objetivamente, e confiança em si mesmo; - Ser líder - Saber definir objetivos, orientar a realização de tarefas, combinar métodos e procedimentos práticos, incentivar pessoas no rumo das metas definidas e produzir condições de relacionamento equilibrado entre a equipe de trabalho em torno do empreendimento; - Ter talento - É uma certa dose de inconformismo diante das atividades rotineiras para transformar simples idéias em negócios efetivos; - Ser independente - Precisa soltar as amarras e, sozinho, determinar seus próprios passos, abrir seus próprios caminhos, decidir o rumo de sua vida, enfim, ser seu próprio patrão; Global Connections | Aprenda a fazer negócios com a China e a montar a sua 22 empresa para isto..

(23) - Manter o otimismo - Nunca deixar de ter a esperança de ver seus projetos realizados, porque quem é bem informado conhece o chão que pisa e tem confiança em seu desempenho profissional.. 2 - Quanto tempo o empreendedor precisa dedicar ao negócio? O empreendedor deve dedicar todo o tempo possível ao seu negócio. Muitas vezes será necessário abdicar de momentos de lazer, família etc. Ser dono de um negócio não é o mesmo que ser empregado, e muitos chegam a trabalhar de 12 a 15 horas por dia, inclusive nos feriados.. 3 - Posso abrir a empresa sozinho? É necessário ter sócios? Sim, você pode se constituir como empresário sem sócios, porém o seu patrimônio particular se confundirá com o da empresa. Ou seja, as dívidas do seu negócio podem ser cobradas de você. Isto não acontece na sociedade limitada, na qual a responsabilidade de cada sócio é restrita ao valor de suas quotas. Ao contar com sócios, a empresa pode ter acesso a mais recursos, além de poder dividir as responsabilidades de administração.. 4 - Posso abrir uma empresa com minha esposa? Sim, desde que o regime de casamento não seja de Comunhão Universal de Bens ou de Separação Total de Bens.. 5 - Posso administrar a empresa sozinho? O administrador é o representante legal da empresa. Pelo Novo Código Civil , o administrador é o atual sócio-gerente. É ele que tem os poderes para gerenciar e administrar a empresa, conforme as atribuições conferidas em contrato social. Vale lembrar que o administrador responde pelos excessos que praticar no exercício de sua função. Quanto à contabilidade da empresa, essa deverá ser feita por profissional habilitado - o contabilista.. Global Connections | Aprenda a fazer negócios com a China e a montar a sua 23 empresa para isto..

(24) 6 - O que é melhor: ser autônomo ou empresa? Depende. O enquadramento como autônomo como empresa envolve a forma pela qual você irá atuar. Se você assumir os riscos do negócio sozinho, isto é, sem sócio, deverá se registrar como autônomo, desde que não exerça atividade econômica organizada (como é o caso do vendedor ambulante, pois atua sem estrutura física organizada - estabelecimento - para exercer suas atividades). Enquadram-se como autônomos, também, os que atuam individualmente em atividade de cunho intelectual, de natureza científica, literária ou artística (como é o caso do médico, engenheiro, advogado, artista, escritor). Por outro lado, se você exercer uma atividade econômica organizada, isto é, com estrutura física organizada (estabelecimento) para a produção ou circulação de bens ou serviços, com ou sem sócios, será considerado "empresa". Se você tiver sócio deverá constituir uma "sociedade empresária". Se você não tiver sócio deverá se registrar como "empresário individual". De um modo geral, a empresa possui carga tributária menor que a do autônomo. Isso dependerá de uma série de fatores, tais como o faturamento e atividade exercida.. 7 - Como e quando escolher um sócio? Se você pretende abrir uma individualmente ou com sócio(s).. empresa,. saiba. que. poderá. atuar. Se preferir assumir os riscos do negócio sozinho, sem sócio, deverá se registrar como Empresário. Porém, se optar por montar o empreendimento com outra pessoa, compartilhando os riscos do negócio, você deverá constituir uma Sociedade Empresária. A Sociedade Empresária poderá ser do tipo Limitada, onde os sócios não respondem com seus bens pessoais, caso o negócio não dê certo. Entretanto, se os sócios tomarem decisões contrárias à lei e ao contrato Global Connections | Aprenda a fazer negócios com a China e a montar a sua 24 empresa para isto..

(25) social, poderão responder com seus bens particulares para cobrir os prejuízos causados. A escolha do sócio é uma decisão delicada, pois divergências costumam levar as empresa à falência. Portanto, a confiança, o respeito, o comprometimento e a aptidão de cada um são fatores importantes para o sucesso do negócio. Vale lembrar que algumas atividades não constituem elemento de empresa e, nesses casos o interessado deverá se registrar como autônomo ou como sociedade simples.. 8 - Como reconhecer uma oportunidade? Uma idéia somente se transforma em oportunidade quando seu propósito vai ao encontro de uma necessidade de mercado. Ou seja, quando existem potenciais clientes. A identificação de uma oportunidade exige inicialmente uma postura do empreendedor de sempre estar atento ao que está acontecendo no segmento no qual atua ou pretende atuar. Na prática esta atitude significa participar de várias atividades como feiras, exposições e eventos relacionados ao setor de negócios, ler revistas do segmento, participar de reuniões e encontros em associações, conversar com os concorrentes, clientes, empregados, fornecedores e empresários de outros setores. Procurar também compreender as tendências de mercado, situações econômicas, políticas, sociais etc. Este hábito se constrói com o tempo e ajuda o empreendedor a ter muitas idéias. Quando uma destas idéias resulta na constatação de uma necessidade de mercado, está então caracteriza uma oportunidade. O próximo passo é verificar se o aproveitamento dessa oportunidade é viável. Dessa forma, identificar uma oportunidade significa buscar resposta para uma série de questões, como por exemplo: 1- Existe uma necessidade de mercado que não é suprida ou é suprida co com..deficiências? 2- Como funcionam empresas similares? 3- Qual a quantidade de potenciais clientes para este negócio? Qual o seu per perfil? Onde se localizam?. Global Connections | Aprenda a fazer negócios com a China e a montar a sua 25 empresa para isto..

(26) 4raf 56789-. Quais são os principais concorrentes? Quais os seus pontos fortes e fracos? Existem ameaças? Quais os valores que o novo produto/serviço agrega para os clientes? Será que o momento correto é realmente este? É possível inovar? Em que aspectos? E outras.... Estas perguntas devem ser respondidas pelo próprio empreendedor, combinando observação direta com outras fontes de informações como a Prefeitura Municipal, as Associações, os Sindicatos, o IBGE, o SEBRAE, outras empresas etc.. 9 - Posso instalar duas empresas no mesmo endereço? Não é possível instalar duas empresas no mesmo espaço físico, embora possam ter suas sedes no mesmo prédio, ou no mesmo número da rua. Consulte a legislação municipal.. 10 – Guia básico sobre os negócios no estado de São Paulo – Download do arquivo. Guia básico sobre os pequenos negócios no estado de São Paulo. 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9.. Introdução. O peso do Estado de São Paulo no Brasil. O peso das MPEs na economia brasileira. O público-alvo do SEBRAE-SP. O perfil do empreendedor paulista. As necessidades dos empreendedores paulistas. As dificuldades de quem abre uma empresa. Como aumentar as chances de sucesso. Os serviços do SEBRAE-SP.. Este material pode ser obtido na Internet. Para facilitar o seu trabalho de pesquisa enviaremos este arquivo junto com o nosso e-book.. guia_basico_pequeno_negocio[1] 11 – Características dos empreendedores formais e informais do estado de São Paulo – Download do arquivo.. Global Connections | Aprenda a fazer negócios com a China e a montar a sua 26 empresa para isto..

(27) Este material pode ser obtido na Internet. Para facilitar o seu trabalho de pesquisa enviaremos este arquivo junto com o nosso e-book.. empreendedorismo_brasil2006 12 – Cenário para as MPE de 2009 a 2015 – Parte 2 Download do arquivo. Este material pode ser obtido na Internet. Para facilitar o seu trabalho de pesquisa enviaremos este arquivo junto com o nosso e-book.. cenários_2015_dez_08_parte2[1] 13 – O início de um novo negócio. Um alerta ao empreendedor - Download do arquivo. Este material pode ser obtido na Internet. Para facilitar o seu trabalho de pesquisa enviaremos este arquivo junto com o nosso e-book.. novo_negocio[1] 14 – Acesso a internet - Comece certo: Indústria, comércio e serviço. Acesse o site do SEBRAE-SP: HTTP://www.sebraesp.com.br/midiateca/publicacoes/comece_certo. 15 - Acesso a internet - Abri minha empresa! E agora? HTTP://www.sebraesp.com.br/midiateca/. 16 - Acessar os vídeos do SEBRAE-SP no YOUTUBE. www.youtube.com/sebraesaopaulo?gl=BR&hl=pt.. 17 - Acessar os vídeos do INSTITUTO ENDEAVOR BRASIL na internet. www.endeavor.org.br. Global Connections | Aprenda a fazer negócios com a China e a montar a sua 27 empresa para isto..

(28) 18 – Lista de tributos. Lista de tributos (impostos, contribuições, taxas, contribuições de melhoria) existentes no Brasil: 1. Adicional de Frete para Renovação da Marinha Mercante – AFRMM - Lei 10.893/2004 2. Contribuição á Direção de Portos e Costas (DPC) - Lei 5.461/1968 3. Contribuição ao Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico FNDCT - Lei 10.168/2000 4. Contribuição ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), também chamado "Salário Educação" - Decreto 6.003/2006 5. Contribuição ao Funrural 6. Contribuição ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) Lei 2.613/1955 7. Contribuição ao Seguro Acidente de Trabalho (SAT) 8. Contribuição ao Serviço Brasileiro de Apoio a Pequena Empresa (Sebrae) - Lei 8.029/1990 9. Contribuição ao Serviço Nacional de Aprendizado Comercial (SENAC) - DecretoLei 8.621/1946 10. Contribuição ao Serviço Nacional de Aprendizado dos Transportes (SENAT) - Lei 8.706/1993 11. Contribuição ao Serviço Nacional de Aprendizado Industrial (SENAI) - Lei 4.048/1942 12. Contribuição ao Serviço Nacional de Aprendizado Rural (SENAR) - Lei 8.315/1991 13. Contribuição ao Serviço Social da Indústria (SESI) - Lei 9.403/1946 14. Contribuição ao Serviço Social do Comércio (SESC) - Lei 9.853/1946 15. Contribuição ao Serviço Social do Cooperativismo (SESCOOP) - art. 9, I, da MP 1.715-2/1998 16. Contribuição ao Serviço Social dos Transportes (SEST) - Lei 8.706/1993 17. Contribuição Confederativa Laboral (dos empregados) 18. Contribuição Confederativa Patronal (das empresas) 19. Contribuição de Intervenção do Domínio Econômico – CIDE Combustíveis - Lei 10.336/2001 20. Contribuição de Intervenção do Domínio Econômico – CIDE Remessas Exterior Lei 10.168/2000. Global Connections | Aprenda a fazer negócios com a China e a montar a sua 28 empresa para isto..

(29) 21. Contribuição para a Assistência Social e Educacional aos Atletas Profissionais FAAP - Decreto 6.297/2007 22. Contribuição para Custeio do Serviço de Iluminação Pública - Emenda Constitucional 39/2002 23. Contribuição para o Desenvolvimento da Indústria Cinematográfica Nacional – CONDECINE - art. 32 da Medida Provisória 2228-1/2001 e Lei 10.454/2002 24. Contribuição para o Fomento da Radiodifusão Pública - art. 32 da Lei 11.652/2008. 25. Contribuição Sindical Laboral (não se confunde com a Contribuição Confederativa Laboral, vide comentários sobre a Contribuição Sindical Patronal) 26. Contribuição. Sindical. Patronal. (não. se. confunde. com. a. Contribuição. Confederativa Patronal, já que a Contribuição Sindical Patronal é obrigatória, pelo artigo 578 da CLT, e a Confederativa foi instituída pelo art. 8, inciso IV, da Constituição Federal e é obrigatória em função da assembléia do Sindicato que a instituir para seus associados, independentemente da contribuição prevista na CLT) 27. Contribuição Social Adicional para Reposição das Perdas Inflacionárias do FGTS Lei Complementar 110/2001 28. Contribuição Social para o Financiamento da Seguridade Social (COFINS) 29. Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) 30. Contribuições aos Órgãos de Fiscalização Profissional (OAB, CRC, CREA, CRECI, CORE, etc.) 31. Contribuições de Melhoria: asfalto, calçamento, esgoto, rede de água, rede de esgoto, etc. 32. Fundo Aeroviário (FAER) - Decreto Lei 1.305/1974 33. Fundo de Combate à Pobreza - art. 82 da EC 31/2000 34. Fundo de Fiscalização das Telecomunicações (FISTEL) - Lei 5.070/1966 com novas disposições da Lei 9.472/1997 35. Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) 36. Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (FUST) - art. 6 da Lei 9.998/2000 37. Fundo Especial de Desenvolvimento e Aperfeiçoamento das Atividades de Fiscalização (Fundaf) - art.6 do Decreto-Lei 1.437/1975 e art. 10 da IN SRF 180/2002. Global Connections | Aprenda a fazer negócios com a China e a montar a sua 29 empresa para isto..

(30) 38. Fundo para o Desenvolvimento Tecnológico das Telecomunicações (Funttel) - Lei 10.052/2000 39. Imposto s/Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) 40. Imposto sobre a Exportação (IE) 41. Imposto sobre a Importação (II) 42. Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) 43. Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) 44. Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural (ITR) 45. Imposto sobre a Renda e Proventos de Qualquer Natureza (IR - pessoa física e jurídica) 46. Imposto sobre Operações de Crédito (IOF) 47. Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS) 48. Imposto sobre Transmissão Bens Inter-Vivos (ITBI) 49. Imposto sobre Transmissão Causa Mortis e Doação (ITCMD) 50. INSS Autônomos e Empresários 51. INSS Empregados 52. INSS Patronal 53. IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) 54. Programa de Integração Social (PIS) e Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PASEP) 55. Taxa de Autorização do Trabalho Estrangeiro 56. Taxa de Avaliação in loco das Instituições de Educação e Cursos de Graduação Lei 10.870/2004 57. Taxa de Classificação, Inspeção e Fiscalização de produtos animais e vegetais ou de consumo nas atividades agropecuárias - Decreto-Lei 1.899/1981 58. Taxa de Coleta de Lixo 59. Taxa de Combate a Incêndios 60. Taxa de Conservação e Limpeza Pública 61. Taxa de Controle e Fiscalização Ambiental – TCFA - Lei 10.165/2000 62. Taxa de Controle e Fiscalização de Produtos Químicos - Lei 10.357/2001, art. 16 63. Taxa de Emissão de Documentos (níveis municipais, estaduais e federais) 64. Taxa de Fiscalização da Aviação Civil - TFAC - Lei 11.292/2006 65. Taxa de Fiscalização da Agência Nacional de Águas – ANA - art. 13 e 14 da MP 437/2008. Global Connections | Aprenda a fazer negócios com a China e a montar a sua 30 empresa para isto..

(31) 66. Taxa de Fiscalização CVM (Comissão de Valores Mobiliários) - Lei 7.940/1989 67. Taxa de Fiscalização de Sorteios, Brindes ou Concursos - art. 50 da MP 2.15835/2001 68. Taxa de Fiscalização de Vigilância Sanitária Lei 9.782/1999, art. 23 69. Taxa de Fiscalização dos Produtos Controlados pelo Exército Brasileiro - TFPC Lei 10.834/2003 70. Taxa de Fiscalização e Controle da Previdência Complementar - TAFIC - art. 12 da MP 233/2004 71. Taxa de Licenciamento Anual de Veículo 72. Taxa de Licenciamento, Controle e Fiscalização de Materiais Nucleares e Radioativos e suas instalações - Lei 9.765/1998 73. Taxa de Licenciamento para Funcionamento e Alvará Municipal 74. Taxa de Pesquisa Mineral DNPM - Portaria Ministerial 503/1999 75. Taxa de Serviços Administrativos – TSA – Zona Franca de Manaus - Lei 9.960/2000 76. Taxa de Serviços Metrológicos - art. 11 da Lei 9.933/1999 77. Taxas ao Conselho Nacional de Petróleo (CNP) 78. Taxa de Outorga e Fiscalização - Energia Elétrica - art. 11, inciso I, e artigos 12 e 13, da Lei 9.427/1996 79. Taxa de Outorga - Rádios Comunitárias - art. 24 da Lei 9.612/1998 e nos art. 7 e 42 do Decreto 2.615/1998 80. Taxa de Outorga - Serviços de Transportes Terrestres e Aquaviários - art. 77, incisos II e III, a art. 97, IV, da Lei 10.233/2001 81. Taxas de Saúde Suplementar - ANS - Lei 9.961/2000, art. 18 82. Taxa de Utilização do SISCOMEX - art. 13 da IN 680/2006. 83. Taxa de Utilização do MERCANTE - Decreto 5.324/2004 84. Taxas do Registro do Comércio (Juntas Comerciais) 85. Taxa Processual Conselho Administrativo de Defesa Econômica - CADE - Lei 9.718/1998. Global Connections | Aprenda a fazer negócios com a China e a montar a sua 31 empresa para isto..

(32) 19 - MEI – Micro Empreendedor Individual. 19.1 - Entenda o que é. O Empreendedor Individual é a pessoa que trabalha por conta própria e que se legaliza como pequeno empresário. Para ser um empreendedor individual, é necessário faturar no máximo até R$ 36.000,00 por ano, não ter participação em outra empresa como sócio ou titular e ter um empregado contratado que receba o salário mínimo ou o piso da categoria. A Lei Complementar nº 128, de 19/12/2008, criou condições especiais para que o trabalhador conhecido como informal possa se tornar um Empreendedor Individual legalizado. Entre as vantagens oferecidas por essa lei está o registro no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ), o que facilitará a abertura de conta bancária, o pedido de empréstimos e a emissão de notas fiscais. Além disso, o Empreendedor Individual será enquadrado no Simples Nacional e ficará isento dos tributos federais (Imposto de Renda, PIS, Cofins, IPI e CSLL). Pagará apenas o valor fixo mensal de R$ 57,10 (comércio ou indústria) ou R$ 62,10 (prestação de serviços), que será destinado à Previdência Social e ao ICMS ou ao ISS. Essas quantias serão atualizadas anualmente, de acordo com o salário mínimo. Com essas contribuições, o Empreendedor Individual terá acesso a benefícios como auxílio maternidade, auxílio doença, aposentadoria, entre outros.. 19.2 - Benefícios. Cobertura previdenciária. Cobertura Previdenciária para o Empreendedor e sua família (auxíliodoença, aposentadoria por idade após carência, salário-maternidade, pensão e auxilio reclusão), com contribuição mensal reduzida - 11% do salário mínimo, hoje R$ 56,10. Global Connections | Aprenda a fazer negócios com a China e a montar a sua 32 empresa para isto..

(33) Com essa cobertura o empreendedor estará protegido em casos de doença, acidentes, além dos afastamentos para dar a luz no caso das mulheres e após 15 anos a aposentadoria por idade. A família do empreendedor terá direito à pensão por morte e auxílio-reclusão. Contratação de um funcionário com menor custo. Poder registrar até 1 empregado, com baixo custo - 3% Previdência e 8% FGTS do salário mínimo por mês, valor total de R$ 56,10. O empregado contribui com 8% do seu salário para a Previdência. Esse benefício permite ao Empreendedor admitir até um empregado a baixo custo, possibilitando desenvolver melhor o seu negócio e crescer. Isenção de taxas para a registro da empresa. Isenção de taxa do registro da empresa e concessão de alvará para funcionamento. Todo o processo de formalização é gratuito, ou seja, o Empreendedor se formaliza sem gastar um centavo. Ausência de burocracia. Obrigação única por ano com declaração do faturamento. Ausência de burocracia para se manter formal, fazendo uma única declaração por ano sobre o seu faturamento que deve ser controlado mês a mês para ao final do ano estar devidamente organizado. Acesso a serviços bancários, inclusive crédito. Acesso a serviços bancários, inclusive crédito. Com a formalização o Empreendedor terá condições de obter crédito junto aos Bancos, principalmente Bancos Públicos como Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal. Esses Bancos estão estudando formas de atender as necessidades dos Empreendedores com redução de tarifas e taxas de juros adequadas. Compras e vendas em conjunto. Permitir a união para compras em conjunto através da formação de consórcio de fins específicos. Global Connections | Aprenda a fazer negócios com a China e a montar a sua 33 empresa para isto..

(34) A Lei faculta a união de Empreendedores Individuais com vistas à formação de consórcios com o fim específico de realizar compras. Essa medida permitirá aos Empreendedores condições mais vantajosas em preços e condições de pagamento das mercadorias compradas uma vez que o volume comprado será maior. Redução da carga tributária. Baixo custo para se formalizar, sendo valor fixo por mês de R$ 1,00 atividade de comércio - ICMS e R$ 5,00 atividade de serviços - ISS. O valor pago ao INSS tem o objetivo de oferecer cobertura Previdenciária ao Empreendedor e sua família a baixo custo. O custo da formalização é de fato muito baixo. No máximo R$ 62,10 por mês, fixo. Além de permitir ao Empreendedor saber quanto gastará por mês, sem surpresas, lhe dará condições de crescer, pois o seu negócio contará com apoio creditício e gerencial, além da tranqüilidade para trabalhar em razão da cobertura Previdenciária própria e da família. Controles muito simplificados. Controles simplificados (não há necessidade de contabilidade formal). Além do custo reduzido, a formalização é rápida e simples, sem burocracia. Após a formalização o empreendedor terá de fazer, anualmente, uma única Declaração de faturamento, também de forma fácil e simples através da Intenet. Emissão de alvará pela internet. Alvará de localização da prefeitura, evitando que seu empreendimento seja embargado (assunto a ser tratado na Prefeitura do Município). Toda atividade comercial, industrial ou de serviço precisa de autorização da Prefeitura para ser exercida. Para o empreendedor Individual essa autorização (licença ou alvará) será concedida de graça, sem o pagamento de qualquer taxa, o mesmo acontecendo para o registro na Junta Comercial. Cidadania. Resgatar o sentimento de cidadania. Global Connections | Aprenda a fazer negócios com a China e a montar a sua 34 empresa para isto..

(35) A cidadania não tem preço e ela começa com o direito à dignidade que se traduz na condição humana de auto-realização pessoal, profissional e social. Ser um empreendedor formalizado significa andar de cabeça erguida e poder dizer eu sou cidadão, eu exerço minha profissão de acordo com as leis do meu País. Ser formal é também ser cidadão. Benefícios governamentais. Usufruir de benefícios governamentais aos setores formalizados. O Governo é um grande comprador de mercadorias e serviços, nas suas três esferas: Federal, Estadual e Municipal. Para vender para o Governo é preciso estar formalizado. Além disso, os governos, para incentivar a economia, estabelecem políticas públicas de incentivos os mais variados, incluindo créditos através de suas Instituições Financeiras como Banco do Brasil e Caixa Econômica e para ter acesso a esses incentivos é preciso estar formalizado. Assessoria gratuita. Assessoria gratuita para o registro da empresa e a primeira declaração anual simplificada pelas empresas de Contabilidade optantes do SIMPLES. Na formalização e durante o primeiro ano como Empreendedor Individual, haverá uma rede de empresas contábeis que irão prestar assessoria de graça, como forma de incentivar e melhorar as condições de negócio do País e até como forma de quebrar o tabu de que contador custa caro. Apoio do técnico do SEBRAE na organização do negócio. Apoio do técnico do SEBRAE na organização do negócio. O SEBRAE estará orientando e assessorando os Empreendedores que assim o desejarem. Serão cursos e planejamentos de negócios com vistas a capacitar os empreendedores, tornando-os mais aptos a manterem e desenvolverem as suas aptidões. Possibilidade de crescimento como empreendedor. Possibilidade de crescimento como empreendedor. Com todo esse apoio e o fato de estarem no mercado de forma legal, as chances de crescer e prosperar aumentam e o que hoje é apenas um Global Connections | Aprenda a fazer negócios com a China e a montar a sua 35 empresa para isto..

(36) pequeno negócio amanhã poderá ser uma média e até uma grande empresa. Os grandes empresários não nasceram grandes, eles começaram pequenos e foram crescendo aos pouco, de modo sustentável. Segurança jurídica. Segurança Jurídica - formalização está amparada em Lei Complementar que impede alterações por Medida Provisória e exige quorum qualificado no Congresso Nacional. O Empreendedor Individual é fruto da aprovação, pelo Congresso Nacional, da Lei Complementar 128/08 que foi prontamente sancionada pelo Presidente Lula. O fato de ser uma Lei Complementar dá segurança ao Empreendedor porque ele sabe que as suas regras são estáveis e para serem alteradas necessitam de outra Lei Complementar a ser votada também pelo Congresso Nacional e sancionada pelo Presidente da República, ou seja, há uma grande segurança jurídica de que as regras atuais não serão alteradas facilmente. 19.3. Quanto custa? O processo de formalização não custa nada. Para a formalização e para a primeira declaração anual existe uma rede de empresas de contabilidade que são optantes do SIMPLES NACIONAL que irão realizar essas tarefas sem cobrar nada no primeiro ano. Você pagará imposto "zero" para o Governo Federal. E apenas valores simbólicos para o Município (R$ 5,00 de ISS) e para o Estado (R$ 1,00 de ICMS). Já o INSS será reduzido a 11% do salário mínimo (R$ 56,10). Com isso, o Empreendedor Individual terá direito aos benefícios previdenciários. E a contabilidade? A contabilidade formal está dispensada. Contudo, você deve zelar pela sua atividade e manter o controle em relação ao que compra, ao que vende e quanto está ganhando. Essa organização mínima permite gerenciar melhor o negócio e a própria vida, além de ser importante para crescer e se desenvolver.. Global Connections | Aprenda a fazer negócios com a China e a montar a sua 36 empresa para isto..

(37) Relatório Mensal das Receitas Brutas. Todo mês, até o dia 20, o Empreendedor Individual deverá preencher (pode ser manualmente), o Relatório Mensal das Receitas que obteve no mês anterior. 19.4. Onde obter ajuda? Acesse o site do Portal do Empreendedor WWW.PORTALDOEMPRENDEDOR.GOV.BR .. Global Connections | Aprenda a fazer negócios com a China e a montar a sua 37 empresa para isto..

Figure

Updating...

References