comunicações Sem Fio

Top PDF comunicações Sem Fio:

Desenvolvimento de substrato cerâmico BiNbO4 para antenas de microfita de sistemas de comunicações sem fio

Desenvolvimento de substrato cerâmico BiNbO4 para antenas de microfita de sistemas de comunicações sem fio

Nas últimas décadas, acentuou)se o interesse na utilização de estruturas planares em comunicações sem fio, destacando)se as antenas de microfita. Este tipo de antena foi proposto por Greig e Englemann [30] e Deschamps [31], nos Estados Unidos da América, e por Guitton e Baissinot [32], na França, no início dos anos de 1950. Em 1960, Lewin [33] analisou os efeitos de radiação produzidos por linhas de fita condutoras impressas. Em 1970, Byron [34] descreveu o comportamento de uma fita radiante condutora separada de um plano de terra através de um substrato dielétrico. Ainda durante a década de 70, o interesse por estas antenas cresceu intensamente.
Mostrar mais

98 Ler mais

Desenvolvimento de estruturas integradas de filtros e antenas para aplicações em sistemas de comunicações sem fio

Desenvolvimento de estruturas integradas de filtros e antenas para aplicações em sistemas de comunicações sem fio

Nas duas últimas décadas, muitos trabalhos foram realizados objetivando o desenvolvimento tanto de filtros [1]-[14] como de antenas do tipo monopolo de microfita [15]-[27] para aplicações em sistemas de comunicações sem fio. No entanto, uma atenção similar não foi dada ao desenvolvimento de dispositivos e circuitos voltados para a integração de filtros e antenas, que resultassem na composição da estrutura denominada filtenna (filter + antenna). Isto pode ser verificado pelo número de publicações relacionadas com o estudo das filtennas [28]-[35].
Mostrar mais

70 Ler mais

Estudo de arranjos de antenas de microfita com Patch quase-fractal para comunicações sem fio

Estudo de arranjos de antenas de microfita com Patch quase-fractal para comunicações sem fio

Tem se verificado que as comunicações sem fio (ou wirelles) vêm crescendo quantitativamente e qualitativamente nos últimos anos. Elas alteraram significativamente a vida das pessoas, na forma como elas se comunicam, se orientam espacialmente ou até mesmo como controlam objetos e monitoram seres vivos a distância. De fato, isso influencia de forma construtiva, ou não, a vida das pessoas. Alheio a isto, os especialistas da área mantêm uma busca continuada por equipamentos eletrônicos de preços relativamente módicos que possam operar múltiplos serviços de comunicação e que sejam compactos e leves para garantir mobilidade e/ou portabilidade. Sendo assim, uma antena que possa trabalhar com múltiplas tecnologias de comunicação em um único dispositivo é um requisito importante para os atuais sistemas de comunicações wireless.
Mostrar mais

72 Ler mais

Antenas planares integradas com FSSs para aplicações em sistemas de comunicações sem fio

Antenas planares integradas com FSSs para aplicações em sistemas de comunicações sem fio

As superfícies seletivas em frequência podem ser definidas como um arranjo periódico de elementos do tipo patch condutor ou por elementos do tipo abertura, ou ainda, uma combinação dos dois tipos de elementos, com capacidade de rejeitar ou deixar passar certas frequências, dependendo do tipo de elemento usado. Se elementos do tipo patch o arranjo periódico apresenta características de um filtro rejeita-faixa. Caso sejam usados elementos do tipo abertura, o arranjo periódico se comporta como um filtro passa-faixa, como ilustrado na Figura 3.1. Na medida em que os elementos da estrutura vão entrando em ressonância com a onda incidente, o arranjo periódico permite a transmissão total da onda, para o caso de elementos do tipo patch, ou no caso de elementos do tipo abertura ele se comporta como um condutor perfeito refletindo totalmente a onda incidente na direção contrária a de propagação. Vale ressaltar que no caso tipo abertura a frequência da FSS passa pela estrutura com o mínimo de perdas de inserção e, consequentemente, para frequências fora da banda de operação o sinal é refletido. Esse comportamento dos arranjos periódicos faz com que eles tenham um grande número de aplicações e contribuam significativamente para melhorar o desempenho dos circuitos de comunicações.
Mostrar mais

69 Ler mais

"BIG DATA” – BIG PROBLEMA! PARADOXO ENTRE O DIREITO À PRIVACIDADE E O CRESCIMENTO SUSTENTÁVEL.  Adalberto Simão Filho, Germano André Doederlein Schwartz

"BIG DATA” – BIG PROBLEMA! PARADOXO ENTRE O DIREITO À PRIVACIDADE E O CRESCIMENTO SUSTENTÁVEL. Adalberto Simão Filho, Germano André Doederlein Schwartz

A Problematização relacionada à privacidade trazida neste artigo, refere-se basicamente ao tráfego de dados e a estrutura cosmopolita da internet mundial. Se, por um lado há o direito pessoal de inviolabilidade da intimidade, vida privada, sigilo no fluxo de comunicações pela internet ou comunicações privadas armazenadas e a liberdade de expressão como condição básica para o pleno exercício do direito de acesso à internet, a outro, criou-se por meio de procedimentos de Big Data, um sistema intenso de processamento de informações que trafegam em internet (dados sensíveis, públicos, sigilosos ou de qualquer outra natureza) possibilitado por softwares e equipamentos que trabalham com um volume maciço destes dados e que são utilizados em áreas das mais diversas, algumas das quais sequer claramente definidas, gerando um mundo onde a característica maior é a formação de valor ao dado coletado; a vigilância constante e o desprestígio à privacidade.
Mostrar mais

26 Ler mais

CONSTRUÇÃO DE UM GUINDASTE ELETROMAG- NÉTICO PARA FINS DIDÁTICOS

CONSTRUÇÃO DE UM GUINDASTE ELETROMAG- NÉTICO PARA FINS DIDÁTICOS

O fio deve ser enrolado em torno do prego a partir da cabeça, deixando li- vre no início um pedaço de fio de aproximadamente 15 cm. As voltas devem ser bem unidas umas às outras, de modo que mais da metade do comprimento do pre- go fique coberta restando ao final outro pedaço livre de 15 cm de comprimento (ver Fig. 2). Para evitar que o enrolamento da bobina se desfaça, os fios devem ser unidos e torcidos, deixando duas pontas livres para serem fixadas aos pólos da bateria, com fita adesiva (ver Fig. 3).

9 Ler mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE COMUNICAÇÕES E ARTES DEPARTAMENTO DE COMUNICAÇÕES E ARTES

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE COMUNICAÇÕES E ARTES DEPARTAMENTO DE COMUNICAÇÕES E ARTES

O intuito desse projeto é, além de compreender e aplicar os processos de uma pesquisa em comunicação, estudar um objeto de comunicação ainda tão pouco pesquisado, descobri[r]

13 Ler mais

Estudo da relação anatômica do nervo sensitivo radial após fixação percutânea com fios de Kirschner

Estudo da relação anatômica do nervo sensitivo radial após fixação percutânea com fios de Kirschner

Khawar et al analisaram a osteossíntese com fio per- cutâneo nas fraturas distais do rádio, em relação a dei- xar ou não o fio externo. Os fios, quando cobertos, previnem infecções no ponto de entrada e aumentam o conforto e a satisfação dos pacientes. Entretanto, não encontraram diferença entre os grupos em relação à satisfação, dor durante o período de fixação, lesão do nervo cutâneo radial ou infecção no local dos fios (26) .

6 Ler mais

Evolução das Comunicações Celulares

Evolução das Comunicações Celulares

4th Industrial Revolution Robotic Artificial Intelligence Internet of Things Quantum Computing Quantum Communica tions Introduction Industry 4.0...  5G Cellular Communications (201[r]

53 Ler mais

Universi aculdade d Departam

Universi aculdade d Departam

comunicações, tanto ao nível das entidades e expressões relevantes, como dos propósitos. O processo de interacção com a organização tornou-se num processo iterativo, até que fosse atingido um nível de especificação suficiente, capaz de descrever o conteúdo de uma comunicação mediante o funcionamento da respectiva organização. Tal processo pode ser observado na secção 5.1, pois o caso de estudo descrito neste trabalho materializa todas as fases necessárias para que esta abordagem seja aplicada a uma qualquer organização. O caso de estudo serviu essencialmente para lidar com dados e comunicações reais, lidando com peritos de domínio através de diversas interacções; o que também forneceu uma perspectiva do comportamento desta abordagem adaptado a uma organização real. Os resultados obtidos neste trabalho forneceram bons indicadores da abordagem desenvolvida, embora não tenham sido totalmente conclusivos, pois uma avaliação completa desta abordagem exigiria a integração do classificador numa organização durante um período mais alargado de tempo. Dado que um dos objectivos da técnica de classificação era o encaminhamento de comunicações dentro de uma organização, seria interessante avaliar a quantidade de comunicações encaminhadas com sucesso durante esse mesmo período experimental.
Mostrar mais

124 Ler mais

Caderno I - Comunicações

Caderno I - Comunicações

Nessa nona edição do Fórum Brasileiro de Educação Ambiental, a REBEA, tendo como interlocutoras as Redes Sul Brasileira de Educação Ambiental – REASul, Rede Paranaense de E[r]

608 Ler mais

O Mundo das Comunicações :: Brapci ::

O Mundo das Comunicações :: Brapci ::

Estas transformações estão tendo um grande impacto político e econôllÚco, influenciando uma reestruturação em cadeia nos siste- mas de comunicações de quase todo o mundo, tanto regulatór[r]

6 Ler mais

O Estado e as Comunicações no Brasil.

O Estado e as Comunicações no Brasil.

O entendimento das Comunicações no Brasil e dos princípios que a regem de acordo com a Constituição Fede- ral é prejudicado não somente pela inexistência de uma legislação complementar recente, mas também pela existência de um manancial legal ultrapassado, elaborado em sua quase integralidade durante o regime militar, dissociado de princípios democráticos e liberais propalados na Carta Magna de 1988. Causa estranheza a vi- gência, ao mesmo tempo, do capítulo referente à comunicação social na Carta Magna e da Lei de Imprensa, do- cumento legal de 1967, fruto do regime de exceção. Atualmente, prevalece a interpretação parcial da Lei de Imprensa e de legislações semelhantes, de modo tal que não firam a Constituição Federal. Ainda assim, é uma situação esdrúxula, um arremedo jurídico que possibilita a coexistência de conjuntos legais de épocas díspares. Dessa forma, peca-se no cumprimento da Constituição Federal, no que diz respeito às Comunicações, princi- palmente, pela inexistência de uma legislação complementar e em conformidade com a Carta Magna. Não fo- ram criadas condições para que dela se faça uso pleno, prevalecendo a possibilidade de coexistência de múlti- plas interpretações. Nesse sentido, o espaço de interpretação amplo favorece os que discordam dos princípios constitucionais, seja por concordarem com uma regulação mais autoritária para o setor − análoga às leis ainda vigentes desde o regime militar −, seja por não verem contempladas suas intenções empresariais nas idéias ex- postas pela Constituição Federal. Enquanto os princípios constitucionais não são integralmente regulamentados, prevalece a possibilidade de que não sejam cumpridos.
Mostrar mais

8 Ler mais

Resumos de Comunicações Livres

Resumos de Comunicações Livres

O nosso objectivo foi avaliar a sua eficácia a curto prazo na redução da pressão intraocular (PIO) em doentes com glaucoma de ângulo aberto ou hipertensão ocular, e c[r]

157 Ler mais

Políticas de comunicações no Uruguai

Políticas de comunicações no Uruguai

Gabriel Kaplún: Existem, a meu ver, três necessidades: uma lei geral de comunicação que abordasse o conjunto de temas, uma lei de telecomunicações que melhor regulasse os problemas de infra-estrutura tecnológica, além de um quadro institucional mais claro. O Uruguai não tem um Ministério das Comunicações e falta clareza quanto às competências de cada organismo relacionado ao tema. Há uma unidade reguladora de serviços de comunicação e uma diretoria nacional de telecomunicações que fazem parte do Ministério da Indústria, mas há organismos relacionados à Comunicação, também, no Ministério de Educação e Cultura. E toda essa dispersão institucional dificulta a formulação e implementação de políticas mais adequadas e faltam mecanismos claros institucionalizados de participação social, embora eu deva dizer que foram criados alguns mecanismos de participação muito interessantes. A atribuição de freqüências hoje é precedida de audiências públicas que acontecem na localidade do sinal.
Mostrar mais

8 Ler mais

Comunicações Orais

Comunicações Orais

Vincent’s University Hospital, Elm Park, Dublin, Ireland; Rheumatology Department, Santa Maria Hospital, North Lisbon Hospital Centre, Lisbon, Portugal.. Dublin Academic Medical Centre,[r]

8 Ler mais

Comunicações Livres

Comunicações Livres

AP, seguidos na Consulta de Reumatologia do Hos- pital de Santa Maria, entre 1984 e 2005, foram divi- didos em 2 grupos de acordo com a presença ou au- sência de dactilite durante o curs[r]

17 Ler mais

DIETA SEM GLÚTEN E SEM CASEÍNA  SGSC  Desvendando o Autismo

DIETA SEM GLÚTEN E SEM CASEÍNA SGSC Desvendando o Autismo

Os pacientes esquizofrénicos que foram postos em dieta livre de glúten e caseína ou tratados com a diálise, um processo que limpasse o sangue a fim livrar o corpo da gliadinomorfina e [r]

6 Ler mais

Transceptores MIMO em sistemas de comunicações móveis sem fio com multipontos coordenados

Transceptores MIMO em sistemas de comunicações móveis sem fio com multipontos coordenados

Uma estratégia para se obter os ganhos necessários e mitigar os desafios do canal rádio móvel é a utilização de múltiplas antenas em ambos transmissor e receptor. Essa técnica é utilizada atualmente como meio de fornecer ganho de diversidade e/ou de multiplexação espacial ao enlace de sistemas de comunicações móveis sem fio. Porém, após uma década de pesquisa em sistemas MIMO (do inglês, Multiple-Input-Multiple-Output), fatores limitantes ainda permanecem para sua ampla utilização nos sistemas de próxima geração como, por exemplo, a questão do espaço físico nos dispositivos móveis, o custo operacional do hardware envolvido e o poder de processamento em tais dispositivos.
Mostrar mais

91 Ler mais

Mandarim: uma solução para negociação de serviços com QoS em redes em malha sem fio utilizando agentes autônomos

Mandarim: uma solução para negociação de serviços com QoS em redes em malha sem fio utilizando agentes autônomos

Interferência eletromagnética O problema da interferência eletromagnética é inerente a toda rede sem fios, não apenas a redes em malha sem fios. Várias fontes de rádio transmitindo na mesma freqüência sofrerão interferência uma das outras. Assim, telefones sem fio que transmitem na freqüência 2.4 GHz provocam interferência em redes sem fio 802.11b/g. Além de outras fontes transmissoras, ruídos eletromagnéticos presentes no ambiente (por exemplo, um motor ou forno de microondas próximos) podem resultar em interferência. As interferências eletromagnéticas fazem com que as redes sem fio tenham um alto per- centual de pacotes perdidos. As perdas de pacotes são ocasionadas em sua maioria devido a colisões no meio físico. Como o sinal de transmissão de um elemento de rede interfere no próprio rádio receptor, existe dificuldade de construir dispositivos sem fio capazes de receberem dados enquanto estão transmitido. Como conseqüência, “a detecção de coli- sões enquanto os dados são enviados não é possível, de forma que os mecanismos MAC em redes sem fio empregam a estratégia baseada na tentativa de evitar a colisão (Collision Avoidance)”(GALLEGO, 2005). Dessa forma, “colisões são detectadas apenas ao final da transmissão, o que pode levar a desperdício do canal” (GALLEGO, 2005). Portanto, os rádios em redes em malha sem fio geralmente operam no modo half-duplex.
Mostrar mais

118 Ler mais

Show all 1021 documents...