Leite caprino

Top PDF Leite caprino:

Open Avaliação do potencial antiinflamatório do soro de leite caprino na colite experimental e na resposta celular

Open Avaliação do potencial antiinflamatório do soro de leite caprino na colite experimental e na resposta celular

A Doença Inflamatória Intestinal (DII), caracterizada por apresentar uma inflamação crônica não controlada na mucosa intestinal, engloba, principalmente, duas patologias: a Colite Ulcerativa e a Doença de Crohn. Nestas, o sistema imunológico local permanece cronicamente ativado e o intestino intensamente inflamado, devido a uma incapacidade do organismo para a diminuição das respostas inflamatórias. Terapias alternativas e complementares tem sido de grande interesse para o tratamento das DII, com o objetivo de melhorar os efeitos secundários dos fármacos comumente utilizados. O soro de leite caprino apresenta na sua composição oligossacarídeos e ácido linoleico conjugado com propriedades funcionais, mas ainda insipiente como efeito na modulação intestinal. A presente tese foi dividida em dois estudos: no primeiro, foi avaliada a capacidade do soro de leite de cabra em prevenir a inflamação intestinal no modelo de inflamação induzida por ácido acético em ratos, comparando com um fármaco padrão, a sulfassalazina utilizada no tratamento da DII; no segundo, foi estudado o efeito anti- inflamatório do soro de leite no modelo de colite induzido por ácido 2,4-dinitrobenzeno sulfônico em camundongos. O pré-tratamento com soro de leite caprino (1, 2 e 4 g. Kg -
Mostrar mais

163 Ler mais

Avaliação da adoção de tecnologias na produção de leite caprino

Avaliação da adoção de tecnologias na produção de leite caprino

RESUMO – Procurou-se conhecer as mudanças nos índices zootécnicos e na rentabilidade de duas propriedades produtoras de leite caprino de níveis tecnológicos distintos após aplicação isolada e em conjunto de tecnologias. A pesquisa foi realizada em três etapas: diagnóstico da situação inicial, escolha das tecnologias e simulação. O diagnóstico foi feito através de inquirição semi-estruturada e observações diretas realizadas em visitas periódicas. Nesta etapa, observou-se a falta de registro de controle nas propriedades. Logo após, procedeu-se uma consultoria técnica e escolheu- se tecnologias somadoras de produtividade com adaptabilidade às situações existentes. Sugeriu-se a aplicação do regime quadrimestral de partos, aumento da fertilidade e melhoria do potencial genético do rebanho. Simulou-se, com auxilio de um programa montado em Microsoft ® Excel, os índices zootécnicos, a estruturação do rebanho estabilizado, despesas e receitas nas novas situações, facilitando a aplicação da técnica da orçamentação parcial para comparação da situação inicial e a proposta. O regime quadrimestral isoladamente aumentou o rendimento da atividade, no entanto, produziu leite constantemente para um mercado consumidor intermitente. As tecnologias aplicadas simultaneamente resultaram em elevado aumento do rendimento da atividade quando se utilizam animais de boa genética e bem manejados.
Mostrar mais

86 Ler mais

Utilização da reação em cadeia da polimerase (PCR) para detecção de leite bovino em leite caprino

Utilização da reação em cadeia da polimerase (PCR) para detecção de leite bovino em leite caprino

A PCR apresentou sensibilidade analítica de detecção de 0,5% de leite bovino adicionado ao leite caprino (Fig. 1). A presença de adulteração nas amostras nestas quantidades pode representar falta de boas práticas de fabricação e manipulação do alimento em estabelecimentos que fornecem as duas espécies de leite. Visto que é pequena a quantidade diária fornecida por pequeno produtor. Contudo, mesmo que sejam em mínimas quantidades, pode representar riscos à saúde do consumidor. A técnica utilizada na pesquisa não quantifica a adulteração, não sendo possível identificar se a mistura trata-se apenas de más condições de operacionalização ou há uma quantidade considerável de adição, representando fraude, que é a adição de leite bovino com o intuito de obter vantagens na comercialização. Resultados semelhantes foram encontrados por Kotowicz; Adamczyk; Bania (2007), Maudet; Taberlet, (2001) utilizando a mesma técnica. E Silva (2010) que utilizou ELISA e imunocromatografia para analises de amostras da mesma região encontrou resultados similares.
Mostrar mais

65 Ler mais

Influência da alimentação sobre os níveis de retinol no leite caprino

Influência da alimentação sobre os níveis de retinol no leite caprino

O leite de cabra é um alimento importante para a nutrição humana e vem ganhando espaço entre os produtos lácteos, sendo bastante indicado por Médicos e Nutricionistas por ser um produto de alto valor biológico, hipoalergênico e de alta digestibilidade (COSTA, 2003). Em relação às proteínas, as diferenças entre os leites caprino e bovino são sutis. A relação caseína/proteínas do soro é similar nos leites de cabra e vaca, sendo que o teor de alfa-1 caseína é reduzido no leite caprino, favorecendo assim a formação de coágulos finos e suaves que facilita os processos digestivos, que é uma das grandes características deste leite (HAENLEIN, 2004). De acordo com National Database for Standard Reference (2004), o leite de cabra possui em média 3,56g de proteína/100g leite, enquanto que o leite humano possui em média 1,03g de proteína/100g leite, tendo o leite de cabra três vezes mais proteínas, do que o leite humano (HAENLEIN, 2004).
Mostrar mais

64 Ler mais

Avaliação econômico-financeira de produção de leite caprino na zona da mata mineira

Avaliação econômico-financeira de produção de leite caprino na zona da mata mineira

A raça caprina analisada para o Sistema 2 foi a Toggenburg. Os parâmetros utilizados foram os mesmos para o Sistema 1 apenas diferenciando-se a produção de leite, a duração do período de lactação e a prolificidade. O período de lactação considerado para este sistema foi de 275 dias (FONSECA; BRUSCHI, 2009). A produção média de leite por animal foi de 2,18 kg/dia, sendo o mínimo de 1,82 kg/dia e o máximo de 2,54 kg/dia. A prolificidade média considerada foi de 1,50 e 1,75, respectivamente (LEAL, 2010 e ESPECHIT, 1998), a taxa de fertilidade de 85% e a mortalidade de 3% é igual valor ao sistema anterior. Importante ressaltar que este trabalho considera os dois sistemas de produção como semi-intensivos, ou seja, a principal parte da alimentação se dará em pastagens, sendo aplicada uma mistura como complemento alimentar. Outro fator essencial é que como o leite pode ser concebido como um bem que se insere em mercados competitivos (VARIAN, 2006), toda produção será vendida.
Mostrar mais

24 Ler mais

Mensuração dos custos e avaliação de rendas em sistemas de produção de leite caprino nos Cariris Paraibanos.

Mensuração dos custos e avaliação de rendas em sistemas de produção de leite caprino nos Cariris Paraibanos.

2002). Foram selecionados 11 destes municípios (oito localizados na microrregião do Cariri Ocidental e três na microrregião Oriental). O procedimento de seleção foi acatado segundo a organização e participação dos municípios ao Programa do Leite – PB, que representa um modelo de gestão compartilhada da caprinocultura (Galvão & Lima, 2006). A amostra contemplou 70 produtores de leite (ou unidades agrárias), que correspondem a 10% do universo de 700 produtores vinculados ao Programa do Leite e assistidos pelo SEBRAE/PB. A pesquisa foi realizada durante o ano de 2006, em dois períodos – águas e seca, e os dados primários para identificação do inventário agrário, foram obtidos por meio de questionários, com entrevista direta junto aos produtores, com a colaboração dos Agentes de Desenvolvimento Rural - ADR.
Mostrar mais

10 Ler mais

Qualidade higiênica de leite caprino por contagem de coliformes e estafilococos.

Qualidade higiênica de leite caprino por contagem de coliformes e estafilococos.

armazenamento do leite em latões em imersão, verificado em seis propriedades. Esse tipo de resfriador dificilmente irá manter o leite nas condições ideais (DÜRR, 1999). Isso porque a conservação do leite acima de 4ºC permite a multiplicação de microrganismos psicrófilos, os quais poderiam influenciar na qualidade do leite devido à produção de enzimas lipolíticas e proteolíticas, que são termoestáveis (MAHIEU, 1985). As bactérias psicrofilas presentes no leite após a pasteurização são provavelmente bactérias termotolerantes comuns no leite, que poderiam afetar o produto se o tempo de refrigeração e prateleira fosse superior aos estabelecidos pela legislação, ou se fossem utilizados na fabricação de outros produtos ou derivados com tempo de prateleira ou maturação prolongado (MORAES et al., 2005). Por outro lado, o resfriamento em tanques de expansão, presente em três propriedades, é o ideal para o resfriamento e a conservação do leite (DÜRR, 1999). Nesse sistema, o calor do leite, sob constate agitação, é transferido para o meio de resfriamento através da parede de aço inoxidável. Esse processo permite a rápida redução da temperatura do leite após a ordenha, uma das estratégias mais eficazes para garantir a qualidade microbiológica do produto (CAVALCANTI, 2006). Entretanto, o uso do tanque de expansão nessas propriedades não influenciou na qualidade do leite, uma vez que o uso desse sistema de refrigeração apenas mantém a qualidade do leite ordenhado, não sendo observada diferença significativa (P>0,05) de coliformes totais e fecais e Staphylococcus sp. entre as propriedades que utilizam refrigeração em latões em imersão e aquelas que utilizam tanque de expansão. Resultado semelhante foi observado por ZWEIFEL et al. (2005), na Suíça.
Mostrar mais

6 Ler mais

Método eletroforético rápido para detecção da adulteração do leite caprino com leite bovino.

Método eletroforético rápido para detecção da adulteração do leite caprino com leite bovino.

A preparação do caseínato de sódio foi realizada segundo o método tradicional utilizado por Egito et al. (2001a, 2002). Amostras de leite, após coletadas, foram imediatamente acondicionadas e mantidas a –20°C até o momento do uso. O leite foi desnatado por centrifugação (2100 x g por 30min. a 32°C) e a caseína total foi preparada mediante precipitação isoelétrica em pH 4,2 com 1M de HCl para a caseína eqüina e pH 4,6 para as demais espécies, sendo o precipitado obtido pela centrifugação a 1500 x g por 20min, a 32°C. O precipitado foi lavado três vezes com água destilada contendo 0,05% (v/v) de tolueno, solubilizado ao pH 7,0 através da adição de 1M de NaOH. Esse ciclo de precipitação-lavagem-dissolução repetiu-se duas vezes. O precipitado de caseína foi solubilizado a pH 7,0 com 1M de NaOH, e dializado com água deionizada, em presença de timol a 4°C, por 72h. A solução de caseína foi liofilizada e estocada a 4°C. Para obtenção de caseinato do leite de vaca adicionado ao de cabra, precipitou-se o leite a pH 4,2 com 1M de HCl, seguida de centrifugação a 1500 x g por 5min, a 32°C. Ao precipitado adicionou-se água destilada e homogeneizou-se por vortex durante 5min, seguida de nova centrifugação a 1500 x g por 5min a 20°C. O precipitado foi imediatamente preparado para realização das eletroforeses.
Mostrar mais

8 Ler mais

INFLUÊNCIA DA GORDURA DO LEITE BOVINO E CAPRINO NA RESISTÊNCIA DOMycobacterium fortuitum À PASTEURIZAÇÃO LENTA.

INFLUÊNCIA DA GORDURA DO LEITE BOVINO E CAPRINO NA RESISTÊNCIA DOMycobacterium fortuitum À PASTEURIZAÇÃO LENTA.

A eficácia do processo de pasteurização pode ser compreendida como a somatória do decaimento nas fases de aquecimento (que variou de 59 a 66 segundos, independentemente de ser integral ou desnatado) e de manutenção da temperatura, cujos resultados foram calculados, respectivamente, pela diferença entre as contagens no início e no fim da referida fase: “Ci – CIP” e “CIP – CFP” (Tabela 2). Assim, em média, houve um decaimento total de 4,4 Log 10 UFC/mL no leite caprino integral, de 4,9 Log 10 UFC/mL no leite caprino desnatado, de 3,9 Log 10 UFC/mL no leite bovino integral, de 5,4 Log 10 UFC/mL no leite bovino desnatado e não houve diferença significativa entre essas medidas.
Mostrar mais

9 Ler mais

Optimization and intralaboratorial validation of method for analysis of chloramphenicol residues in goat milk by GC/ECD.

Optimization and intralaboratorial validation of method for analysis of chloramphenicol residues in goat milk by GC/ECD.

os custos e a demanda de tempo da análise por utilizar padronização externa. Além disso, deve-se considerar que a técnica de CG/DCE é mais amplamente difundida nos laboratórios de análises, reduzindo a necessidade de investimentos para aquisição de novos equipamentos e para treinamento de proissionais. O método desenvolvido por CG/DCE para a determinação de resíduos de CAP em leite caprino possui sensi- bilidade compatível com as técnicas de CL/EM/EM e CG/EM/EM para leite bovino, sendo uma técnica altamente sensível, podendo ser utilizado como uma alternativa para o monitoramento e/ou screening deste analito.
Mostrar mais

7 Ler mais

Desenvolvimento e caracterização de ricota cremosa elaborada com soro de queijo coalho caprino e bovino

Desenvolvimento e caracterização de ricota cremosa elaborada com soro de queijo coalho caprino e bovino

A ricota cremosa mista foi elaborada conforme proposto por Pizzillo et al. (2005). A proporção dos ingredientes utilizada para a elaboração da ricota cremosa foi: 40% de soro de leite bovino, 40% de soro de leite caprino, 10% de leite integral de vaca e 10% de leite integral de cabra. Os soros homogeneizados foram aquecidos a 65 °C e misturados com os leites, em seguida a temperatura do sistema foi elevada a 85 °C e adicionou-se o ácido acético (0,67%) para a obtenção do precipitado. Posteriormente, foi realizada a salga através da adição de NaCl (1,5%) ao soro. O sistema foi retirado do aquecimento quando foi atingida a temperatura de 90 °C, deixado em repouso por 20 minutos. Após este período, a massa foi enformada em modeladores cilíndricos (diâmetro de 10 cm) com orifícios para dessoragem por 36 horas (7 ºC). A ricota obtida foi acondicionada em embalagens de polipropileno (com fundo perfurado e coletor acoplado), sendo em seguida armazenada a 7 °C durante 14 dias. A ricota cremosa foi avaliada em dois diferentes experimentos (repetições) e todas as análises conduzidas em triplicatas. Para cada repetição, os queijos foram produzidos dos mesmos lotes de leite e soros de leite.
Mostrar mais

91 Ler mais

Principais alterações no leite por agentes causadores de mastite no rebanho caprino dos estados de Minas Gerais e Rio de Janeiro.

Principais alterações no leite por agentes causadores de mastite no rebanho caprino dos estados de Minas Gerais e Rio de Janeiro.

A resistência antimicrobiana observada para as 59 cepas de Staphylococcus coagulase negativa foi de 56% (33/59) para ampicilina e penicilina, 10,2% (6/59) para tetraciclina, 3,4% (2/59) para oxacilina, enro- floxacina, sulfametoxazol/trimetoprim, eritromicina, 1,7% (1/59) para cefalexina e todas foram sensíveis à gentamicina. Dentre as duas cepas coagulase positivas isoladas de propriedades distintas, uma apresentou re- sistência à ampicilina, penicilina, oxacilina e cefalexina, enquanto a outra cepa foi resistente à tetraciclina e ampicilina. Essa elevada taxa de resistência frente às penicilinas foi também observada por outros autores ao investigar o perfil de sensibilidade de cepas de Staphylococcus spp. isoladas de leite caprino (l iMa
Mostrar mais

6 Ler mais

Características nutricionais, tecnológicas e sensoriais de queijo minas frescal elaborado com leite de cabra, leite de vaca e sua mistura

Características nutricionais, tecnológicas e sensoriais de queijo minas frescal elaborado com leite de cabra, leite de vaca e sua mistura

O queijo minas frescal é um derivado lácteo tradicional brasileiro, com grande aceitação no mercado nacional. O desenvolvimento de novas tecnologias que possam contribuir para seu aprimoramento representa uma alternativa de inovação no mercado de produtos lácteos. Este trabalho objetivou caracterizar queijo minas frescal elaborado com leite de cabra (QMC), leite de vaca (QMV) e sua mistura (QMM) quanto aos parâmetros nutricionais, tecnológicos e sensoriais durante 21 dias de armazenamento refrigerado. Os queijos foram submetidos às análises microbiológicas, físico-químicas, proteólise, cor e textura instrumental, perfil de ácidos graxos e análise sensorial. O rendimento do processo de obtenção dos queijos e sua composição química não foram influenciados pelo tipo de leite empregado (P > 0,05), exceto o conteúdo de lactose (P < 0,05). O pH e o teor de umidade reduziram ao longo do armazenamento refrigerado, sendo observado também aumento da sinerese e acidez em todos os queijos. Na primeira semana de estocagem, foram observados para o QMM e QMC valores médios mais elevados do índice de extensão da proteólise, enquanto que o índice de profundidade da proteólise aumentou entre o décimo quarto dia e vigésimo primeiro dia de armazenamento, não diferindo entre os queijos analisados. Ainda, foi observada uma redução na dureza para todos os queijos durante o período de armazenamento de 21 dias. A avaliação de cor revelou queijos que possuem alta luminosidade (L*), com predomínio do componente amarelo (b*). Os maiores teores (P < 0,05) de ácido graxo caprílico (C8:0), cáprico (C:10), oleico (C18:1n9cis) e linoleico (C18:2n6cis) foram observados no QMC e QMM. A análise Descritiva Quantitativa (ADQ) permitiu caracterizar os queijos como macios, homogêneos e de aparência lisa, sendo as principais diferenças observadas relacionadas à aspectos de cor, sabor e aroma. O teste de intenção de compra indicou que os julgadores certamente comprariam o QMV e QMM ou possivelmente comprariam o QMC, sugerindo uma possível aprovação dos queijos pelos provadores. Os resultados do presente estudo indicam que o desenvolvimento de queijo minas frescal elaborado com a mistura de leite caprino e leite bovino pode ser uma alternativa viável para o mercado de derivados lácteos, pois é um produto diferenciado, com qualidade sensorial e nutricional satisfatória para os consumidores.
Mostrar mais

79 Ler mais

Produção de pão a base de leite de cabra condimentado com diferentes concentrações de açafrão (cúrcuma longa l)

Produção de pão a base de leite de cabra condimentado com diferentes concentrações de açafrão (cúrcuma longa l)

O leite caprino é um produto de origem animal, natural e altamente nutritivo com propriedades diferenciadas em relação ao leite de vaca, as quais são perceptíveis principalmente em suas características sensoriais de aroma e sabor específicos (QUEIROGA et al., 2013). Produtos como pães e bebidas lácteas, podem ser obtidos a partir do leite de cabra, utilizando-se de processos simples e acessíveis aos pequenos produtores, sendo essa uma possibilidade para o aumento no consumo de produtos de origem caprina e para a agregação de valores a tais produtos.
Mostrar mais

7 Ler mais

Open Influência do sistema de produção no semiárido brasileiro sobre o perfil de ácidos graxos, voláteis e sensorial do leite e queijo caprino

Open Influência do sistema de produção no semiárido brasileiro sobre o perfil de ácidos graxos, voláteis e sensorial do leite e queijo caprino

A pecuária caprina é uma das principais atividades realizadas na região semiárida do Nordeste brasileiro. Essa região caracteriza-se por apresentar condições ambientais de terras áridas e de baixa pluviosidade, onde os caprinos têm no Bioma caatinga sua principal fonte alimentar. Neste estudo, avaliou-se o impacto do sistema de produção realizado na região semiárida brasileira sobre os perfis de ácidos graxos, voláteis e sensorial do leite e do queijo caprino. Inicialmente, foi realizada a otimização das condições de extração de compostos voláteis em leite caprino por meio da metodologia da superfície de resposta. A partir desta metodologia estatística, foi possível identificar as melhores condições para maximizar a variável resposta (número de compostos voláteis extraídos), correspondendo a 15 minutos para o tempo de equilíbrio, 30 minutos para o tempo de extração e 45 °C para a temperatura de extração. Utilizando estas condições, foram identificados 19 compostos voláteis diferentes, dentre os quais se destacaram o ácido octanóico (ácido caprílico) e ácido decanóico (ácido cáprico) com maiores áreas relativas. Em seguida, cabras leiteiras mestiças, Sannen e Alpina-americana, foram divididas, em delineamento inteiramente casualizado, em dois grupos: cabras alimentadas em sistema de pastagem mais a suplementação concentrada (SP), e aquelas alimentadas em sistema de confinamento (SC), com feno e concentrado. O leite e o queijo de animais alimentados em SP apresentaram maiores quantidades ácido oleico (C18:1c9), esteárico (C18:0), de poli-insaturados (PUFA) e monoinsaturados (MUFA) totais, incluindo os monoinsaturados C16:1c7 C16:1c9 e C17:1c9, os isômeros cis e trans de C18:1, o ácido linoleico (C18:2n6), linolênico (C18:3n3), araquidônico (C20:4n6), ácidos graxos desejáveis (DFA) e maior razão PUFA/SFA, MUFA/SFA. Alguns compostos voláteis
Mostrar mais

139 Ler mais

Regulamento da inspeção industrial e sanitária de Produtos de origem animal – RIISPOA

Regulamento da inspeção industrial e sanitária de Produtos de origem animal – RIISPOA

Art. 598 - Entende- se por queij o o produt o fresco ou m at urado que se obt ém por separação parcial do soro do leite ou leite reconstituído ( integral, parcial ou tot alm ente desnat ado) ou de soros láct eos, coagulados pela ação física do coalho, enzim as específicas de bact érias específicas, de ácidos orgânicos, isolados ou com binados, todos de qualidade apta para uso alim entar, com ou sem agregação de substâncias alim entícias e/ ou especiarias e/ ou condim entos, adit ivos especificam ente indicados, substâncias arom atizantes e m atérias corantes.
Mostrar mais

154 Ler mais

JOSÉ MANOEL MARTINS CARACTERÍSTICAS FÍSICO-QUÍMICAS E MICROBIOLÓGICAS DURANTE A MATURAÇÃO DO QUEIJO MINAS ARTESANAL DA REGIÃO DO SERRO

JOSÉ MANOEL MARTINS CARACTERÍSTICAS FÍSICO-QUÍMICAS E MICROBIOLÓGICAS DURANTE A MATURAÇÃO DO QUEIJO MINAS ARTESANAL DA REGIÃO DO SERRO

Outra forma de garantir a qualidade do produto seria a sua produção de maneira semi-artesanal, como ocorre em alguns países europeus. Para isso, seriam necessárias alterações nas políticas regulamentadoras vigentes, no sentido de possibilitar o agrupamento de produtores para a fabricação conjunta dos queijos, em unidade centralizada, conduzida por pessoal capacitado, que faria o controle de toda produção, desde a sanidade do rebanho até a comercialização do produto final, com a utilização de leite pasteurizado, inoculado de cultura lática, característica de cada região, como já ocorre na Cooperativa dos Produtores Rurais do Serro, possibilitando a comercialização do produto com características bem próximas do queijo tradicional, o que ainda manteria a tradição e a valorização dos produtores locais.
Mostrar mais

175 Ler mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS ESCOLA DE VETERINÁRIA DEPARTAMENTO DE TECNOLOGIA E INSPEÇÃO DE PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS ESCOLA DE VETERINÁRIA DEPARTAMENTO DE TECNOLOGIA E INSPEÇÃO DE PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL

Como resultado desta mobilização, foi elaborada, aprovada e regulamentada no decorrer do ano de 2002, uma legislação estadual específica para o queijo da fazenda fabricado com leite cru, contrária à lei federal vigente, quando não exige a passagem obrigatória do produto por entreposto inspecionado e a maturação mínima de 60 dias. No entanto, no texto da lei, está previsto um prazo de 30 meses, a contar de fevereiro 2002, para que seja demonstrada a segurança alimentar do produto fabricado dentro das condições previstas na legislação. Uma vez comprovada, abre-se um precedente legal mantendo-se a legislação mineira, o que poderá provocar a mudança da legislação federal, beneficiando o conjunto dos produtores brasileiros. Caso não seja demonstrada tal segurança, a lei mineira poderá ser revogada, ficando novamente os produtores sem um aparato legal para a produção de tal produto.
Mostrar mais

87 Ler mais

Yeast populations associated with the artisanal cheese produced in the region of Serra da Canastra, Brazil

Yeast populations associated with the artisanal cheese produced in the region of Serra da Canastra, Brazil

The occurrence of K. ohmeri in Canastra cheese is noteworthy. This is the first report of isolation of K. ohmeri associated with cheese manufacturing. This yeast was isolated from five n[r]

5 Ler mais

Show all 3115 documents...