2. O grande defeito do Papagaio era ser mentiroso.

Texto

(1)

Correção

1. A personagem principal do texto é o Papagaio, porque é nele que se centra a ação.

2. O grande defeito do Papagaio era ser mentiroso.

3. A última mentira do Papagaio é que conseguia meter uma Girafa dentro de uma garrafa.

4. O Macaco é inteligente, matreiro, ardiloso/esperto, sábio e diferente, por exemplo.

5. O Macaco resolveu a situação.

6. O sentimento que afetava o Papagaio no final do poema era a vergonha.

7. “Um Crocodilo,/ a rir-se daquilo que o Papagaio dizia...”

8. a) Emparelhada

b) Quinta

c) Oito

9- Resposta pessoal.

II 1-

(…)- falou um Besouro a imaginar o estouro que a frascaria iria dar…

Buuuum!

(2)

2.

Frases

Sinónimas Antónimas Homónimas Homófonas Homógrafas Parónimas

Entrei na sala com discrição. Fiz uma bela

descrição! X

A cadeira estava no canto da sala. Eu canto

muito bem! X

Este filme é muito divertido. O rapaz é

animado. X

Dei um conselho ao meu filho que vive no

concelho de Viana do Castelo. X

Aquele rapaz está muito feliz! A menina está

desanimada. X

Eu pedi dispensa da aula. Hoje enchi a

despensa. X

O público estava ao rubro. Eu publico um livro

amanhã. X

Eu comecei o trabalho. Acabei ontem os testes. X

Eu rio-me sem parar. O rio tem água doce. X

3. Garrafinha, garrafão, engarrafar, garrafeira, engarrafamento…

4. a) Vocativo

b) Complemento direto

5.

Adjetivo Preposiçã o

Nome Determinante Advérbi o

Verbo Pronom e

Quantificador

admirad

a daquela

Bicharada mentirad

a

o

muito

andava se Um

(3)

1- Classifica as seguintes palavras quanto à formação de palavras.

a) garrafão: palavra derivada por sufixação b) frascaria: palavra derivada por sufixação

c) envergonhado: palavra derivada por parassíntese d) insensato: palavra derivada por prefixação e) zzzzz: onomatopeia

f) PSP: sigla

g) infeliz: palavra derivada por prefixação

h) minissaia: palavra composta por morfossintaxe i) FMI: sigla

2- Conjuga os verbos nos tempos indicados entre parênteses.

O Papagaio mentia (verbo mentir, no Pretérito Imperfeito do Indicativo) muito e inventava (verbo inventar, no Pretérito Imperfeito do Indicativo) muitas histórias.

Um dia, apareceu (verbo aparecer, no Pretérito Perfeito do Indicativo) um Burro e quis (verbo querer, no Pretérito Perfeito do Indicativo) que ele o

metesse numa jarra. Mas o Papagaio recusou (verbo recusar, no Pretérito Perfeito do Indicativo), porque não o sabia (verbo saber, no Pretérito Imperfeito do Indicativo) fazer.

O Burro deu (verbo dar, no Pretérito Perfeito do Indicativo) uma gargalhada e disse:

– Eu sei (verbo saber, no Presente do Indicativo) bem que tu não és (verbo ser, no Presente do Indicativo) capaz.

E o Papagaio que, até àquele dia, tinha andado (verbo andar, no Pretérito Mais-Que- Perfeito Composto do Indicativo) muito divertido e sempre cantarolara (verbo cantarolar, no Pretérito Mais-Que-Perfeito Simples do Indicativo) muito, ficou (verbo ficar, no Pretérito Perfeito do Indicativo, na 3ª pessoa do singular) em silêncio.

III

Resposta pessoal

Imagem

Referências

temas relacionados :