Justiça concede liminar e manda retirar manifestantes da BR-163 em Novo Progresso

Texto

(1)

Justiça concede liminar e manda retirar manifestantes da BR-163 em Novo Progresso

O Juiz Federal “Paulo César Moy Anaisse” do Estado do Pará acatou pedido de liminar da “União” e mandou manifestantes sair da rodovia BR-163 em Novo Progresso.

: 5146 – REINTEGRAÇÃO/MANUTENÇÃO DE POSSE : UNIÃO FEDERAL

: SINDICATO DOS GARIMPEIROS DE NOVO PROGRESSO E OUTROS – Trata-se de ação de reintegração de posse, com pedido liminar, para concessão autorização judicial para a adoção das medidas necessárias a imediata desobstrução da Rodovia Federal, BR-163, Km 313 do Estado do Pará.

A liminar foi concedida ontem quarta-feira (05). Desde a manhã de segunda-feira (03) a rodovia estava bloqueada parcialmente por produtores rurais, em protesto contra MP 756/2016.

(2)

Rodovia perímetro urbano de Novo Progresso

Foi necessária uma liminar da Justiça Federal para realizar a reabertura da rodovia. A PRF está no local e já foi notificada da decisão, a Polícia Militar (PM) também está no local para garantir o trânsito. À PRF tem que cumprir de imediato a desobstrução da rodovia em até 24 horas informar a justiça do cumprimento da decisão. Caso houver outros bloqueios a PRF está autorizada agir. A multa pelo descumprimento é de R$ 5 mil dia,

Leia Também:BR-163-Bloqueio de rodovia por mais de 24 horas revolta motoristas

*BR-163-Após 30 horas de bloqueio, trânsito é liberado em Novo Progresso

*Ato contra a MP756/2016 volta a fechar rodovia em Novo Progresso

O bloqueio fica a dois quilômetros do centro da cidade , pneus e tora de madeira foi colocado no local para bloquear a rodovia.

A fila de caminhões parados na rodovia ultrapassou os 25 quilômetros de um lado como no outro da rodovia.

(3)

Da Redação Jornal Folha do Progresso (Foto Arquivo Jornal Folha do Progresso)

(4)
(5)

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético.

Copiou? Informe a fonte.”

Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) E- mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br

Polícia Civil em Santarém divulga retrato falado de suspeito de roubos em Rurópolis

Imagem tem 70% de semelhança com a fisionomia real do criminoso. Criação do retrato foi baseado em informações das vítimas e peças do banco de dados policiais.

A Diretoria de Identificação Regional de Polícia Civil em Santarém, no oeste do Pará, concluiu e divulgou o retrato falado de um suspeito de praticar roubos no município de Rurópolis. De acordo com a polícia, a imagem tem 70% de semelhança com a fisionomia real do criminoso.

O levantamento das características faciais e antropométricas (medidas do corpo) foi baseado em informações repassadas pelas vítimas e peças do banco de dados policiais.

As características do suspeito de sexo masculino são: cor de pele negra, cabelo curto/preto, olhos grandes, redondos e castanhos claros. O nariz é alongado e chato, lábios médios e rosto oval. A estrutura corporal é magra, com altura de aproximadamente 1,65m e idade de 30 anos.

(6)

Conforme o delegado de Rurópolis, Ariosnaldo da Silva Vital, o recurso é uma maneira da população ajudar na localização e captura do criminoso. Ele ressalta que no momento da denúncia é preservada a identidade do denunciante. Os números disponíveis para denúncias são: 3543 1811 (Polícia Militar) e 3543 1451 (Polícia Civil).

Fonte: G1 PA.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético.

Copiou? Informe a fonte.”

Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) E- mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br

Assentamentos em municípios do PA vão elaborar novos

‘Planos de Utilização’

Ao todo, são 17 comunidades de Santarém, Curuá, Alenquer e Óbidos. Após aprovação, Incra publicará o documento no Diário Oficial da União (DOU).

Reuniões em 17 assentamentos agroextrativistas de várzea e terra firme dos municípios de Santarém, Curuá, Alenquer e Óbidos, no oeste do Pará, vão discutir o uso adequado dos recursos naturais dentro das comunidades para atualizarem os Planos de Utilização de território (PU). Esse processo deve se estender até julho de 2017.

Os assentamentos agroextrativistas são projetos ambientalmente diferenciados criados pelo Incra. Nos assentamentos de várzea,

(7)

uma das principais atividades desenvolvidas é a pesca, por i s s o , o s P l a n o s d e U t i l i z a ç ã o c o n s i d e r a m a l g u m a s peculiaridades, como a sazonalidade das cheias dos rios da região.

De acordo com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), os encontros, que têm iniciativas dos comunitários, são feitos nas comunidades e polos. Por último é realizada uma assembleia que compila todas as propostas, que são acompanhadas por técnicos e gestores do Incra, prestadoras de assistência técnica e parceiros na ação.

Na reunião, com a coleta de propostas, adequações prévias e esclarecimentos, o novo Plano de Utilização é colocado para aprovação dos comunitários. Após isso, o regulamento é encaminhado ao Incra para publicação no Diário Oficial da União (DOU). Somente com a publicação o documento passa a ter validade nos assentamentos.

Confira quais são os assentamentos agroextrativistas por municípios:

Santarém: Aritapera, Urucurituba, Ituqui, Tapará e Eixo Forte (discussão terá por base uma primeira versão de PU que restou ser publicado no DOU);

Curuá: Madalena, Vale do Salgado e São Pedro;

Alenquer: Missionário Rufino, Salvação e Atumã;

Óbidos: Três Ilhas, Paraná de Baixo e Costa Fronteira.

Ainda em 2017 o Incra pretende iniciar a elaboração de Planos em assentamentos onde há a necessidade de validação de uma primeira versão do documento.

Plano de Utilização

O PU é o regulamento feito pelos moradores e aprovado pelo Incra. É uma peça técnica na qual constam cláusulas que definem direitos e responsabilidades dos assentados (regras de convivência) e disciplinam a forma e os limites das atividades

(8)

produtivas, como o agroextrativismo. Esse regulamento tem como premissas o uso sustentável dos recursos naturais e o atendimento à legislação vigente. O PU também orienta políticas públicas dentro do assentamento, dentre as quais, a aplicação de créditos.

Fonte: G1 PA.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético.

Copiou? Informe a fonte.”

Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) E- mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br

Vereador xinga dois PM’s

Na sessão desta terça-feira (04), o Vereador Cabral (PDT), no uso da tribuna relatou um ocorrido com um cidadão progressense morador do bairro Industrial, onde o mesmo foi agredido por dois policial militar.

Segundo o relato do edil com o BO (boletim de ocorrência) em suas mãos, relatou que o comerciante que é proprietário de um Bar no bairro , saiu de sua residência e foi ao mercadinho distante 100 metros de sua residência, em uma motocicleta, com objetivo de comprar óleo vegetal, neste trajeto o motociclista não usou capacete.

“O comerciante foi seguido por uma viatura da PM , que ao adentrar ao estabelecimento dois policiais se dirigiram até ele e discutiram, os policiais o agrediram, algemaram e levaram preso”, disse o edil.

“ Estes dois Policias para mim são uns “CANALHAS”, disse

(9)

Cabral.

Os nomes dos dois PMs, não foi divulgado, o major responsável pelo Quartel da Policia Militar de Novo Progresso, está apurando o caso.

O Comerciante registrou agressão na Policia Civil de Novo Progresso.

Da Redação Jornal Folha do Progresso

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético.

Copiou? Informe a fonte.”

Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) E- mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br

Mais de 60% dos jovens fora da escola no Brasil têm de 15 a 17 anos

Um levantamento realizado pela ONG (organização não governamental) Todos Pela Educação com base nos resultados da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) mostra um cenário preocupante: entre as crianças e jovens brasileiros que estão fora da escola, cerca de 62% têm entre 15 e 17 anos.

Em números absolutos, o Brasil tem hoje 2.486.245 milhões de crianças e jovens (entre 4 e 17 anos de idade) fora da escola.

Dividindo essa população por idade, os dados mostram que 1.543.713 deles são adolescentes de 15 a 17 anos, faixa etária

(10)

que deveria estar cursando o ensino médio –fato considerado como “crítico” por Olavo Nogueira Filho, gerente geral do Todos Pela Educação.

“O ensino médio deveria dar todos os instrumentos necessários para o jovem escolher seu futuro, para que ele enfrente os desafios que terá após a conclusão [dessa etapa] –seja no trabalho, no ensino técnico ou na universidade”, afirma Filho.

“O que a gente acaba tendo, hoje, com o alto índice de evasão no ensino médio, é um cerceamento da liberdade desses jovens à escolha”, destaca.

Para ele, um dos fatores relevantes em afastar o aluno da escola é a reprovação, que leva à evasão e ao abandono do ano letivo, principalmente no ensino médio. Junto a isso, está relacionada a qualidade do ensino, que reflete na capacidade dos alunos de aprenderem na escola.

“Tem a ver com a falta de motivação intrínseca de todos os jovens, de enxergar que a escola pode trazer de fato algo de relevante para o futuro dele”, explica.

Ele destaca, no entanto, que as mudanças previstas para o ensino médio a partir da MP (medida provisória) 746 não devem ser vistas como únicas e suficientes.

“Não basta flexibilizar o currículo, existe uma série de outras variáveis. O grande gargalo da educação brasileira hoje está na qualidade da prática pedagógica das escolas, dos professores. Isso quer dizer que precisamos ter políticas à altura da importância do professor, e não é a realidade que temos”, explica.

Avanços na educação básica, estagnação nos anos seguintes

O salto no índice de crianças brasileiras de 4 a 5 anos matriculadas na escola, por outro lado, é significativo: a taxa, que era de 72,5% em 2005, passou para 90,5% em 2015.

Para Filho, o resultado vem de políticas de universalização do

(11)

acesso ao ensino, adotadas na década de 1990 e no início dos anos 2000 para solucionar um problema generalizado de falta de vagas nas escolas.

“A mais famosa delas é o Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação), com mecanismos de financiamento que induzem à criação de vagas, principalmente no ensino fundamental”, explica.

Ele destaca, no entanto, que mesmo tendo conquistado avanços significativos nos anos iniciais do trajeto escolar, o país ainda sofre para levar essas melhorias para as outras etapas do ensino, como o ensino fundamental II (do 6º ao 9º ano) e o médio.

“É razoável observarmos que a falta de qualidade da educação básica parece ter freado em grande medida a conclusão dessa universalização do acesso. O que se tinha na década de 1990 não se tem mais hoje, não há um problema tão grande de falta de vagas. Os principais motivos disso estão relacionados à qualidade”, afirma.

De fato, o índice de crianças de 6 a 14 anos (faixa relativa aos ensinos fundamental I e II) matriculadas na escola pouco variou nos últimos 10 anos: passou de 96,7%, em 2005, para 98,5%, em 2015. Em números absolutos, os valores chegam a apresentar uma pequena redução –de 29.758.011, em 2005, para 27.460.209, em 2015.

Fonte: UOL.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético.

Copiou? Informe a fonte.”

Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) E- mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br

(12)

Vagão de carreta com soja pega fogo parada na rodovia BR-163 em Novo Progresso

A carreta com cavalinho estava estacionada na rodovia por causa do bloqueio em Novo Progresso.

O fato foi registrado na BR-163 a aproximadamente nove quilômetros de Novo Progresso, na noite desta terça-feira.

O motorista conseguiu controlar as chamas, porém, não evitou a destruição do vagão e parte do carregamento de soja.

O motorista conseguiu desengatar o vagão que estava pegando fogo do “cavalinho”, segundo informação coletada no local.

Com isso, evitou um prejuízo ainda maior. A suspeita é a de que o fogo começou no eixo traseiro do vagão. O vagão tem a

(13)

p l a c a “ P Q G 2 6 8 8 d e G o i â n i a ( G O ) ” .

A carreta esta parada nas margens da rodovia devido o bloqueio da rodovia em Novo Progresso.

Da Redação Jornal Folha do Progresso com fotos.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético.

Copiou? Informe a fonte.”

Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) E- mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br

BR-163-Após 30 horas de

(14)

bloqueio, trânsito é liberado em Novo Progresso

A fila de caminhões na rodovia ultrapassou os 20 km de um lado para outro (Foto).

A BR 163 em Novo Progresso teve o trânsito liberado por volta das 13h desta terça-feira(04).

Desde o inicio desde esta segunda-feira (03), os motoristas tiveram que permanecer parados na rodovia, na saída da cidade de Novo Progresso sentido Santarém, os produtores rurais bloquearam a rodovia em protesto a MP 756/2016 que criou novas unidades de conservação.

Um caminhão vazio tentou burlar o bloqueio e foi autuado pela PRF. O trecho não chegou a ficar totalmente bloqueado , veículos menores, ônibus, ambulância e cargas perecíveis, trafegou normalmente. Viaturas da PRF (Policia rodoviária Federal), permanecem no local.

A rodovia foi liberada pelos manifestantes na tarde desta terça-feira (04) ; das 13h00 às 14h30mn, posteriormente voltou a fechar.

PRF está no local do Bloqueio.

Bloqueio na rodovia continua

(15)

O protesto promovido por pecuaristas contra MP 756/2016 que criou novas unidades de conservação (UCs) no município.

Eles querem um compromisso do governo federal que as emendas por eles propostas na comissão onde tramita no congresso nacional seja aceita.

Entenda o Caso

O Presidente da Republica Michel Temer (PMDB), editou a “MP 756/2016” em dezembro de 2016 e alterou os limites da “Flona Jamanxim , Parque do Rio Novo” e Criou novas APAs (Área de preservação Ambiental) atingindo o Município de Novo Progresso – PA.

O Descontentamento da MP gerou protestos entre os produtores rurais que alegam perca do território para UCs.

O Vice Prefeito de Novo Progresso Gelson DilL (PMDB), foi indicado pelo Prefeito Ubiraci Soares (PSC) para liderar o movimento e articular junto ao Congresso Nacional as modificações da MP. Gelson reuniu com as lideranças do município e foi apresentada várias propostas para contentar os envolvidos. Gelson disse que se for levado em conta às reservas Legais e APAs vão sobrar um mísero território de apenas 3,9% para que Novo Progresso possa fomentar sua produção agrícola e pecuária. Gelson articulou junto à base do PMDB e PSDB em Brasília para apresentar uma proposta que favoreça Novo Progresso. O descontentamento é que cerca de 230 mil hectares de terras produtivas do município vão se tornar área de proteção, disse o vice-prefeito.

Leia Também:Novo Progresso- Motorista tenta furar bloqueio, caminhão é barrado pela PRF

MP 756/2016 em Brasília

Quanto à mobilização em Brasília, a comissão sempre disse estar otimista que vai obter sucesso, pois o vice-prefeito de

(16)

Novo Progresso Gelson Dill (PMDB) comemorou a indicação do Deputado aliado José Priante (PMDB) na relatoria, disse que todos os deputados federais da região, além dos senadores Jader Barbalho e Flexa Ribeiro, receberam as propostas de emenda elaboradas pela comissão, e já se comprometeram em defendê-las no momento da sua aprovação sendo que o período da elaboração e entregas de emendas já foi cumprido, dia 5 de fevereiro desse ano, mas a comissão entregou as dez emendas em tempo hábil e há expectativa que as emendas sejam levadas em conta e as mudanças sejam feitas.

A comissão já realizou varias audiências públicas para debater as propostas, no entanto os lideres ruralistas de Novo Progresso, não estão sentindo firmeza nos deputados e senadores e resolveram protestar fechando a rodovia BR-163.

Os manifestantes alegam que a medida beneficia os produtores do estado do Mato Grosso para o governo construir uma ferrovia (FERRO GRÃO), e com isto está prejudicando os agricultores e pecuarista da região.

Gelson informou a imprensa que se comprometeram-se com a causa os deputados federais José Priante, Francisco Chapadinha, Júlia Marinho, entre outros. No Senado a causa ficou com Jader Barbalho e Flexa Ribeiro. A MP 756 deve ser votada dentro do prazo prorrogado.

O – Prazo de vigência já estendido para 30/03/2017 foi prorrogado para mais 60 dias (29/05/2017 ).

A MP tramita na comissão que tem como relator o Deputado Federal do Pará José Priante (PMDB).

Já o bloqueio na BR-163, principal rodovia para transportar a safra de grãos do Mato Grosso até os portos de Miritituba e Santarém no Pará ,vai permanecer bloqueada para trafego de caminhões, os manifestantes alegam , que a MP 756 foi editada para facilitar a construção de uma ferrovia (ferro Grão), que liga a cidade de Sinop no Matogrosso até Miritituba no Pará,

(17)

preocupados os pecuarista estão usando os caminhões carregados de soja para poder chamar atenção do governo federal.

Da Redação Jornal Folha do Progresso

Rio Jamanxim , faz divisa com as áreas de conservação(UCs) em Novo Progresso.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético.

Copiou? Informe a fonte.”

Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) E- mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br

(18)

Novo Progresso- Motorista tenta furar bloqueio, caminhão é barrado pela PRF

(Por Jornal Folha do Progresso- Fotos Claudinho Leite)- Um incidente ocorreu, agora há pouco, na BR-163, no local onde os

“PRODUTORES RURAIS” bloqueiam a passagem de carretas e caminhões que não estão levando cargas perecíveis. Eles protestam contra MP 756/2016 que criou novas UCs(Unidades de Conservação no Município).

O motorista de uma Carreta Placa CUD -0553 da cidade de Itupeva –SP, do Grupo “Bergamaschi” que retornava vazia de Miritituba, não teria respeitado a ordem para parar no local e acabou tentando furar o bloqueio no momento que foi interceptada pelos manifestantes que chamaram a PRF.

Irritados, os manifestantes cercaram o caminhão – a PRF autuou o motorista por trafegar na contramão e fez o mesmo contornar e retornar ao final da fila.

O motorista do caminhão que não foi identificado, disse que,

(19)

observou automóveis transitando normalmente e acreditava que poderia seguir normalmente e, por isso, tentou passar. Depois de momentos de discussão, ele contornou e voltou no final da fila.

Todos temem, no entanto, que episódio seja o estopim do conflito que se anuncia entre manifestantes e usuários da via desde a retomada do bloqueio no início da manhã desta segunda- feira (03).

Abertura da Rodovia

De acordo com uma das lideranças do moimento João Garimpeiro, parte do lideres do movimento esta querendo abrir a rodovia de 24 em 24 horas , mas a resistência por outros lideres que querem que a rodovia permaneça fechada, não tem nada resolvido quanto há isto , disse.

Para os manifestantes a rodovia somente seria desbloqueada, após boas notícias vindas de Brasília favoráveis ao produtores que reivindicam mudança na MP756/206.

Leia Também:Rodovia BR-163 voltará ser bloqueada em Novo Progresso

*MP 756- Comissão Cancela Reunião e pede prazo maior para concluir análise da MP que alterou limites da “Flona Jamanxim” no Pará

*Novo Progresso-Moradores se reúnem na Câmara Municipal para d i s c u t i r s i t u a ç õ e s p r e o c u p a n t e s d a s M P ’ s F l o n a Jamanxim/APA/PARNA

Veículos menores, ambulância, ônibus com passageiros, e cargas perecíveis estão trafegando normalmente pelo bloqueio, somente caminhões carregados e os que retornam do porto de Miritituba e Santarém estão parados no bloqueio.

Entenda o Caso

(20)

O Presidente da Republica Michel Temer (PMDB), editou a “MP 756/2016” em dezembro de 2016 e alterou os limites da “Flona Jamanxim , Parque do Rio Novo” e Criou novas APAs (Arèas de preservação Ambiental) atingindo o Município de Novo Progresso-PA.

O Descontentamento da MP gerou protestos entre os produtores rurais que alegam perca do território para UCs.

O Vice Prefeito de Novo Progresso Gelson DilL (PMDB), foi indicado pelo Prefeito Ubiraci Soares (PSC) para liderar o movimento e articular junto ao congresso Nacional as modificações da MP. Gelson reuniu com as lideranças do município e foi apresentada varias propostas para contentar os envolvidos. Gelson disse que se for levado em conta às reservas Legais e APAs vão sobrar um desmilinguido e mísero território de apenas 3,9% para que Novo Progresso possa fomentar sua produção agrícola e pecuária. Gelson articulou junto a base do PMDB e PSDB para apresentar uma proposta que favoreça Novo Progresso. O descontentamento que cerca de 230 mil hectares de terras produtivas do município vão se tornar área de proteção.

MP 756/2016 em Brasília

Quanto à mobilização em Brasília, a comissão sempre disse estar otimista que vai obter sucesso, pois o vice-prefeito de Novo Progresso Gelson Dill (PMDB) comemorou a indicação do Deputado aliado José Priante (PMDB) na relatoria, disse que todos os deputados federais da região, além dos senadores Jader Barbalho e Flexa Ribeiro, receberam as propostas de emenda elaboradas pela comissão, e já se comprometeram em defendê-las no momento da sua aprovação sendo que o período da elaboração e entregas de emendas já foi cumprido, dia 5 de fevereiro desse ano, mas a comissão entregou as dez emendas em tempo hábil e há expectativa que as emendas sejam levadas em conta e as mudanças sejam feitas.

(21)

A comissão já realizou varias audiência publica para debater as propostas, no entanto os lideres ruralistas de Novo Progresso , não estão sentindo firmeza nos deputados e senadores e resolveram protestar fechando a rodovia BR-163.

Os manifestantes alegam que a medida beneficia os produtores do estado do Mato Grosso para o governo construir uma ferrovia (FERRO GRÃO), e com isto esta prejudicando os agricultores e pecuarista da região.

Gelson informou a imprensa que se comprometeram-se com a causa os deputados federais José Priante, Francisco Chapadinha, Júlia Marinho, entre outros. No Senado a causa ficou com Jader Barbalho e Flexa Ribeiro. A MP 756 deve ser votada dentro do prazo prorrogado.

O – Prazo de vigência já estendido para 30/03/2017 foi prorrogado para mais 60 dias (29/05/2017 ).

A MP tramita na comissão que tem como relator o Deputado Federal do Pará José Priante (PMDB),

Da Redação Jornal Folha do Progresso

Caminhão retornando ao fim da fila. (Foto Claudinho Leite)

(22)

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético.

Copiou? Informe a fonte.”

Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) E- mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br

Ato contra a MP756/2016 volta a fechar rodovia em Novo Progresso

Produtores Rurais fecharam a BR-163, em Novo Progresso na região Sudoeste do estado do Pará.

A rodovia em Novo Progresso volta a ter problemas por causa de protestos contra a MP 756/2016 editada pelo Presidente Michel Temer.

Congestionamentos são registrados no trecho. Ainda não há previsão para a liberação da rodovia. Veículos de pequeno porte , ônibus e micro-ônibus de passageiros estão passando no bloqueio; o objetivo dos manifestantes e segurar os caminhões carregado de grãos para pressionar o governo federal.

Leia Também:Rodovia BR-163 voltará ser bloqueada em Novo Progresso

As lideranças não divulgaram os horários que vão liberar para os caminhões, a fila já é grande nos dois lados do bloqueio.

Duas viaturas da Policia Rodoviária Federal estão no local.

Aguardem mais informações.

(23)

Da Redação Jornal Folha do Progresso(Foto Claudinho Leite)

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético.

Copiou? Informe a fonte.”

Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) E- mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br

Registros estão sob suspeita- Pesca – Pará tem 57,7 mil pescadores com cadastros suspensos por causa de fraudes

O Pará tem 57.702 registros de pescadores profissionais artesanais suspensos por suspeitas de fraudes, de um total de 2 2 4 . 5 3 1 p e s c a d o r e s r e s g i s t r a d o s n o E s t a d o p e l a Superintendência Federal da Pesca e Aquicultura no Pará

(24)

(SFPA). Em todo o Brasil, são 186.106 registros suspensos por suspeita de fraude.

Pescador pode obter o registro de volta

Suspeita – Parte das suspensões se deve à falta de atualização dos dados cadastrais

Parte dos 57.702 registros de pescadores suspenso no Pará tem como motivo o fato de que muitos deles não fizeram a manutenção do registro, conforme prevê a legislação. No entanto, eles poderão voltar a obter o documento quando prestarem os esclarecimentos necessários. É o que diz a Portaria nº 11, de 21 de julho de 2016, assinada pelo secretário substituto de Aquicultura e Pesca, Márcio Cândido Alves.

Por O Liberal / CLEIDE MAGALHÃES

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético.

Copiou? Informe a fonte.”

Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) E- mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br

Imagem

temas relacionados :