UNIVERSIDADE NOVA DE LISBOA Faculdade de Ciências e Tecnologia Departamento de Ciências e Engenharia do Ambiente AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO AMBIENTAL DE SISTEMAS DE TRATAMENTO DE ÁGUAS RESIDUAIS URBANAS

476  Download (0)

Full text

Figure

Figura 1:  N.º de aglomerações da UE-15 com mais de 150.000 h.e. por nível de tratamento, situação em 1 de  Janeiro de 2002

Figura 1:

N.º de aglomerações da UE-15 com mais de 150.000 h.e. por nível de tratamento, situação em 1 de Janeiro de 2002 p.34
Figura 1.1: Eficiência do tratamento primário e secundário (Adaptado de WRc (1990)).

Figura 1.1:

Eficiência do tratamento primário e secundário (Adaptado de WRc (1990)). p.51
Figura 1.3: Concentração bacteriana durante o processo de dispersão secundária, sem decaimento (Adaptado  de WRc (1990))

Figura 1.3:

Concentração bacteriana durante o processo de dispersão secundária, sem decaimento (Adaptado de WRc (1990)) p.52
Figura 1.2: Eficiência do tratamento no com descarga no mar (Adaptado de WRc (1990)).

Figura 1.2:

Eficiência do tratamento no com descarga no mar (Adaptado de WRc (1990)). p.52
Figura 1.4: Emissários submarinos existentes na costa portuguesa (Adaptado de Reis et al

Figura 1.4:

Emissários submarinos existentes na costa portuguesa (Adaptado de Reis et al p.53
Figura 2.1:  Delimitação das regiões hidrográficas portuguesas de acordo com a DQA (Fonte: INAG, 2005)

Figura 2.1:

Delimitação das regiões hidrográficas portuguesas de acordo com a DQA (Fonte: INAG, 2005) p.59
Figura  as aglo azos d o estip /271/CEE, de 21

Figura as

aglo azos d o estip /271/CEE, de 21 p.74
Figura 2.3: Requisitos das descargas das ETAR estipulados na Directiva n.º 91/271/CEE, de 21 de Maio de 1991, e no Decreto-Lei n.º 152/97,                      de 19 de Junho

Figura 2.3:

Requisitos das descargas das ETAR estipulados na Directiva n.º 91/271/CEE, de 21 de Maio de 1991, e no Decreto-Lei n.º 152/97, de 19 de Junho p.75
Figura 2.4: Condições de amostragem e de verificação de conformidade estipuladas na Directiva n.º  91/271/CEE, de 21 de Maio de 1991 e no Decreto-Lei n.º 152/97, de 19 de Junho

Figura 2.4:

Condições de amostragem e de verificação de conformidade estipuladas na Directiva n.º 91/271/CEE, de 21 de Maio de 1991 e no Decreto-Lei n.º 152/97, de 19 de Junho p.76
Figura 2.5: Classificação das massas de água (z veis e zonas menos  acordo com o  Decreto-Lei nº 152/97, de 19 de Jun ecreto-Lei nº 149/2004, de 22 de Ju ilva &

Figura 2.5:

Classificação das massas de água (z veis e zonas menos acordo com o Decreto-Lei nº 152/97, de 19 de Jun ecreto-Lei nº 149/2004, de 22 de Ju ilva & p.78
Figura 3.1: Abrangência territorial dos sistemas de saneamento de águas residuais.

Figura 3.1:

Abrangência territorial dos sistemas de saneamento de águas residuais. p.120
Figura 4.1: Modelo de Sistema de Gestão Ambiental da Norma ISO 14001:2004 (Adaptado de ISO, 2004)

Figura 4.1:

Modelo de Sistema de Gestão Ambiental da Norma ISO 14001:2004 (Adaptado de ISO, 2004) p.134
Figura 4.2: Série de Normas ISO14000.

Figura 4.2:

Série de Normas ISO14000. p.135
Figura 4.3:  Metodologia de avaliação de desempenho ambiental segundo a Norma ISO NP EN 14031:2005  (Adaptado de ISO, 2005)

Figura 4.3:

Metodologia de avaliação de desempenho ambiental segundo a Norma ISO NP EN 14031:2005 (Adaptado de ISO, 2005) p.139
Figu ra  .4: Pirâmide de informação (Neves, 2003, adaptado de Fatta et al., 2003).  4

Figu ra .

4: Pirâmide de informação (Neves, 2003, adaptado de Fatta et al., 2003). 4 p.146
Figura 4.5: Modelo Pressão-Estado-Resposta da OCDE (Adaptado de OECD, 2003).

Figura 4.5:

Modelo Pressão-Estado-Resposta da OCDE (Adaptado de OECD, 2003). p.155
Figura 4.6: Modelo DPSIR da Agência Europeia do Ambiente (Adaptado de EEA, 2001).

Figura 4.6:

Modelo DPSIR da Agência Europeia do Ambiente (Adaptado de EEA, 2001). p.158
Figura 4.10:  Clorofila em águas marinhas, costeiras e de transição (Adaptado de EEA, 2005b)

Figura 4.10:

Clorofila em águas marinhas, costeiras e de transição (Adaptado de EEA, 2005b) p.163
Figura 4.11: Indicadores de Avaliação de Desempenho Ambiental segundo a Norma NP EN ISO14031:2005  (ISO, 2005)

Figura 4.11:

Indicadores de Avaliação de Desempenho Ambiental segundo a Norma NP EN ISO14031:2005 (ISO, 2005) p.164
Figura 4.12: Categorias e subcategorias de Indicadores Ambientais no âmbito do Regulamento EMAS  (CE, 2003)

Figura 4.12:

Categorias e subcategorias de Indicadores Ambientais no âmbito do Regulamento EMAS (CE, 2003) p.171
Figura 4.13:  Síntese do indicador de desempenho “cumprimento dos parâmetros de descarga (%)” relativo às  entidades gestoras “em alta” para o ano 2004 (Adaptado de IRAR, 2005b)

Figura 4.13:

Síntese do indicador de desempenho “cumprimento dos parâmetros de descarga (%)” relativo às entidades gestoras “em alta” para o ano 2004 (Adaptado de IRAR, 2005b) p.186
Figura 4.14: Síntese dos indicadores de desempenho relativos à entidade gestora “SIMRIA - Saneamento  Integrado dos Municípios da Ria, S.A.” para o ano 2004 (Adaptado de IRAR, 2005b)

Figura 4.14:

Síntese dos indicadores de desempenho relativos à entidade gestora “SIMRIA - Saneamento Integrado dos Municípios da Ria, S.A.” para o ano 2004 (Adaptado de IRAR, 2005b) p.187
Figura 4.16:  Valores relativos ao indicador entidades gestoras por modo de definição da tarifa (componente  variável) para os sectores pecuário, industrial e doméstico, em Portugal Continental, no ano 2002  (INAG, 2006)

Figura 4.16:

Valores relativos ao indicador entidades gestoras por modo de definição da tarifa (componente variável) para os sectores pecuário, industrial e doméstico, em Portugal Continental, no ano 2002 (INAG, 2006) p.190
Figura 4.15:  Valores relativos ao indicador caracterização da situação actual de componentes, em Portugal  Continental, no ano 2002 (INAG, 2006)

Figura 4.15:

Valores relativos ao indicador caracterização da situação actual de componentes, em Portugal Continental, no ano 2002 (INAG, 2006) p.190
Figura 4.17:  Índices de atendimento de população servida por sistema público de drenagem de águas residuais  e por sistema público de tratamento de águas residuais (Adaptado de INAG, 2006)

Figura 4.17:

Índices de atendimento de população servida por sistema público de drenagem de águas residuais e por sistema público de tratamento de águas residuais (Adaptado de INAG, 2006) p.191

References